Visitantes online: 206
logo topo

sábado, 18 de setembro de 2021

21/09/2020

14:15

A Globo e o poder

17/09/2020

14:20

Alerj aprova por unanimidade o relatório pelo prosseguimento do processo de impeachment de Wilson Witzel

A Comissão Especial de Impeachment da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou por unanimidade o parecer pelo prosseguimento do processo de impeachment do governador Wilson Witzel (PSC). O placar final foi de 24 a 0. Um deputado não compareceu por estar com Covid.

O relator, o deputado Rodrigo Bacelar (SDD), leu as 77 páginas do documento por pouco mais de duas horas, na presença dos 24 dos 25 deputados que formam a comissão.

Em seguida, os deputados discursaram sobre o relatório e ao final deram os seus votos. O deputado Leo Vieira, do PSC, mesmo partido do governador afastado, também votou a favor do relatório.

Após a aprovação do relatório pela comissão especial nesta quinta, o processo será analisado em plenário da Alerj na semana que vem.

Nesta sexta-feira (18), o Diário Oficial publicará o resultado da votação do relatório.

REPRODUÇÃO: G1

15/09/2020

20:00

É bom relembrar...

15/09/2020

14:00

É bom relembrar...

15/09/2020

08:00

É bom relembrar...

14/09/2020

20:00

É bom relembrar...

14/09/2020

14:00

É bom relembrar...

14/09/2020

08:00

É bom relembrar...

13/09/2020

12:28

É bom relembrar...

12/09/2020

12:14

É bom relembrar...

11/09/2020

12:13

Eduardo Paes não gosta de pobre...

11/09/2020

10:11

Operação do MP deixa Pedro Fernandes na prisão domiciliar

O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO e a PCERJ, através da CORREGEDORIA GERAL DE POLÍCIA CIVIL- CGPOL, deflagraram na data de hoje (11.09.2020) a 2a fase da OPERAÇÃO CATARATA, visando o combate à corrupção no Município do RJ e no Estado do RJ, por fatos ocorridos no período compreendido entre os anos de 2013 e de 2018. As investigações foram conduzidas pelo promotor Cláudio Callo.

A operação consiste no cumprimento de 05 mandados judiciais de prisão preventiva e 06 mandados judiciais de busca e apreensão nos bairros de Copacabana, Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca. Os mandados prisionais foram expedidos em desfavor do empresário FLAVIO SALOMÃO CHADUD e de seu pai, o delegado da PCERJ MARIO JAMIL CHADUD, do ex-deputado estadual PEDRO FERNANDES, da ex-vereadora e ex- deputada federal CRISTIANE BRASIL e do ex-diretor de administração financeira (DAF) da Fundação Leão XIII, JOÃO MARCOS BORGES MATTOS.

A 26a Vara Criminal da Capital do Rio de Janeiro recebeu a denúncia (ação penal) do MPRJ instaurando processo criminal em face de 25 acusados, dentre os réus figuram os 05 presos, os ex-presidentes da FLXIII SERGIO “FERNANDES” e ERIKA YUKIKO MURAOKA, MARCUS VINICIUS AZEVEDO DA SILVA, sócio da RIO MIX 10, servidores públicos e representantes de empresas e Organizações Sociais-OS.

Os denunciados são acusados de crimes de organização criminosa, fraudes licitatórias, peculato, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de capitais, além do crime de embaraçar investigação de organização criminosa.

As investigações tiveram início no ano de 2019, na Controladoria Geral do Estado-CGE, que detectou a ocorrência de fraudes em 04 Pregões Eletrônicos, ocorridos nos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018 na Fundação Estadual Leão XIII, vencidos fraudulentamente pela SERVLOG RIO para execução do projeto.

10/09/2020

14:00

Lava Jato do Rio cai atirando

A Lava Jato do Rio sabe que seus dias estão contados, especialmente depois da deflagração da Operação E$quema S, que expõe as vísceras do Judiciário brasileiro, onde filhos de ministros e desembargadores vendem influência para quem estiver disposto a pagar – muito.

A investigação levou dois anos e reuniu provas contundentes da atuação ilegal de grandes bancas advocatícias. Para manter o comando do Sistema S no Rio e controle sobre seu orçamento bilionário, Orlando Diniz entregou uma boa parte dele a esses advogados.

Vizinho e parceiro de Sergio Cabral em várias negociatas, Diniz foi convencido de que seu problema não seria resolvido pelas vias judiciais normais, pois era de outra ‘natureza’. Contratou, então, o escritório do compadre de Lula e seu genro.

REPRODUÇÃO: O ANTAGONISTA

10/09/2020

14:00

É bom relembrar...

10/09/2020

07:00

Filho de Zveiter levou R$ 5 milhões da Fecomércio sem trabalhar, diz MPF

Na denúncia da Operação E$quema S, o MPF afirma que o advogado Flávio Zveiter, filho do desembargador Luiz Zveiter, ex-presidente do TJ do Rio, recebeu R$ 5 milhões da Fecomércio do Rio. Mas nunca trabalhou em uma petição da entidade.

A denúncia foi recebida hoje pela Justiça Federal e agora o advogado é réu por peculato – desvio de dinheiro público, já que o orçamento da Fecomércio é oriundo das contribuições ao Sistema S.

Segundo o MPF, o contrato tem data de 2 de setembro de 2015, mas o primeiro pagamento, de R$ 1 milhão, só aconteceu em 22 de janeiro de 2016. São indícios de que o documento é “ideologicamente falso”, segundo os procuradores.

REPRODUÇÃO: O ANTAGONISTA

09/09/2020

12:04

FILHO DO PRESIDENTE DO STJ ENTRE OS 25 DENUNCIADOS NA OPERAÇÃO E$QUEMA S

O advogado Eduardo Martins, filho de Humberto Martins, novo presidente do STJ, está entre os 25 denunciados pelo MPF do Rio na Operação E$quema S.

Também Flávio Zveiter, filho do ex-presidente do TJRJ Luiz Zveiter, Ana Tereza Basilio, mulher do desembargador André Fontes, ex-presidente do TRF-2, e Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz.

E ainda o ex-presidente do STJ César Asfor Rocha e o filho Caio.

REPRODUÇÃO: O ANTAGONISTA