Visitantes online: 4
logo topo

segunda-feira, 22 de julho de 2019

26/08/2017

16:07

E por falar em mafioso, Don Sérgio Cabral continua no comando

Reprodução da Veja
Reprodução da Veja
Na penúltima postagem anterior falamos de um mafioso da quadrilha de Sérgio Cabral, o ex-presidente do Detro, Rogério Onofre, que fez ameaças de morte à dupla de empresários conhecidos como Batman e Robin. Agora vejam o capo de máfia, o "don", Don Sérgio Cabral planejando uma vendeta, uma vingança contra o ex-sócio da roubalheira Paulo Magalhães Pinto que o delatou. E claro, a biblioteca virou o escritório da quadrilha de Cabral, que continua usufruindo de todo o tipo de mordomias e privilégios ilegais.

26/08/2017

14:05

A escandalosa ilegalidade da denominada Operação Chequinho

Nesse processo eu pensei que já tinha visto de tudo, mas cada dia me surpreendo com as barbaridades cometidas por um dos setores que integram a aliança política, midiática e judicial, que levou ao poder Rafael Diniz. A última é quase que inacreditável. Só para recordar o juiz Ralph Manhães nomeou um advogado dativo, que não aceitando imposições do magistrado renunciou no dia 16 de agosto. Poucas horas depois o juiz nomeia um novo advogado dativo, aliás, um advogado que nunca atuou na área criminal. Seus poucos clientes são da área cível. No dia seguinte, 17, contratei um novo advogado que nessa mesma data apresentou procuração no cartório da 100ª Zona Eleitoral como único representante constituído nos autos do processo, ficando, portanto o advogado dativo nomeado pelo juiz Ralph Manhães desautorizado, a partir daquela data, a proceder qualquer ato dentro do processo, pois já havia sido constituído e informado ao juízo um novo advogado.

O doutor Ralph Manhães saiu de férias, em seu lugar assumiu o juiz Geraldo Batista Júnior, que inclusive, em despacho com o novo advogado deu o prazo até o dia 6 de setembro para a apresentação das alegações finais.

Ocorre que, não se sabe como, o advogado dativo, mesmo sem ter procuração protocolou no cartório no dia 22, quando não era mais advogado no processo, as alegações finais.

A primeira pergunta: Como? Com que procuração o cartório aceitou que ele apresentasse alegações finais, tendo outro advogado constituído nos autos?

Parece inacreditável, até um principiante sabe que não pode apresentar documentos em favor de um paciente um advogado que não tem procuração para atuar na causa.

Se ainda restava alguma dúvida em relação a tudo que foi feito desde o início da Operação Chequinho agora este último ato não deixa a menor dúvida. É absolutamente ilegal, tanto que na segunda-feira nosso advogado constituído apresentará ao juiz que está respondendo pela 100ª Zona Eleitoral, a retirada das alegações finais de dentro do processo porque ninguém sabe como elas foram parar lá. Aliás, diga-se de passagem, que no curto período que está à frente da 100ª Zona Eleitoral, o juiz Geraldo Batista Júnior não praticou qualquer ato teratológico ou que demonstre perseguição ou favorecimento, agindo estritamente dentro da lei, como devem fazer todos os juízes.

26/08/2017

12:25

Rogério Onofre: Um mafioso foragido

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo
Na quinta-feira escrevi aqui no blog que acreditava que o ministro do STF, Gilmar Mendes autorizaria o pedido de prisão do ex-presidente do Detro, Rogério Onofre. A gravação das ameaças de morte, ao estilo da máfia, "vou aí com meu pessoal (...) vou conversar de outra maneira"e "vocês ainda não foram... morreram ainda porque eu quero receber, mermão". Deixam claro que é Rogério Onofre e o risco se ele permanecesse livre. Gilmar Mendes acabou devolvendo a decisão para o juiz Marcelo Bretas, que decretou a prisão de Onofre, que depois de ser considerado foragido se entregou à Polícia Federal no final da manhã de hoje. Ele recebeu propina de R$ 44 milhões dos empresários de ônibus para, entre outras coisas, perseguir o transporte alternativo.

25/08/2017

15:48

E o acordo de recuperação fiscal do Rio fica para setembro

Pezão mandou o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa viajar hoje a Brasília para tentar apressar a homologação do acordo de recuperação fiscal. Cada hora Pezão anuncia uma previsão de assinatura do acordo, mas nada acontece. Vem falando nisso desde fevereiro. E como eu antecipei antes de setembro nada seria resolvido. Pelo jeito a operação de venda da CEDAE, que vai render R$ 3,5 bilhões aos cofres estaduais, se a Justiça não suspender, só será concretizada em outubro. Os servidores podem se preparar que o salário de agosto voltará a ser pago em parcelas.

25/08/2017

14:16

Deputados do PMDB querem avançar nos cargos do PSDB

Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo
Estão pensando que são só os parlamentares dos partidos aliados que pressionam Temer por mais cargos e tentam avançar no espaço ocupado pelo PSDB no governo? Pois os peemedebistas também estão de olho nos mesmos cargos. E como o "novo" PMDB, que quer mudar de nome para MDB, não tem nada a ver com Ulysses Guimarães, que só é lembrado em discursos, os deputados do partido ameaçam não votar com o governo se Temer não penalizar o PSDB. Podem imaginar o que vai acontecer quando chegar à Câmara a segunda denúncia contra Temer.

25/08/2017

12:39

Conversa franca com Garotinho

25/08/2017

12:24

Mais uma mentira do secretário Rolando Lero

Reprodução do Extra
Reprodução do Extra
E afinal de contas os 3 mil soldados das UPPs que iriam reforçar o policiamento nas ruas do Grande Rio são apenas 900. Foi mais uma mentira do secretário de Segurança Pública, o popular Rolando Lero. Desse contingente anunciado de 3 mil, na verdade 500 estão de férias e 1.600 licenciados por diversos motivos: tratamentos psicológico e médico; lesões físicas ou fora de serviço por determinação judicial. Mais uma vez Pezão e Rolando Lero enganam a população, brincam com uma questão da maior gravidade. Na prática pelo regime de 24 horas de trabalho por 72 horas de descanso o reforço por dia nas ruas é de 225 soldados.

25/08/2017

09:27

Fala Garotinho (Sexta - 25/08)

24/08/2017

17:56

Deputados aliados de Pezão comemoram falta de mobilização e vão aprovar contas de 2016

Paulo Melo presidindo sessão da Comissão de Orçamento da Alerj
Paulo Melo presidindo sessão da Comissão de Orçamento da Alerj
Mais uma decisão vergonhosa e escandalosa está no forno da ALERJ, mais precisamente na Comissão de Orçamento. Trata-se das contas de Pezão, relativas a 2016, que já foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado. O relatório, que é do Líder do Governo, Edson Albertassi (PMDB) é claro, defende a aprovação, contrariando o parecer do TCE (quero ver os argumentos). E numa comissão presidida por Paulo Melo (PMDB), contando ainda, além de Edson Albertassi (PMDB), com Luiz Martins (PDT), Comte Bittencourt (PPS), Milton Rangel (DEM), Luiz Paulo (PSDB), o único que votará contra a aprovação, e Dica, primeiro suplente no lugar de Gustavo Tutuca que reassumiu a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, vai dar 6 a 1 pela aprovação.

Quando chegar ao plenário a aprovação também é certa, os deputados governistas não estão nem aí. Dizem nos corredores e gabinetes que nem o povo nem os servidores estaduais estão mobilizados para protestarem. Por isso sentem-se à vontade para traírem a ambos e aprovarem as contas de Pezão de 2016, mesmo sabendo que se trata de um escárnio e uma indecência.

24/08/2017

16:40

A campanha presidencial de 2018 já começou

Lula está em caravana pelo nordeste, hoje está em Pernambuco, seu estado natal. João Doria também anda viajando pela região. E Geraldo Alckmin tem dado várias entrevistas para rádios nordestinas. Além deles tem Ciro Gomes, que é cearense. Os votos nordestinos já estão sendo disputados e ainda falta mais de um ano para a eleição. No caso de Lula e Ciro suas ligações com a região são conhecidas. Alckmin só lembra do nordeste uma ano antes de eleição presidencial que pretende disputar. E João Doria, seu elo se resume a hotéis de luxo, principalmente em Comandatuba, na Bahia, onde organizava encontros de empresários com autoridades. Aliás, Doria não está sendo esperto. Se quer conquistar votos dos nordestinos deveria investir na comunidade da região que vive em São Paulo, são mais de dois milhões de pessoas, entre os nascidos lá e os filhos deles.

24/08/2017

15:24

A conversa de mafioso do ex-presidente do Detro, Rogério Onofre

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo
Acredito que o ministro do STF, Gilmar Mendes, diante da gravação obtida pelo MPF onde Rogério Onofre faz ameaças de morte aos empresários conhecidos como Batman e Robin, deve autorizar o novo pedido de prisão preventiva apresentado pelos procuradores ao juiz Marcelo Bretas.

Destaco dois trechos da conversa de Rogério Onofre, que mostram a ação de um mafioso.

“Vocês não estão tendo noção do que eu estou passando, nem do que vocês me devem. Eu não sei o que está havendo com vocês. Vocês não estão acreditando, rapaz, na sorte. Vocês ainda não foram... morreram ainda porque eu quero receber, mermão. Agora eu tô percebendo que vocês não vão pagar mesmo, aí então... nós vamos resolver isso...”

“Vou aí com meu pessoal essa semana aí. Dá um jeito aí. Dá um jeito que eu vou conversar com vocês aí, com você e com Nuno. Vou conversar de outra maneira. Vou conversar mais sério porque parece que vocês não estão nem aí”.


24/08/2017

13:48

O legado de Getúlio Vargas



Certamente no gesto mais dramático da história política brasileira, o ex-presidente Getúlio Vargas, há exatamente 63 anos, no Palácio do Catete, na então capital federal, cidade do Rio de Janeiro, dava um tiro no próprio peito.

Em homenagem aos milhares de brasileiros que têm memória e se lembram das grandes conquistas do maior presidente popular na história do Brasil, que entre seus grande feitos criou a PETROBRAS, as leis trabalhistas (CLT), a Companhia Siderúrgica Nacional e acima de tudo deu às mulheres o direito de voto, reproduzo em nosso blog sua última mensagem ao povo brasileiro: a carta-testamento, lida por mim no dia 1º de Maio deste ano.

O trabalhismo na verdade sempre foi perseguido porque é uma ideologia política brasileira, nacionalista e popular. O trabalhismo de Vargas atravessou gerações e certamente, ainda será por muito tempo referência para aqueles que entendem que a vida pública é a melhor maneira de se fazer justiça social, desenvolvimento e um país melhor.



Carta Testamento

Mais uma vez, a forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e novamente se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam, e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes.

Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre.

Não querem que o povo seja independente. Assumi o Governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se o nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia, a ponto de sermos obrigados a ceder.

Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo, que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar, a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida.

Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com o perdão.

E aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.

(Rio de Janeiro, 23/08/54 - Getúlio Vargas)


24/08/2017

11:58

Encontro Marcado com Garotinho (Quinta - 24/08)

24/08/2017

09:25

Fala Garotinho (Quinta, 24/08/2017)

24/08/2017

07:47

Delação de Funaro vai ser usada na segunda denúncia contra Michel Temer

Reprodução do Zero Hora
Reprodução do Zero Hora
Embora ainda não se saiba o teor da delação do doleiro Lúcio Funaro está confirmado que há um anexo relativo ao presidente Michel Temer. Mais do que isso procuradores do MPF já estão trabalhando no texto da segunda denúncia que será apresentada ao STF no início de setembro. É certo que Temer será acusado por obstrução da justiça. No Palácio do Planalto tenta-se passar a impressão de que há tranquilidade, que são as "ultimas flechas" de Rodrigo Janot, como se não houvesse risco para Temer. Mas não é bem assim. Haverá mais uma batalha na Câmara com o governo comprando votos e deputados cobrando vantagens. Se Temer sobreviverá à segunda denúncia só o tempo dirá. Mas vem nova tempestade por aí.

23/08/2017

18:45

As vacas da família Picciani são movidas a propina

Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online
Para os leitores do blog não é nenhuma surpresa que os negócios com gado da família Picciani sejam usados para esquentar dinheiro de propina. Há anos denuncio aqui a mirabolante evolução patrimonial e crescimento dos negócios dos Picciani. Entreguei farta documentação à Procuradoria Geral da República. Muitas vacas do rebanho Picciani só existem no papel, foram vendidas a empresários com negócios com o governo estadual e a Prefeitura do Rio, nas gestões Cabral - Pezão e Eduardo Paes, como forma de receber a propina. Vamos ver se agora a vaca de Jorge Picciani vai para o brejo.