Visitantes online: 1548
logo topo

segunda-feira, 24 de abril de 2017

31/03/2017

11:43

Garotinho está ao vivo respondendo perguntas no Facebook



31/03/2017

11:21

Garotinho fala no SBT sobre corrupção da quadrilha de Cabral



31/03/2017

10:20

Dia de protesto contra a terceirização e a reforma da Previdência

Hoje é 31 de março, dia do golpe militar de 64. E agora, tantos anos depois, o governo Temer quer dar um golpe nos trabalhadores. Hoje as principais centrais sindicais estão convocando os trabalhadores para irem às ruas de todo o país protestar contra a terceirização e a reforma da Previdência. É um dia de luta preparando para uma greve geral convocada para 28 de abril. No Rio a manifestação será na Candelária, a partir das 16 horas. É bom todo mundo se mobilizar, porque ficar de braços cruzados vai ajudar o governo a aprovar esse golpe contra os trabalhadores.


31/03/2017

08:54

Fala Garotinho - 31 de março de 2017



31/03/2017

07:31

Cenas de barbárie no Rio de Janeiro

Policial executa suspeito em Acari e moradores colocam fogo em veículo na Avenida Brasil
Policial executa suspeito em Acari e moradores colocam fogo em veículo na Avenida Brasil

Mais uma adolescente foi morta por bala perdida durante tiroteio entre policiais militares e traficantes em Acari. Revoltados moradores fecharam a Avenida Brasil, incendiaram veículos, houve até arrastão entre os veículos parados na via interditada. Dois suspeitos foram executados friamente por policiais militares, como podem conferir no vídeo abaixo. Ontem mais um policial militar foi assassinado ao tentar evitar um assalto em Vila Isabel, agora já são 46 PMs mortos este ano. A base da UPP do Morro da Formiga, na Tijuca, foi atacada por bandidos.

Além disso a Polícia Civil está em greve há mais de dois meses. A Polícia Militar não tem combustível para as viaturas circularem. Todos os índices de criminalidade dispararam. A barbárie vai tomando conta do Rio de Janeiro. Há muito tempo venho defendendo a intervenção no Estado. O descontrole na segurança pública é uma ameaça a todos nós. Até quando o presidente Michel Temer vai ficar de braços cruzados vendo o Rio de Janeiro, cartão postal do Brasil afundar. Vão esperar a convulsão social tomar conta das ruas?



30/03/2017

18:48

Picciani ultrapassou os limites do cinismo

Jorge Picciani discursando hoje na tribuna da ALERJ
Jorge Picciani discursando hoje na tribuna da ALERJ

Quem acompanha o nosso blog sabe que a família Picciani é personagem constante e que venho denunciando suas maracutaias já faz muitos anos. Confesso que pelo perfil do deputado Jorge Picciani esperava que ele hoje fosse subir à tribuna da Assembleia como um leão, mas transformou-se num gatinho de estimação. Limitou-se ao papel de vítima. Imaginei que fosse esclarecer alguma coisa sobre as acusações que pairam sobre ele, que fosse explicar a origem do seu patrimônio milionário que se multiplica a cada dia, que apresentasse na sua defesa argumentos, ainda que dissimulados, pelo menos plausíveis para a opinião pública que não conhece os bastidores da política. Mas o que se viu foi um homem que, provavelmente abalado, sentindo que não terá como escapar ao cerco do MPF, não disse coisa com coisa. Seu discurso foi de um cinismo inacreditável, um deboche com a inteligência da população fluminense. Vamos a algumas afirmações.

"Nunca indiquei um cargo no poder executivo estadual ou federal". Logo ele, que todo mundo político sabe que indicou metade dos secretários de Pezão, além de ter vários cargos no governo Temer, inclusive o próprio filho, Leonardo que é ministro do Esporte, e sem contar o outro filho, Rafael, que foi secretário de Habitação de Cabral.

"Nada devo, nada tenho a temer. Não tenho nenhuma participação em esquemas".

"Nunca cometi qualquer ato desonesto e os deputados sabem disso".

"Só conheço Lélis Teixeira (presidente da Fetranspor) das reuniões do Fórum Estadual de Desenvolvimento".

Disse ainda que não tem ingerência sobre comissões ou deputados, que apenas cuida da pauta da Assembleia e é "um mero condutor dos trabalhos da ALERJ".

Quis também, sem citar meu nome, atribuir a delação do conselheiro Jonas, do TCE, à amizade que tem comigo, o que é uma ingenuidade do deputado. Se eu tivesse o poder de influenciar a delação de Jonas, no caso específico do deputado Picciani, ele falaria muito mais do que mostrou ao MPF. Aliás, o nosso blog, já denunciou com provas as falcatruas do deputado Picciani, que vão muito além do que foi dito pelo ex-presidente do Tribunal de Contas. O enriquecimento ilícito de Picciani é tão visível e notório que somente pessoas tomadas pela cegueira do interesse econômico e/ou político não veem. Se eu tivesse tido a oportunidade de estar com o conselheiro Jonas, em relação ao deputado Picciani lhe entregaria as provas que apresentei ao Ministério Público Federal na notícia-crime que protocolei. Se o presidente da ALERJ pensa que vai me intimidar com suas insinuações ou ameaças que vem fazendo há meses, através de recados de deputados que se prestam ao papel de pombos-correios da corte, está muito enganado.

E pelo menos o gran finale teve uma verdade depois do festival de mentiras: "Não tenho nenhum constrangimento de continuar a presidir a ALERJ". Claro que não, isso nós sabemos, afinal está cercado de algumas dezenas de colegas - com raras exceções - que compartilham das suas práticas políticas.

Foi ovacionado pela maioria dos deputados presentes, que depois o encheram de abraços. Foi um espetáculo deprimente. Cai o pano.

30/03/2017

16:05

Fila da delação premiada na porta do MPF

Charge de Leonardo, publicada no jornal Extra
Charge de Leonardo, publicada no jornal Extra

Depois que Sérgio Cabral foi preso vários empresários e até figuras que fizeram parte da sua equipe de governo, temendo serem presos, começaram a procurar o Ministério Público Federal no Rio para fazer delação premiada. Agora com a prisão dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado e a condução coercitiva do presidente da ALERJ, Jorge Picciani que eram considerados intocáveis, principalmente o poderoso Rei do Gado, o desespero está tomando conta dos deputados estaduais. No plenário da Assembleia se reúnem em rodinhas, colocando a mão na frente da boca, para os jornalistas não fazerem leitura labial, balançam a cabeça e franzem a testa, visivelmente tensos. Mas podem apostar que diante do cenário de tempestade à vista muita gente (empresários e integrantes do governo Cabral) vão mandar advogados para o MPF para oferecerem suas delações premiadas na tentativa de escaparem da prisão. O MPF pode se prepara que vai ter fila na porta, de repente vai ser preciso até distribuir senhas para atendimento. Começou a fase do desespero onde todo mundo vai entregar todo mundo com medo de ir fazer companhia a Cabral em Bangu.


30/03/2017

14:59

A segunda tentativa de Cabral fechar acordo de delação premiada

Reprodução do Valor Econômico
Reprodução do Valor Econômico

Sérgio Cabral já fez uma tentativa de fechar acordo de delação premiada que não prosperou. Ele ofereceu ao MPF entregar esquemas de corrupção que envolviam Pezão, deputados e ex-secretários. Mas nesses casos a força-tarefa da Lava Jato do Rio está com a investigações bem avançadas e não aceitou as condições de Cabral. O MPF queria que Cabral falasse dos seus negócios envolvendo o MP Estadual e o Judiciário fluminense. O ex-governador, preso em Bangu 8, estava relutante, temendo retaliações futuras nos processos judiciais. Mas sem alternativa, parece que finalmente está colocando no papel esquemas que podem abalar os dois poderes. Vamos aguardar.

30/03/2017

14:34

Regis Fichtner foi à Polícia Federal acompanhar secretário de Governo de Pezão

Regis Fichtner
Regis Fichtner

Nosso blog recebeu a informação que Regis Fichtner, braço-direito de Sérgio Cabra, ex-Chefe da Casa Civil do Estado, teria sido levado coercitivamente pela Polícia Federal na operação de ontem. De fato Regis Fichtner foi visto na Polícia Federal, mas não foi levado para depor. O braço-direito de Cabral estava acompanhando o secretário de Governo de Pezão, Affonso Monnerat, esse sim levado coercitivamente para depor pela PF.



30/03/2017

13:30

A primeira condenação de Eduardo Cunha na Lava Jato

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

Não tenham dúvidas de que essa a primeira de várias condenações que Eduardo Cunha terá na Lava Jato. Ele já é réu em outro processo que está com o juiz Sérgio Moro. Mas vêm vários outros processos por aí, só para citar um exemplo, na delação da Odebrecht. Para vocês terem uma ideia, nesse processo que acaba de ser condenado, o ex-presidente da Câmara é acusado de receber propina de US$ 1,5 bilhão, referente a propina na compra pela Petrobras, de um campo de exploração de petróleo em Benin, na África, onde diga-se de passagem, não havia petróleo. Então esse caso de corrupção é fichinha. Há muitas coisas piores que responderá na Justiça.

Sérgio Moro determinou que Cunha deve permanecer atrás das grades mesmo na fase de recursos. Com essa condenação fica prejudicado o pedido de habeas corpus que sua defesa deu entrada no STF. O primeiro recurso será no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. Para Moro "não pode haver ofensa mais grave do que a daquele que trai o mandato parlamentar e a sagrada confiança que o povo nele depositou para obter ganho próprio".

30/03/2017

11:54

Encontro Marcado com Garotinho (Quinta - 30/03)

30/03/2017

10:45

Temer manobra para suspender julgamento que pode levar a cassação

Reprodução do Estadão online
Reprodução do Estadão online

A situação é que o Ministério Público Eleitoral vai pedir a cassação da chapa Dilma - Temer, a mesma posição que o ministro-relator, Herman Benjamin vai apresentar no seu voto. O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes marcou o início do julgamento para terça-feira, mas não há previsão de quando será concluído. Não vai prosperar a tese da defesa de Temer que pretendia desmembrar as contas de Dilma e do atual presidente. Por todas as provas reunidas só por um milagre Temer escapa da cassação. A questão que é incerta é sobre a inelegibilidade. Pode haver cassação, mas sem serem mantidos os direitos políticos de Dilma e Temer, o que aliás aconteceu com ela no julgamento do impeachment do Senado.

Mas por incrível que pareça, o Palácio do Planalto está fazendo gestões para que pelo menos um dos sete ministros peça vistas do processo para o julgamento ser suspenso. A defesa de Temer conta com a troca de ministros do TSE que acontecerá em breve. Dá para acreditar? É que no dia 16 de abril termina o mandato do ministro Henrique Neves e em 5 de maio o da ministra Luciana Lóssio. Com isso Michel Temer nomeará os dois substitutos. A defesa de Temer espera que a mudança de ministros lhe seja favorável. Só tem um detalhe que estão esquecendo. Os dois ministros, caso o julgamento seja suspenso, podem adiantar o seu voto inviabilizando essa estratégia da defesa de Temer.

30/03/2017

08:54

Fala Garotinho - 30 de março de 2017


30/03/2017

08:28

Rio de Janeiro virou uma vergonha para o Brasil

Capas dos principais jornais do Rio
Capas dos principais jornais do Rio

Nem a mim, nem aos leitores do blog surpreende a dimensão que a corrupção tomou no Estado do Rio de Janeiro, uma prática sistêmica que contaminou os poderes. Venho afirmando isso há muito tempo, denunciando as falcatruas, os esquemas, revelando os personagens ocultos. Mas certamente a população deve estar estarrecida com a proporção da roubalheira. Como disse o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, na cerimônia de devolução de parte do dinheiro roubado por Sérgio Cabral, "o Rio está de joelhos". É uma vergonha para nós fluminenses, é triste, mas é a pura verdade.

30/03/2017

07:36

Com panelaço e gritos de ladra, Adriana Ancelmo volta para casa

Adriana Ancelmo voltando para casa no camburão da Polícia Federal
Adriana Ancelmo voltando para casa no camburão da Polícia Federal

Adriana Ancelmo deixou Bangu com protesto e foi recebida no Leblon com panelaço aos gritos de ladra, corrupta, além de ouvir muitos xingamentos. A vizinhança indignada pedia a volta dela para Bangu.



29/03/2017

18:45

Bastidores da Operação “O Quinto de Ouro”

Sérgio Cabral numa das farras em Paris, com Fernando Cavendish (agachado), o presidente do TCE, Aloysio Neves (logo atrás à direita), Wilson Carlos (atrás à esquerda)
Sérgio Cabral numa das farras em Paris, com Fernando Cavendish (agachado), o presidente do TCE, Aloysio Neves (logo atrás à direita), Wilson Carlos (atrás à esquerda)

Mistério

O fato da operação realizada hoje estar sob segredo de justiça acaba gerando especulações e mistérios. Ninguém sabe com precisão os detalhes que envolveram a operação, e nem sequer há um rol claro, a não ser o de presos, das 17 pessoas conduzidas coercitivamente e dos locais que foram alvos de mandados de busca e apreensão.

É bom alertar para quem ainda não caiu na real, que a operação de hoje é do STJ, mas há uma investigação já bastante adiantada sobre o mesmo tema na força-tarefa da Lava Jato no Rio. Nos próximos dias, quem sabe horas, o Rio de Janeiro pode viver grandes emoções.

Sururu na ALERJ

A deputada Cidinha Campos, grande defensora da dupla Cabral – Picciani, usou a sessão de hoje da Assembleia para defender seu grande amigo presidente da Casa. Disse que há uma conspiração para acabar com a hegemonia do PMDB no Rio, e chamou de abutres os adversários do governador Pezão e de Picciani.

Talvez a deputada Cidinha Campos tenha esquecido o que já disse a respeito de Cabral e Picciani no passado. Merece mesmo o apelido de EsqueCidinha Campos. Ela ainda não viu nada do que está por vir. Ficará EnlouqueCidinha quando aparecer a relação dos deputados que recebem o mensalão da Fetranspor.

Frente a frente

Durante as três horas que passou prestando depoimento à Polícia Federal, Picciani foi colocado frente a frente para uma acareação com alguém que o acusou formalmente. Infelizmente não podemos dar o nome, pois está em segredo de justiça.

Operação: Não é Odebrecht, ela é Carioca

Equivocadamente desde cedo a imprensa tem noticiado que a operação de hoje, baseada na delação premiada do ex-presidente do TCE, Jonas Lopes de Carvalho foi feita por conta do envolvimento do seu nome com a Odebrecht. Ato falho, as delações da Odebrecht ainda virão à tona. Jonas foi delatado pela Carioca Engenharia Tânia Fontenelle. Em seu depoimento, ela afirmou que entregou recursos no escritório de advocacia do filho do conselheiro. Este depoimento é que provocou a condução coercitiva de Jonas, que o levou a fazer a delação.

O caso Odebrecht, embora tenha se tornado em parte público, ainda está nas mãos do ministro do STF, Edson Fachin, que vai remeter ao STJ os casos que envolvam foro especial, e para a primeira instância quem não tem foro de prerrogativa.

Jorge Picciani vai soltar o verbo

O deputado Jorge Picciani mandou avisar que fará amanhã, às 15 horas, um pronunciamento no plenário da ALERJ sobre os fatos que ocorreram hoje. Cada um tem o desejo de saber algo do deputado. Há quem queria saber quantas fazenda ele tem. Há aqueles que sonham que Picciani possa revelar a fórmula da sua ascensão financeira retumbante para que possam se inspirar também. Seus antigos colegas de Mariópolis, onde começou sua vida, sonham passar um dia fazendo turismo nas fazendas da Agrobilara, no Triângulo Mineiro.

Eu sou mais modesto. Só gostaria de saber o que as vacas de Picciani comem para que produzam tanto dinheiro.

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ProximoUltimo