Visitantes online: 1037
logo topo

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

12/12/2017

12:59

Mensagem de Rosinha

Reprodução do Facebook
Reprodução do Facebook

Postado pela Equipe Garotinho

10/12/2017

17:56

No Dia dos Direitos Humanos, Rosinha e Clarissa falam da injustiça contra Garotinho

Reproduções do Facebook
Reproduções do Facebook

Postado pela Equipe Garotinho

09/12/2017

13:38

Mensagem de Rosinha

Reprodução do Facebook
Reprodução do Facebook

Postado pela Equipe Garotinho

08/12/2017

11:14

Mensagem de Rosinha

Reprodução do Facebook
Reprodução do Facebook

Postado pela Equipe Garotinho

07/12/2017

20:20

Nota da defesa de Garotinho e Rosinha

A defesa de Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho esclarece que os méritos dos habeas corpus ainda serão julgados no TSE. As decisões desta quinta-feira são apenas indeferimentos de liminares.

Postado pela Equipe Garotinho

07/12/2017

12:20

Mensagem de Rosinha

Reprodução do Facebook
Reprodução do Facebook

Postado pela Equipe Garotinho

06/12/2017

12:26

Habeas corpus de Garotinho aguarda decisão do TSE

Reprodução do site Consultor Jurídico (Conjur)
Reprodução do site Consultor Jurídico (Conjur)

Postado pela Equipe Garotinho

05/12/2017

13:50

Reflexão de Rosinha

Reprodução do Faceboook
Reprodução do Faceboook

Postado pela Equipe Garotinho

05/12/2017

11:18

Questionamentos sobre o caso Garotinho / Rosinha

Reprodução do Blog do Pedlowski
Reprodução do Blog do Pedlowski

Postado pela Equipe Garotinho

04/12/2017

18:52

Conversa de Garotinho com sua defesa

A doação é legal, o que é ilegal é a minha prisão

Como o senhor viu a decisão que impôs medida cautelar a Rosinha?

Mais uma tentativa de humilhá-la. Ela não fez nada para ser presa e agora querem que ela use tornozeleira eletrônica. Isso demonstra que os julgadores não devem ter lido o inquérito, ou pelo menos a decisão do juiz.

Por que tanta convicção?

A peça do Ministério Público está errada. A doação é legal, e não é possível que o órgão em Campos, a Polícia Federal, o próprio magistrado não tenham visto isso.

O senhor insiste na tese de perseguição?

Não é tese, é fato. O juiz tinha que se dar por impedido e não o fez. O Ministério Público deveria instruir com provas, pelo menos indiciárias, mas nem isso há. E mais, desculpem minha franqueza. Sou obrigado a rir, mesmo nesta situação, quando o juiz Glaucenir diz que a Justiça do Rio vem promovendo uma cruzada contra a corrupção. Só se ele estiver se referindo à Justiça Federal, porque a que ele integra nada fez contra a quadrilha de Sérgio Cabral que faliu o nosso estado.

O senhor já está preso, sem ser julgado, há 14 dias. Quanto tempo acha que demorará para ser solto?

Não é ser julgado, é sequer ser ouvido. Bastaria uma explicação para mostrar que a denúncia parte de uma mentira, e que a doação é legal. Aliás, basta ler o depoimento do senhor Ricardo Saud para ver que há algo estranho. Primeiro ele afirma que a JBS não iria doar dinheiro para mim porque não tinha negócios no estado, e nenhum em Campos. Depois ele afirma que sequer me conhece ou esteve comigo algum dia, e que não tem conhecimento do destino dado ao dinheiro que a JBS destinou à tal empresa, e o mais incrível, cai em contradição quando afirma que “assim que esse contrato e a nota fiscal chegaram ao meu conhecimento dei autorização para o pagamento”. Porém no mesmo depoimento ele afirma que “a primeira vez que li esse contrato foi no dia de hoje, a caminho desta audiência”. Querem contradição maior que essa?

Isso está no depoimento dele?

Sim, no depoimento prestado ao Ministério Público e à Polícia Federal, na superintendência do Rio de Janeiro no dia 24 de agosto. E é inacreditável que o MP tenha considerado como prova o depoimento do deputado Pudim, prestado no período em que estava sendo expulso do partido por mim, e por ter se aliado ao deputado Jorge Picciani e à corrupção do PMDB no estado. Além do delator, as testemunhas são o cunhado e o sogro do empreiteiro, que dizem não ter participado da tal reunião, e que só sabem o que foi relatado por André, o delator-empreiteiro, hoje o maior recebedor de obras de manutenção da Prefeitura de Campos. Só até outubro já havia recebido, de acordo com o Portal da Transparência, mais de R$ 5 milhões para reparos em escolas e creches.

O senhor pretende levar todos esses fatos ao CNJ?

A situação é gravíssima. Estou sendo vítima de um processo político-judicial. Para mim os atores dessa perseguição implacável estão muito bem claros. Em Campos são os juízes Glaucenir Oliveira e Ralph Manhães. No plano político estadual é a quadrilha de Sérgio Cabral que está com sangue na boca, quer a minha cabeça, e em Campos têm o apoio do prefeito Rafael Diniz, eleito através de uma fraude na opinião pública chamada “Operação Chequinho”.

Mas esses casos são muito complexos, alguns têm a ver com o CNJ, outros com o MP, outros com questões políticas.

Você tem razão, é muito difícil para o cidadão comum, mesmo o mais esclarecido entender os fatos. Então vamos deixar claro algumas situações para não criar confusão na cabeça das pessoas. Não fiz nenhum dossiê contra o Judiciário. Não tenho nada contra a Justiça. Não fiz um papel ou um panfleto, é uma notícia-crime com mais de 2.000 páginas, protocoladas junto a um órgão oficial.

Diante de tamanha ilegalidade o senhor tem recebido solidariedade?

Aqui é um mundo isolado, mas acho interessante como funcionários e outros internos vêm falar comigo: “Poxa, no seu tempo era tão bom, tinha farmácia com remédios a R$ 1”. No dia de visita dei até autógrafo a uma jovem que disse que estava levando-o para sua mãe, que é minha admiradora, e me disse que ela diz que eu fui o único que governei para os pobres. Talvez seja por isso que eu esteja preso.

Postado pela Equipe Garotinho

04/12/2017

11:38

Mensagem de Rosinha

Reprodução do Facebook
Reprodução do Facebook

Postado pela Equipe Garotinho

03/12/2017

17:45

A vingança da Gangue dos Guardanapos

Durante a CPI que investigava a empreiteira Delta, de Fernando Cavendish, e suas relações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, Anthony Garotinho foi impedido de participar como membro efetivo da comissão.
Porém, Garotinho realizou um trabalho de investigação paralela, muito antes da existência da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro, força-tarefa essa que veio a confirmar quase toda a totalidade das denúncias apontadas pelo ex-governador.

Em 2012, Garotinho apresentou uma notícia-crime contra Sérgio Cabral e pessoas ligadas a ele, a maior parte delas presa ou já com passagem pelo presídio de Benfica.

Em 4 de novembro de 2016, Garotinho protocolou na Procuradoria Geral da República, em Brasília, um aditivo à primeira denúncia, envolvendo várias autoridades. Menos de duas semanas depois, Garotinho foi preso pela primeira vez, a mando do mesmo juiz que decretou esta terceira e última prisão.

E, embora Garotinho tenha solicitado escolta policial, após ter sido comunicado por um inspetor penitenciário a respeito das ameaças de morte contra si vindas de Cabral e sua trupe, nenhuma providência foi tomada pelo governador do estado. Até porque, diga-se, Pezão é aliado da Gangue dos Guardanapos e também foi denunciado por Garotinho.

Assim, Garotinho levou esse fato ao Procurador Geral do Ministério Público estadual, protocolando o mesmo ofício entregue ao governador duas semanas antes. Ainda assim, o governador Pezão não providenciou a escolta.

O que aconteceu depois é de conhecimento público. Garotinho foi preso, levado para Benfica, agredido e ameaçado de morte.

Por outro lado, as acusações que promotores e juízes de Campos apresentaram para os fatos são vexatórias. É importante esclarecer que o promotor Leandro Manhães é investigado pelo próprio MP devido à suspeita de prática de vários crimes denunciados por Garotinho. Ou seja: não poderia atuar no processo em que o ex-governador é réu.

O juiz Glaucenir, que decretou a prisão, fala de imparcialidade em sua sentença. Mas Glaucenir responde a processos que Garotinho moveu contra o magistrado, não tendo, portanto, a mínima condição de julgá-lo com imparcialidade. Não custa lembrar que o Código de Processo Penal (artigos 252, 254 e 258) estabelece que tanto juízes quanto promotores sejam imparciais.

A situação que Garotinho vive, neste momento, chega a ser curiosa: Cavendish, o dono da Delta, está em casa, embora tenha sido condenado por crimes gravíssimos de corrupção. Vale lembrar que é de conhecimento público que Cavendish confirmou que comprou políticos, a fim de corrompê-los para obter obras públicas para sua construtora.

Já Garotinho, que tornou pública a relação de promiscuidade de Sérgio Cabral e sua gangue com empresários, divulgando para o Brasil as famosas fotos e vídeos das farras de Paris que chocaram o país, está numa cela em Bangu.

Três perguntas incomodam muito, e deixamos para os senhores tirarem suas próprias conclusões e responderem:

1-As contas no exterior, as fazendas, as joias, iates, mansões e outros bens da Gangue dos Guardanapos foram trazidos à tona por Garotinho e comprovados pela Justiça federal. Por outro lado: onde estão os bens de Garotinho, os quais nenhuma investigação encontrou até hoje?

2-Quem mantém Cavendish em casa, apesar de todos os crimes que ele cometeu?

3-A quem interessa a prisão e o silêncio de Garotinho?

Tirem as suas conclusões. Só temos uma certeza: no presídio de Benfica, a Gangue dos Guardanapos está em festa: sente-se vingada com a prisão de Garotinho.

Texto da Defesa de Garotinho
Postado pela Equipe Garotinho

02/12/2017

20:25

Conversa de Garotinho com sua defesa

A VERDADE SOBRE A PRISÃO DO GAROTINHO

1 – O senhor alega perseguição e que não cometeu crime algum, nem mesmo caixa 2, qual o real motivo da sua prisão?

NÃO FIZ CAIXA DOIS. ISSO É APENAS UM PRETEXTO. AGORA VEJA QUE IRONIA, ESTOU PRESO NUMA CELA EM BANGU, MAS O PAGADOR DE PROPINA DE TANTAS OBRAS PELO BRASIL AFORA, QUE IRRIGOU DE DINHEIRO SUJO O GRUPO SUJO DE SERGIO CABRAL ESTÁ EM CASA. FERNANDO CAVENDISH, DONO DA DELTA, DEVE ESTAR RINDO, ACHANDO INACREDITÁVEL, MAS ESSA É A REALIDADE DO RIO DE JANEIRO. AQUI O DENUNCIADO SE ENCONTRA EM CASA E O DENUNCIANTE NA CADEIA.

2 – A denuncia da Promotoria de Campos diz que o senhor recebeu R$ 3.000,000,00 do grupo JBS e não declarou a Justiça?

A DENUNCIA É TODA MENTIROSA, RECEBI OS r$ 3.000,000,00 DO DIRETÓRIO NACIONAL DO PR, DEVIDAMENTE DECLARADO À JUSTIÇA ELEITORAL NA PRESTAÇÃO DE CONTAS. O DOADOR ORIGINÁRIO TAMBÉM ESTAVA LÁ (JBS). TUDO COMO DETERMINA A LEI. ÀQUELA ÉPOCA, NEM EU, NEM TONY RAMOS, NEM ROBERTO CARLOS, SABÍAMOS QUALQUER COISA DA FRIBOI.
NÃO RECEBI NENHUMA PROPRINA E NEM CAIXA DOIS. FOI DOAÇÃO OFICIAL DECLARADA À JUSTIÇA ELEITORAL, ALIÀS O CONTRATO APRESENTADO COMO PROVA, NEM ASSINADO ESTÁ PELA JBS.
O SENHOR RICARDO SAUD DISSE QUE A PRIMEIRA VEZ QUE VIU AQUELE CONTRATO FOI NO DIA EM QUE ESTAVA CAMINHO DE PRESTAR DEPOIMENTO.
AFIRMOU TAMBÉM QUE NUNCA ESTEVE COMIGO, QUE NÃO ME CONHECE, ALIÁS EU TAMBÉM NÃO CONHEÇO QUALQUER MEMBRO DA FAMILIA BATISTA, SEJA WESLEY OU JOESLEY.
O QUE ESTÃO FAZENDO COMIGO, MINHA FAMÍLIA, COM O PRESIDENTE NACIONAL DO PR E OUTRAS PESSOAS NESSE PROCESSO É UMA COVARDIA!

3 - Existe também acusação de empresário que o senhor pediu caixa dois nas campanhas 2010 (dep. Federal), 2012 (reeleição da Rosinha) e 2014 (governo do Estado), isso também não é verdade?

É MENTIRA, NÃO FIZ E ELE NÃO APRESENTOU NADA QUE COMPROVE PELO MENOS INDÍCIOS DO QUE FALA . SÓ NA PALAVRA. O PROBLEMA DA MINHA PRISÃO, TEM NOME E ENDEREÇO: VINGANÇA DE CABRAL E PERSEGUIÇÃO DOS QUE DÃO APOIO POLÍTICO AO GRUPO QUE ESTÁ À FRENTE DA PREFEITURA DE CAMPOS.

4 – O que o senhor Pretende fazer?

SINCERAMENTE? NÃO SEI.
VOU RECORRER A QUEM? ME SINTO INDEFESO.
NO DIA 06/10/2017, QUASE DOIS MESES ANTES DESTA PRISÃO, PROTOCOLEI NO GABINETE CIVIL DO PALÁCIO GUANABARA UM PEDIDO DE ESCOLTA POLICIAL, POR RECEBER INFORMAÇÕES DE UM INSPETOR DO PRESÍDIO DE BENFICA, QUE CABRAL VINHA DIZENDO QUE IRIA ME MATAR, E NENHUMA PROVIDÊNCIA FOI TOMADA.
FUI AO PROCURADOR GERAL DO MPE E RELATEI OS MESMOS FATOS, TAMBÉM NADA ACONTECEU. FUI PRESO E LEVADO PARA BENFICA, LÁ FUI TORTURADO E AMEAÇADO DE MORTE.
JÁ TIVE UM CELULAR E OITO PEN DRIVES SEQUESTRADOS ILEGALMENTE. COMUNIQUEI O FATO À POLICIA FEDERAL E O MPF DE CAMPOS ATÉ AGORA NÃO DEU NENHUMA RESPOSTA. ESTAMOS VIVENDO UMA ESPÉCIE DE DITADURA DISFARÇADA DE LEGALIDADE

5 - O senhor teme a ser morto?

VOU FAZER 58 ANOS, NO INÍCIO DO ANO QUE VEM, JÁ VIVI MAIS TEMPO DE VIDA QUE PROVAVELMENTE EU TENHO PELA FRENTE, 10 ANOS, 20 ANOS OU 30 ANOS, SEJAM QUANTO FOR, É MUITO POUCO PARA VOCÊ ABANDONAR SEUS SONHOS COM MEDO DE MORRER.
NO INÍCIO DA MINHA VIDA ACHARAM QUE O OPOSTO DA MINHA FÉ ERA A DÚVIDA. COM O PASSAR DO TEMPO, DESCOBRIRAM QUE É O MEDO. ESTOU ME SENTINDO, HUMILHADO, INJUSTIÇADO, MAS NUNCA ABATIDO OU ACOVARDADO.
HÁ UMA PALAVRA DE JESUS QUE CONSIDERO FANTÁSTICA: “ E CONHECERÃO A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁS”. ESSA FRASE LIDA AO INVERSO FICA AINDA MAIS FANTÁSTICA: “ A VERDADE QUE NÃO LIBERTA NÃO É VERDADE, É MENTIRA”. NÃO É PERFEITO?
A MENTIRA ESCRAVIZA E DEIXA O POVO NA IGNORÂNCIA. É PRECISO ENFRENTAR A VERDADE GOSTANDO OU NÃO DELA. OS PROCESSOS CONTRA MIM SÃO CONSTITUÍDOS DE MENTIRAS. ISSO É INTOLERÁVEL NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO.

7 – O senhor não teme ficar mais tempo preso?

QUANDO O OLHO AS ACUSAÇÕES CONTRA MIM, ACHARIA CÔMICO SE EU NÃO ESTIVESSE NUMA CELA. ACUSADO DE DAR CHEQUE CIDADÃO (COMIDA) AOS POBRES, EM TROCA DE VOTOS E CAIXA DOIS.
7 – Mas o senhor teme ou não ficar preso?
QUANDO VOCÊ ESTÁ PRESO SEM SER JULGADO, SEM A MÍNIMA PROVA OBJETIVA, EXIGIDA PELA LEI, SEM TER SIDO SEQUER OUVIDO, NUMA AÇÃO MOVIDA POR PESSOAS QUE QUEREM PERSEGUI-LO, TUDO É POSSÍVEL.

8 – E a acusação do caixa dois?

NÃO HOUVE. MAS DIGAMOS QUE FOSSE VERDADE. É UM CRIME. MAS PORQUE SÓ EU ESTOU PRESO? SE SOMENTE A JBS AFIRMA TER DADO DINHEIRO DE CAIXA DOIS A MAIS DE 1500 POLÍTICOS DO BRASIL.
E AS EMPREITEIRAS QUE DERAM DINHEIRO PARA CAIXA DOIS DA CAMPANHA DO EDUARDO PAES E QUASE A TOTALIDADE DOS POLÍTICOS BRASILEIROS.
CLARO QUE NÃO É ISSO, É O MEDO DA VERDADE. ESTOU SENDO VITIMA DE UMA COVARDIA, POR TER DENUNCIADO A QUADRILHA DE CABRAL.

Passado pela defesa de Garotinho
Postado pela Equipe Garotinho

02/12/2017

14:31

Garotinho não foi transferido para Bangu por punição

A defesa do ex-governador Anthony Garotinho esclarece que sua transferência para Bangu 8 não ocorreu por punição, conforme a imprensa vem noticiando. A transferência do presídio de Benfica foi solicitada pela defesa para garantir a proteção de Garotinho, o que foi acolhido no pedido do Ministério Público Estadual.

Postado pela Equipe Garotinho

02/12/2017

14:07

Caso Garotinho / Rosinha é notícia na internet

Reprodução do blog de Luis Nassif
Reprodução do blog de Luis Nassif

Postado pela Equipe Garotinho

01/12/2017

14:04

Questionamentos sobre o caso Garotinho / Rosinha - 3

Reprodução do blog de Hildegard Angel
Reprodução do blog de Hildegard Angel

Postado pela Equipe Garotinho

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 ProximoUltimo