Visitantes online: 1733
logo topo

quinta-feira, 23 de março de 2017

02/03/2017

10:55

Encontro Marcado com Garotinho (Quinta - 02/03)

02/03/2017

10:47

Garotinho fala dos temas que estão em alta na política



02/03/2017

08:52

Papo do Blog

É hora de separar o joio do trigo

Minha posição política, marcada pela defesa dos trabalhadores, do nacionalismo e das causas populares tem me custado muito caro e à minha família, mas em compensação tem nos diferenciado, apesar das perseguições da maioria dos políticos brasileiros. Como é de conhecimento público tenho mais de 30 anos de vida pública. Já fui governador, três vezes secretário de Estado, duas vezes prefeito, deputado estadual e federal. Sempre combati grupos e interesses poderosos, como a máfia dos ônibus do Rio, a máfia das fraudes da loteria em Brasília, a quadrilha da CBF, liderada por Ricardo Teixeira que afundou o futebol brasileiro, os enormes interesses dos bancos que seqüestraram nosso país, deixando a nação refém do pagamento dos juros absurdos, o forte lobby dos grupos de mídia que fazem o jogo dos interesses internacionais e dos políticos sujos, e tenho denunciado também há aproximadamente 10 anos a quadrilha de Sérgio Cabral que faliu o Rio e outros grupos de políticos, envolvidos pelo país a fora em esquemas de desvio de dinheiro.

Sempre tentaram me desmoralizar com denúncias estampadas em jornais e revistas ou em manchetes nas principais TVs do país. Tive e tenho que enfrentar isso sempre que se aproxima uma campanha eleitoral. Esse é o jogo sujo que fazem os interesses contrários a quem defende o povo. Agora pensem comigo. Saí do governo para me candidatar a presidente da República no final de março de 2002, e voltei a ter foro privilegiado somente em janeiro de 2010. Foram 8 anos em que minha vida foi revirada de cabeça para baixo, sem que nada fosse encontrado para me incriminar. Cabral ficou alguns meses sem foro privilegiado, e já responde por mais de 600 crimes de lavagem de dinheiro, enriquecimento ilícito, ocultação de patrimônio e outras barbaridades. Imaginem se eu tivesse uma conta no exterior. Pensem o que teriam feito comigo se eu tivesse adquirido alguma mansão no Brasil ou no exterior. O que teriam dito de mim se eu tivesse adquirido um iate de mais de R$ 5 milhões ou comprado mais de R$ 7 milhões em joias para presentear a minha esposa?

Infelizmente muitas pessoas acreditam em tudo o que lêem, sem questionar se a fonte é verdadeira ou não. Imaginem onde eu estaria se tivesse adquirido enormes fazendas ou então negociado embriões por mais de R$1 milhão.

As acusações que fazem contra mim, falsas, são sempre as mesmas: “Ah, é um populista”. Outras vezes dizem que misturo política com religião, como ocorre agora, tentam me acusar daquilo que sempre combati, compra de votos através de um programa social.

Peguei um Estado falido e corrompido das mãos do ex-governador Marcello Alencar. Renegociei a dívida com a União, fiz um calendário de pagamento para o funcionalismo e mantive em dia, construí obras importantes em todos os setores do estado, em todas as cidades, e mantenho minha consciência tranqüila e minhas mãos limpas. Isso não é fácil nos dias de hoje, principalmente enquanto o Brasil permitir que juízes, desembargadores e promotores ganhem acima de um ministro do STF, e tenham como pena máxima, no caso dos juízes quando cometem um crime, aposentadoria com salário integral.

De que me acusam então? Afinal que mal fiz ao povo ao criar os Restaurantes e as Farmácias Populares, fechados pelo atual governo, ao tirar crianças do trabalho infantil, ao construir milhares de quilômetros em estradas e pontes pelo interior do estado, ao implantar café da manhã nas estações de trem para os trabalhador, ao salvar a Marina da Glória, fazendo o esgoto do Centro do Rio, ou da Lagoa Rodrigo de Freitas onde a mortandade de peixes era constante, ou por ter dados casas a 28 mil famílias que moravam em invasões de terra ou debaixo de viadutos?

Neste momento vai viver o lamaçal das denúncias, grande parte delas verdadeiras, é preciso separar o joio do trigo, afinal só interessa aos políticos corruptos a idéia de que todos são iguais.

Em tempo: Hoje à tarde postarei aqui no blog detalhes da minha volta ao microfone da Super Rádio Tupi, ainda no mês de março.

01/03/2017

17:39

Garotinho: "Não há outra saída para a crise do Rio a não ser o afastamento do governador Pezão"



01/03/2017

16:01

Eliseu Padilha volta ou não volta na segunda-feira?

Reprodução da Folha de S. Paulo
Reprodução da Folha de S. Paulo

A questão é saber quanto tempo vai durar esse "quarteto fantástico". Geddel já foi embora por conta da Lava Jato. Jucá perdeu o Ministério do Planejamento pelo mesmo motivo, mas ainda está a pleno vapor como Líder do Governo do Senado, presidente do PMDB e mandando à distância no ministério. Mas será atingido pela Lava Jato, é questão de tempo, o mesmo valendo para Moreira Franco. E Eliseu Padilha foi atingido no peito pelo depoimento de José Yunes ao MPF sobre o pacote que recebeu em nome do ministro, das mãos do doleiro Lúcio Funaro, que não continha doces ou bombons. A licença de Padilha termina no domingo. Em tese voltaria ao cargo na segunda-feira, mas podem apostar que vai alegar que precisa de mais tempo para se recuperar da cirurgia da próstata para dar tempo ao tempo na esperança de sobreviver. Acho difícil que sobreviva, mas se isso acontecer será por pouco tempo. Como diz Elio Gaspari, na sua coluna de hoje, "nunca na história deste país um presidente perdeu tantos colaboradores em tão pouco tempo por motivos tão pouco louváveis".

01/03/2017

13:45

Com Cabral preso, filho perde boquinha gorda

Reprodução do Radar online
Reprodução do Radar online

O filho de Cabral ganhou esse emprego por conta do pai, mas levava a vida era disputando competições de polo equestre. Era apenas uma fonte de renda. Mas com Cabral preso, o empresário Gilberto Sayão deve ter chegado à conclusão que não tinha mais nada a ganhar, muito pelo contrário. Sayão, conhecido como Giba, foi sócio de André Esteves no banco BTG Pactual, é considerado uma águia para prospectar negócios. João Pedro, chamado pelos amigos de Cabralzinho, perdeu a fonte de renda, não o trabalho, afinal nunca trabalhou.

01/03/2017

12:02

O carnaval de tiroteios que a imprensa não mostrou

Fora dos holofotes, das escolas e dos blocos, balas voaram pelo Grande Rio durante o carnaval sem nenhum registro da imprensa. O site "Onde tem tiroteio" que mapeia as trocas de tiro em todo o Grande Rio registrou 52 tiroteios e dois arrastões nos quatro dias de folia. A área mais conflagrada foi o Complexo do Alemão que, aliás, foi matéria recente do Globo porque em 30 dias registrou 28 tiroteios (entre o final de janeiro e o mês de fevereiro). Esse é resultado de 3.500 policiais militares a menos no policiamento do carnaval. Quem foi para os blocos da Zona Sul e do Centro só viu assaltos, mas na Zona Norte, Zona Oeste e na Baixada Fluminense teve bala pra tudo que é lado.

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo


01/03/2017

10:40

A quarta-feira de cinzas de Michel Temer

Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online

O ministro do TSE, Herman Benjamin, relator da ação impetrada pelo PSDB para cassar a chapa Dilma-Temer não brinca em serviço. Hoje à tarde vai tomar o depoimento de Marcelo Odebrecht e na próxima semana ouvirá mais quatro executivos da empreiteira. Dependendo do depoimento de Marcelo Odebrecht, o dia de hoje pode significar uma "quarta-feira de cinzas" para o presidente Michel Temer. O ministro Herman Benjamin pretende liberar o seu voto na ação para os colegas da Corte ainda este mês. Temer queria empurrar o julgamento para 2018, mas não será possível. Embora a data dependa de decisão do presidente do TSE, Gilmar Mendes, com o voto do relator distribuído o julgamento não poderá ser protelado por muito tempo. A previsão é de que o julgamento aconteça em abril, quando o destino de Temer será definido.

28/02/2017

17:02

Mais uma farsa do prefeito interino de Campos

Rafael Diniz, o amigo de Pezão
Rafael Diniz, o amigo de Pezão

Mostramos há alguns dias que os hospitais filantrópicos receberam da prefeitura de Campos durante o Governo Rosinha Garotinho mais de 1 bilhão de reais em contratos, dinheiro dos royalties. Veja a tabela abaixo.



VAMOS CONTINUAR PRESTANDO CONTAS.

Quanto você acha que a AMPLA cobra da prefeitura pelo consumo de todos os 53 mil postes de luz do município de Campos? Todas as ruas e todas praças de todos os bairros e distritos? Claro que não é de graça...

A AMPLA é uma empresa e não vai dar seu produto, energia de graça. A prefeitura recebeu pela COSIP- CONTRIBUIÇÃO SOCIAL DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA, durante os 8 anos de governo Rosinha, que você paga na conta de luz, R$ 82 milhões e pagou à AMPLA R$ 237.273.519,30.
Só isso?

Não, e é importante você saber.

A AMPLA não faz manutenção e troca de lâmpadas, para isso a prefeitura criou o programa BRILHA CAMPOS com equipes em vários bairros e distritos e pagou por isso durante 8 anos a empresa responsável R$ 97.026.377,75 para manutenção e implantação de redes de iluminação pública.

O atual prefeito sempre criticou a cobrança da taxa de luz, e escondeu de você que se Rosinha fosse cobrar a conta de toda a iluminação e da manutenção da cidade, cada cidadão campista teria que pagar R$ 32 por mês, e não apenas o que a maioria paga: R$ 4,89.

Agora olhe na sua conta e veja quanto a prefeitura bancou para você.



Veja bem: não é o seu consumo e sim a taxa de iluminação das ruas e praças.

Agora me diga prefeito FANFARRAEL DINIZ, você vai mesmo acabar com a taxa e pagar tudo para a população como prometeu?

Promessa é dívida.

Se não vai, manda pelo menos trocar as lâmpadas que queimam todos os dias
.
A cidade está ficando às escuras e você continua recebendo a taxa de luz.

28/02/2017

15:36

A fantasia de carnaval de João Doria

Prefeito de S. Paulo, João Doria varre o Sambódromo paulistano
Prefeito de S. Paulo, João Doria varre o Sambódromo paulistano

O prefeito de S. Paulo, João Doria não é nem um pouco original. Há muitos anos Cesar Maia já dava uma de gari na Marquês de Sapucaí. Mas o prefeito esperneou quando foi vaiado e ouviu: "Fora Doria". Deu essa resposta hipócrita: "Viva Lula, Viva o PT. Viva a corrupção". Como se o PSDB fosse santo, como se a corrupção fosse apenas do PT, como se o PSDB fosse um oásis. A Lava Jato mostra para todo o Brasil que o PT e o PSDB têm muitas coisas em comum, a começar pela corrupção. Mas deixem Doria viver a sua fantasia de carnaval.

28/02/2017

11:52

Enteado de Pezão ficou rico seguindo os passos de Adriana Ancelmo, e faz a festa na Sapucaí

Roberto Horta Jardim Salles, enteado de Pezão, de colete laranja no Sambódromo
Roberto Horta Jardim Salles, enteado de Pezão, de colete laranja no Sambódromo

A roubalheira de Cabral e Pezão quebrou o Estado e deixou muitos servidores estaduais sem salário no carnaval. Mas a família de Pezão curtiu o carnaval na Marquês de Sapucaí, com direito da colete especial para circular na pista. Roberto Horta Jardim Salles foi advogado da Delta e agora é sócio, junto com o primo, de um escritório de advocacia que vai de vento em popa e fatura milhões em contratos com dezenas de empresas, a maioria empreiteiras, que têm contratos com o Estado. É exatamente o mesmo esquema armado por Cabral com o escritório de sua mulher, Adriana Ancelmo. Será que é o novo "melhor advogado do Brasil", como Cabral se referia a Adriana, que hoje está em Bangu? Skindô, skindô...

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo


27/02/2017

18:01

O "Fora Temer" e os "paneleiros" arrependidos

No alto foto do Facebook; abaixo reprodução da coluna de Ancelmo Gois, do Globo
No alto foto do Facebook; abaixo reprodução da coluna de Ancelmo Gois, do Globo

Pelos relatos da imprensa o grito "Fora Temer" bombou nos blocos do Rio e de outras cidades do Brasil. Aliás, num baile carnavalesco tradicional do Rio, os foliões originais vencedores estavam fantasiados de "Paneleiro Arrependido" e "Quase Aposentada - 2050", duas críticas ao governo Temer. O "paneleiro" no caso não é referência a como nosso irmãos portugueses chamam os gays, lá a palavra é sinônimo de "bicha". Aqui é uma alusão à turma que bateu panelas pela saída de Dilma, mas hoje está arrependida de ter colocado Temer na presidência. Abre o olho, Temer, que quando o carnaval passar...

27/02/2017

16:20

O lobista mais antigo do país

Jorge Luz e seu filho, Bruno Luz
Jorge Luz e seu filho, Bruno Luz

Presos em Miami, Jorge e Bruno Luz, pai e filho, estão na superintendência da Polícia Federal em Brasília, mas na quinta-feira serão levados para Curitiba. Até que chegaram no cara. Esse é o campeão da propina. Jorge Luz se falar joga o PMDB e o PSDB nacionais numa encrenca até a quinta geração. Já falei dele faz 8 anos. Bilionário e o maior pagador de propinas do país. Agora surge a confirmação de tudo que mostrei à época, até o mágico castelo. Leia a matéria e veja as fotos do castelo que ele comprou na Espanha. pagou até por título de nobres.

Reprodução do blog de Hildegard Angel
Reprodução do blog de Hildegard Angel

27/02/2017

12:49

Uma morte misteriosa no caminho do dinheiro de Sérgio Cabral

Reprodução do Estadão
Reprodução do Estadão

O secretário nacional Antilavagem de Dinheiro do Uruguai Carlos Díaz estava negociando um acordo com o MPF para ajudar a rastrear as contas usadas naquele país por Sérgio Cabral e outros investigados na Lava Jato. O acordo seria assinado depois do carnaval. Mas, de repente, no sábado, Carlos Diaz apareceu morto na piscina de sua casa. A autópsia diz que morreu de enfarte. Bem, a questão é saber se o enfarte foi natural ou foi induzido. Hoje existem substâncias que provocam enfarte. Agora mesmo acompanhamos o caso do irmão do ditador norte-coreano Kim Jong-um, que foi envenenado por gás VX no aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia. O fato é que a morte de Carlos Diaz é uma coincidência misteriosa e muito conveniente para os brasileiros que usaram o Uruguai para lavar dinheiro da corrupção, como é o caso de Sérgio Cabral.


Em tempo: Daqui a pouco vou mostrar o castelo na Espanha comprado pelos operadores do PMDB, Jorge Luz e Bruno Luz, que foram presos em Miami e trazidos para o Brasil.

26/02/2017

15:00

Esse é o PMDB!

Eduardo Cunha com Romero Jucá; Cabral e Picciani; abaixo reprodução do site O Antagonista
Eduardo Cunha com Romero Jucá; Cabral e Picciani; abaixo reprodução do site O Antagonista

Os dois maiores símbolos da corrupção no Brasil, presos na Lava Jato e na Calicute, respectivamente Eduardo Cunha e Sérgio Cabral, são do PMDB. O presidente nacional do partido, senador Romero Jucá (RR) diz que "não é hora" de punir Cunha e Cabral, empurrou a decisão para o diretório estadual, cujo presidente é nada mais nada menos do que Jorge Picciani, que declarou: "Esse assunto não está na ordem do dia". O que poderia se esperar de dois presidentes partidários, Jucá e Picciani, completamente enrolados? Esse é o PMDB!

26/02/2017

13:32

Temer e o medo da guilhotina

Reprodução do blog de Lauro Jardim
Reprodução do blog de Lauro Jardim

O julgamento da chapa Dilma - Temer no TSE deverá acontecer ainda no primeiro semestre deste ano. E por todas as provas colhidas e conhecidas, somando-se agora ao processo a delação da Odebrecht, salta aos olhos que, juridicamente, a perspectiva é a cassação da chapa. Por saber disso a defesa de Temer tenta que as contas eleitorais dele e de Dilma sejam julgadas separadamente. Mas a tese não está prosperando. Seria, como diz o ministro-relator, Herman Benjamin, um "casuísmo, um "descalabro". Com isso o Palácio do Planalto sabe que a guilhotina está sobre a cabeça de Temer. Se a lâmina vai descer ou não só os ministros do TSE é que podem decidir. Por isso imagino as pressões políticas. Temer está ansioso pelo segundo semestre, quando a expectativa é de notícias promissoras na economia, resta saber se sobreviverá ao primeiro semestre, a se confirmar o julgamento no TSE nesse período.

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 ProximoUltimo