Visitantes online : 429 sábado, 21 de janeiro de 2017
17/01/2017 18:51
Reprodução da capa do Extra
Reprodução da capa do Extra


A mentira tem pernas curtas, não vai longe. Agora vemos como a situação financeira da Prefeitura do Rio era "saudável", como insistia em dizer Eduardo Paes. Mais da metade das obras foram paralisadas e os contratos suspensos. Foi uma jogada de Paes para as obras não entrarem em restos a pagar e não cair na Lei de Responsabilidade Fiscal. Eu mostrei aqui no blog, logo após as eleições, que Paes estava cancelando contratos e demitindo milhares de terceirizados. Paes deu uma de espertalhão, esse é tão propagado legado olímpico.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


17/01/2017 17:25
Pezão discursa com Jorge Picciani ao fundo
Pezão discursa com Jorge Picciani ao fundo


O grande problema para a aprovação do pacote de medidas imposto pelo governo federal ao governo do Rio de Janeiro não está só no conteúdo das iniciativas, que a meu ver são insuficientes, inconstitucionais e algumas profundamente injustas. Mas não quero tratar desse assunto agora, enquanto as medidas não estão oficialmente acordadas entre os governos federal e estadual. Existe na minha visão uma preliminar a ser vencida. Qual a autoridade do governador Pezão e do presidente da ALERJ, para pedirem ao povo do Rio de Janeiro e ao funcionalismo estadual um “sacrifício para colocar a casa em ordem”, como disse o deputado Picciani.

A situação da família Picciani é inversamente proporcional à situação do Estado. Ao longo dos últimos anos enquanto o Estado empobrecia a cada ano, multiplicavam-se as vacas, as fazenda, os imóveis de luxo dos Picciani’s. Ora pedir sacrifício aos servidores que estão sem salário? Pedir sacrifício da população que está sem segurança, sem escolas, sem atendimento médico, vendo as universidades sendo sucateadas? É no mínimo uma tarefa de difícil convencimento.

O que o Rio assistiu na última década foi o enriquecimento patrimonial dos políticos ligados ao PMDB em contrapartida ao empobrecimento do nosso estado. Na esteira da corrupção liderada por Cabral foram os Picciani’s, o grupo de Pezão, o grupo de Paulo Melo, a família Côrtes, o grupo de Eduardo Paes e toda uma gangue que hoje faz de conta que a riqueza que acumularam não tem nada a ver com a falência do Estado.

Fosse você o ministro da Fazenda entregaria mais recursos, como Lula e Dilma fizeram, a esse grupo na tentativa de salvar o Estado? Quem garante que o dinheiro não terá o mesmo fim das outras vezes? Os paraísos fiscais, as joias milionárias, os iates, as vacas milionárias, as casas de luxo no Brasil e no exterior, um conluio entre a classe política que vem governando o Rio e empresários que deixa qualquer cidadão indignado e envergonhado.

O problema para aprovação de medidas de austeridade está na legitimidade e autoridade moral de quem as propõe. Colocar R$ 50 bilhões nos próximos anos, como tem sido anunciado pelo governo federal, nas mãos de atuais governantes do Estado, que serão fiscalizados pelos mesmos deputados que enriqueceram porque fecharam os olhos ou se lambuzaram na corrupção é o mesmo que jogar “pérolas aos porcos”.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [2] | |


17/01/2017 15:17


Como uma pessoa pode ganhar 500 vezes nas loterias da Caixa Econômica Federal? Como a mesma pessoa pode ganhar 30 prêmios no mesmo dia em vários estados diferentes? É elementar que as loterias da Caixa Econômica Federal são usadas num esquema de lavagem de dinheiro.

Em 2013, como podem ver abaixo, quando era deputado federal, tentei abrir a CPI das Loterias da Caixa, mas depois de conseguir o número mínimo necessário de assinaturas de parlamentares, o lobby da Caixa fez com vários deles retirassem assinaturas.




De lá para cá muito se falou, mas nada foi feito. Um inquérito corre na Justiça Federal de Brasília, mas não vai para a frente. O povo brasileiro tem o direito de saber o que acontece com as loterias. Mas parece que pouca gente tem interesse ou coragem para levar essa investigação adiante.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


17/01/2017 13:59
Reprodução do Brasil 247; ao lado charge de Alpino
Reprodução do Brasil 247; ao lado charge de Alpino


É elementar, só não vê quem não quer, porque o PT tem pressa para definir a candidatura de Lula em 2018, a ponto de querer já esta semana anunciá-la. É que em fevereiro Sérgio Moro volta ao batente e Lula sabe que pode ter más notícias. Lançando logo sua candidatura, Lula acredita que por um lado o fato político pressionará Moro, e por outro prepara o cenário para - em caso de condenação - dizer que é vítima de perseguição daqueles que têm medo de sua candidatura. Partindo dessa hipótese, Lula, usando o discurso de vítima, poderá pedir votos para outro petista dizendo que é para reparar a injustiça que lhe fizeram, caso fique inelegível numa confirmação de eventual condenação em segunda instância.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [2] | |


17/01/2017 12:27
Situação nos presídios é de tensão
Reproduções de O Dia e O Globo
Reproduções de O Dia e O Globo


A Polícia Civil e os agentes penitenciários do DESIPE entraram em greve. Amanhã os bombeiros (vide abaixo) podem decidir também cruzar os braços. E na Polícia Militar a revolta é geral, e aumentou porque parte da tropa está sendo colocada de prontidão para trabalhar nos presídios em caso de necessidade. Hoje é dia de visita nas Casas de Custódia, mas amanhã é nos presídios. Os agentes penitenciários alertam que a situação pode explodir dentro de algumas unidades sem a visita dos familiares. Diante da ameaça de rebeliões e da guerra entre facções o momento é muito grave e não se vê Pezão preocupado. Para o governador é como se nada estivesse acontecendo.




 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |




17/01/2017 09:07
Reprodução da Folha de S. Paulo
Reprodução da Folha de S. Paulo


Todo mundo sabe que Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo são apreciadores da culinária francesa, mas agora vem à tona um esquema envolvendo uma rede de restaurantes japoneses. Em dois anos a rede Manekineko repassou R$ 3,3 milhões ao escritório de advocacia de Adriana Ancelmo. Está na cara que é lavagem de dinheiro, até porquê a gerente financeira de Adriana disse que fazia repasses de R$ 100 mil aos sócios da rede de restaurantes. Esse é apenas mais um dos esquemas da Lavanderia Cabral. Se forem fundo ainda vão encontrar muitos outros esquemas.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [5] | |




16/01/2017 16:56
Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online


E a crise? Que crise? Essa deve ser a resposta do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que é outro que usa e abusa dos aviões da FAB. Para ir à posse do correligionário José Crespo (DEM), na Prefeitura de Sorocaba (SP), Rodrigo Maia requisitou um avião da FAB. Todo mundo quer mordomias, ninguém quer saber de controlar gastos, só no discurso. Maia está tão deslumbrado com as benesses do cargo que vai se agarrar à cadeira de presidente da Câmara com unhas e dentes. Sabe que não pode ser reeleito para o cargo, mas está contratando pareceres, pagos com o nosso dinheiro, para justificar a possibilidade de reeleição.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


16/01/2017 15:21
Pezão e Braguinha
Pezão e Braguinha


Hudson Braga, o Braguinha está mesmo negociando a delação premiada, por conta disso já houve bate-boca sério na cela de Bangu 8 que divide com Sérgio Cabral. Mas segundo se comenta, Braguinha estaria entregando figurões da ALERJ e do Tribunal de Contas. Ora, vocês devem estar se perguntando: E Pezão? Sim, porque todo mundo sabe que Braguinha era do esquema de Pezão, não de Cabral. Depois que Pezão virou secretário-executivo de Cabral, no segundo mandato, é que Braguinha virou secretário de Obras, antes era subsecretário do atual governador. Braguinha estaria tentando poupar Pezão na sua delação. Ou seja, a ideia é entregar gente da ALERJ e do TCE para preservar Pezão. Aí não sabemos qual vai ser a postura do MPF, que pode aliviar a barra de Braguinha em troca de uns bombons ou exigir a caixa de chocolates, no caso Pezão.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


16/01/2017 13:55
Anúncio do governo federal
Anúncio do governo federal


Começou no final de semana uma ofensiva publicitária do governo Temer para devolver a confiança aos brasileiros. O objetivo é fazer as pessoas acreditarem que o Brasil foi colocado nos trilhos e que o pior já passou. Mas a realidade é muito diferente da propaganda. O nível de confiança no governo segue em queda livre, píora a cada nova pesquisa que é divulgada. O desemprego, segundo as previsões, ainda vai piorar no primeiro semestre, mais 1,2 milhão de trabalhadores ainda deverão perder o emprego. E por tudo o que o atual governo já fez e mostrou vai ser difícil, sem resultados práticos no bolso das famílias, convencer alguém que merece confiança, devolvendo o otimismo da população. Resumindo é mais dinheiro jogado fora.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


16/01/2017 12:33
Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo
Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo


Beltrame afirmar que não sabia de nada da vida privada de Sérgio Cabral é o cúmulo da cara de pau. Ora, os filhos do ex-xerife usavam a lancha Manhatan, avaliada em R$ 5,3 milhões, que pertence a Cabral. Beltrame morava de favor num apartamento de luxo em Ipanema, que está no nome de Paulo Magalhães Pinto, o Paulinho Gente Boa, um dos laranjas de Cabral. E agora vem com essa conversa fiada?

Além do mais Beltrame ainda tem o desplante de dizer que Cabral foi "um excelente homem público, fez boa administração". Estamos vendo o resultado da excelente administração de Cabral, que quebrou o Estado.

Beltrame conta outra que essa foi boa!


Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |




16/01/2017 09:25
Reproduções do Extra, Brasil 247 e Veja online
Reproduções do Extra, Brasil 247 e Veja online


Em mais um erro estratégico, a Secretaria de Administração Penitenciária do Rio decidiu colocar cerca de 100 presos do PCC junto com os integrantes de facções rivais do Comando Vermelho. Por conta disso o PCC está expandindo suas alianças e avançando em mais territórios do nosso estado. O setor de Inteligência da Polícia Civil de São Paulo descobriu que o PCC está enviando muitos fuzis para o Rio, principalmente para a Rocinha, hoje quartel-general da facção paulista em terras cariocas. O PCC só está se armando e preparando para partir para a guerra com o Comando Vermelho. É a crônica de uma tragédia anunciada, mas o governo Pezão empurra o problema com a barriga, deixa o barco rolar. Depois não adianta reclamar.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


15/01/2017 13:30




 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


15/01/2017 12:42
Reprodução do Estadão online
Reprodução do Estadão online

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


15/01/2017 10:16
Reprodução do UOL
Reprodução do UOL


Não me surpreende o aparecimento do nome do Pastor Everaldo, presidente do PSC, em suposto esquema de Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima. Everaldo e Eduardo Cunha sempre foram ligadíssimos. Ele sempre atuou politicamente ao lado de Cunha, que quando era presidente da Câmara dos Deputados, levou o presidente do PSC como convidado, mesmo não sendo parlamentar, na sua comitiva que viajou a Israel e à Rússia.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


14/01/2017 14:06
Reprodução do Facebook do MUSPE, numa alusão à campanha publicitária do Ministério dos Transportes
Reprodução do Facebook do MUSPE, numa alusão à campanha publicitária do Ministério dos Transportes


Vejam a situação cada vez mais dramática dos servidores estaduais. Com salários atrasados, sem 13º salário, sem adicional de férias, com o nome sujo na praça porque o Estado não repassa aos bancos as parcelas dos empréstimos consignados descontadas do salário, tendo que pagar juros por atraso em todas as contas, isso tudo já é um massacre. Agora imaginem com o novo pacote de maldades de Pezão, que vai reduzir os salários e aumentar a contribuição previdenciária de 11% para 14%, além de outra contribuição provisória de mais 6%. Os servidores vão morrer de fome. Será possível que os deputados estaduais vão dizer amém para Pezão e colocar a corda no pescoço do funcionalismo mais uma vez?

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [9] | |


14/01/2017 13:00
Reprodução do Estadão
Reprodução do Estadão


De Curitiba, Eduardo Cunha segue mandando recados, na verdade ameaças, ao Palácio do Planalto. A carta na manga é a possibilidade da delação premiada. Quer garantir que sua mulher e filhos não serão condenados por Sérgio Moro. Um que não dorme mais, segundo notícias publicadas na imprensa, é Moreira Franco, que Cunha já disse a interlocutores será o primeiro a entregar no caso de delação, mas Temer também teme. No próximo dia 8 o STF decidirá se concede ou não seu habeas corpus. Mas a preocupação maior dele é com a família.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


14/01/2017 10:29
Reprodução da Veja
Reprodução da Veja


O coordenador da Operação Lava Jato na Polícia Federal, o delegado Maurício Moscardi Grillo afirmou à revista Veja que a corporação ainda não digeriu bem o fato de ter ficado fora da delação da Odebrecht e que “há uma personificação da parte de alguns procuradores como heróis na força-tarefa”. Em outras palavras o delegado diz que haveria uma guerra de vaidades que estaria prejudicando a Lava Jato e que foi um erro ter levado Lula para depor no Aeroporto de Congonhas porque acabou permitindo a ele passar uma imagem de vítima. Para o delegado se perdeu o timing para prender Lula.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |


PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ProximoUltimo

Facebook


Twitter


Vídeos

Busca
Histórico
Links
Todos os Direitos Reservado
Fotos Anthony Garotinho