Visitantes online: 2
logo topo

segunda-feira, 22 de julho de 2019

21/08/2017

16:20

Só a delação de Lúcio Funaro vai de vento em popa

Reprodução da Época
Reprodução da Época
Tenho falado aqui de algumas delações premiadas com potencial bombástico. Bem, até 17 de setembro, último dia de Rodrigo Janot como Procurador Geral da República, a única delação com chance de homologação é a do doleiro Lúcio Funaro, que vai complicar ainda mais da vida de Michel Temer e dos caciques do PMDB nacional.

As delações de Sérgio Cabral, Eduardo Cunha e Fernando Cavendish estão em compasso de espera.

Já a delação de Antonio Palocci "subiu no telhado". Palocci quer falar sobre os esquemas envolvendo a Globo, bancos e grandes empresários, mas o MPF parece que não tem interesse nesses temas. Por que será?

21/08/2017

14:55

A reforma do "coronel" Jorge Picciani

Reprodução do UOL
Reprodução do UOL
É mais um deboche da ALERJ com o povo e os servidores do Rio de Janeiro. Em meio à maior crise financeira da história do nosso estado, o presidente, no momento licenciado, Jorge Picciani decidiu dar mais conforto e espaço para os deputados estaduais. Por isso está reformando o antigo prédio do Banerj para onde vai transferir os gabinetes dos parlamentares fluminenses. A obra começou orçada em R$ 140 milhões, agora a estimativa passou para R$ 152 milhões, fora a reforma do atual prédio, o Palácio Tiradentes, que vai custar R$ 20 milhões. Ou seja, se não houver nenhum aditivo aos contratos (será?), em plena crise, a ALERJ vai gastar R$ 172 milhões. Enquanto isso nada funciona no estado por falta de dinheiro e os servidores estaduais ainda não receberam o 13º salário.

21/08/2017

13:34

Lula e a realidade

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247
Sou obrigado a concordar com Lula. Dilma sofreu impeachment por causa das "pedaladas fiscais" que, diga-se de passagem, foram cometidas por outros presidentes, entre eles, Lula e FHC. Saiu porque tomou conta do país o sentimento de que o Brasil precisava melhorar e com Dilma isso não seria possível, afinal tinha perdido as condições de governabilidade. Muita gente acreditou na lorota da "ponte para o futuro" de Temer e do PMDB que virou uma "pinguela quebrada". Aliás, uma das causas do povo estar novamente adormecido e não ir para as ruas protestar contra essa catástrofe que é o governo Temer é justamente a frustração. Muitos foram às manifestações contra Dilma, acreditando em dias melhores, e estamos vendo o país cada vez pior.

Mas Lula, como sempre, também se recusa a enxergar a realidade quando se trata de assumir os erros. Disse hoje em Sergipe: "Sei que não fizemos tudo, talvez tenhamos cometido erros. Se a companheira Dilma estivesse aqui, com certeza iria reconhecer que teve erros". Ou seja, se Dilma estivesse lá, ela reconheceria que errou, quanto a ele, ainda deve achar que fez tudo certo, e claro, não sabia de nada de errado que aconteceu no seu governo.

21/08/2017

11:55

Encontro Marcado com Garotinho (Segunda, 21/08/2017)

21/08/2017

09:25

Fala Garotinho (Segunda, 21/08/2017)

21/08/2017

07:38

Leilão da corrupção da quadrilha de Cabral

Reprodução do blog de Lauro Jardim
Reprodução do blog de Lauro Jardim
O juiz Marcelo Bretas já mandou devolver aos cofres do Governo do Estado R$ 250 milhões que foram usados para pagar parcialmente o 13º salário de aposentados e pensionistas. Na semana passada foram a leilão 4 carros blindados, que pertenciam a Hudson Braga, o Braguinha, e Wagner Jordão Garcia.

Mas vem por aí um mega leilão, afinal são 300 imóveis e 750 carros. E não tem quitinete nem carro popular. É tudo de primeira. Por baixo vai dar para arrecadar bem mais que meio bilhão de reais. A população do Rio de Janeiro e os servidores agradecem a iniciativa do juiz Marcelo Bretas.

20/08/2017

12:06

Batalha de Garotinho pelo direito de defesa

Reprodução do site Consultor Jurídico
Reprodução do site Consultor Jurídico

19/08/2017

16:08

Rosinha vai à luta

Reprodução da Veja Rio
Reprodução da Veja Rio
Isso é para vocês verem que nós não enriquecemos com a política ao contrário do que faz a maioria, que usa a vida pública para negócios privados, para encher o bolso. Por isso muita gente estranha que eu e Rosinha, depois de sermos governadores e prefeitos de Campos, além de eu ter sido deputado estadual e federal e três vezes secretário estadual, trabalhamos para ganhar nosso sustento, não vivemos de renda acumulada na política.

19/08/2017

14:02

Cunhado de Ricardo Teixeira, secretário de Rafael Diniz, arma esquema para embolsar R$ 14 milhões

Prefeito de Campos, Rafael Diniz
Prefeito de Campos, Rafael Diniz
Nosso blog já tinha a informação completa há dias, estava esperando apenas o primeiro pagamento da Prefeitura de Campos à JANUS CONSULTORIA SPE LIMITADA para pedir a prisão dos envolvidos na maracutaia, como ocorreu no Espírito Santo com os prefeitos, secretários de Fazenda e a empresa que apenas mudou de nome para fazer o mesmo em Campos.

Infelizmente o extrato do contrato vazou e tomou conta das redes sociais em Campos. Então agora mostraremos passo a passo como a maracutaia aconteceu.

No dia 24 de julho a Prefeitura de Campos publicou um aviso de licitação do pregão presencial 032/2017. Veja na imagem abaixo.



O objetivo era a contratação de uma empresa de consultoria tributária. A vencedora da licitação, como podem ver no extrato do contrato assinado pelo secretário Leonardo Wigand foi a JANUS CONSULTORIA SPE LIMITADA, com o valor de R$ 14 milhões.



Ocorre que a empresa que participou da licitação, cujo aviso foi publicado no Diário Oficial, conforme imagem acima, no dia 27 de julho, foi criada, como mostra o comprovante do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) apenas 20 dias antes, com capital social de apenas R$ 100 mil e situada à Avenida Nossa Senhora da Penha, no município de Vitória, no Espírito Santo.



Não bastasse uma empresa, 20 dias após criada, ganhar a licitação da Prefeitura de Campos, no valor de R$ 14 milhões, o quadro societário da empresa, como mostramos abaixo, é composto por George Chistopher Rocio e Claudio Mucio Salazar Pinto Filho.



Entre a data em que a empresa foi criada (04/07) e data do aviso de licitação se passaram 20 dias apenas, como mostramos acima. Entre a data da criação da empresa e da vitória na licitação foram 30 dias. Isto não é nada perto do que o que vocês vão tomar conhecimento agora.

No Espírito Santo a Justiça decretou a prisão de 26 pessoas, entre eles os ex-prefeitos de Linhares, Guarapari, Marataízes, Anchieta e Aracruz, além de vários secretários de Fazenda e dos proprietários da empresa CMS ASSESSORIS E CONSULTORIA LIMITADA, Claudio Mucio Salazar e Claudio Mucio Salazar Pinto Filho. Em sua decisão, o juiz capixaba Marcelo Menezes Loureiro afirma que “a trama criminosa se dava por um conluio entre os chefes dos executivos municipais, secretário municipais de Fazenda ou Finanças, procuradores municipais e os sócios da CMS”.



O rombo foi tão grande que acabou ganhando destaque nacional. Agora com o nome de JANUS CONSULTORIA, a antiga empresa CMS volta a atuar no município de Campos sob a bênçãos do prefeito Rafael Diniz e, como viram na imagem do extrato, o contrato foi assinado por Leonardo Wigand, o cunhado do ex-capo da CBF, Ricardo Teixeira, que atuou no COL (Comitê Organizador Local da Copa de 2014) e aparece em alguns relatórios das investigações feitas pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, envolvido em vários esquemas.

Uma pergunta que não quer calar. Como Rafael Diniz afirma que a prefeitura está quebrada, demite funcionários, ameaça fechar postos de saúde, retira ambulâncias das comunidades, e contrata uma empresa de “papel” (consultoria) por R$ 14 milhões?

Uma segunda pergunta que não pode ficar sem resposta por parte das autoridades do Ministério Público. Que providência tomarão contra Leonardo Wigand, Rafael Diniz e a procuradoria do município, que permitiram que uma empresa criada 20 dias antes da publicação do edital e 30 dias antes da licitação, cujos sócios foram presos na Operação Derrama, no Espírito Santo pelo mesmo que se propõem a fazer em Campos? Que atitude irão tomar?

18/08/2017

17:31

Tentativa desesperada de Eduardo Cunha

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247
Pelo jeito Eduardo Cunha receia que na gestão da procuradora Raquel Dodge, que assumirá a PGR no lugar de Rodrigo Janot no dia 18 de setembro fique mais difícil negociar a delação premiada. Depois da negociação com MPF ter sido suspensa sob alegação de que Cunha estava sonegando informações e protegendo pessoas, ele se oferece para contar o que sabe sobre Michel Temer. Será que agora vai?

18/08/2017

16:42

O "novo" PMDB, os velhos nomes e as mesmas práticas

Artigo de Bernardo Mello Franco, da Folha de S.Paulo
Artigo de Bernardo Mello Franco, da Folha de S.Paulo
É o que eu escrevi aqui no blog anteontem. Os peemedebistas só podem estar delirando se acham que mudando de PMDB para MDB vão ganhar a simpatia do eleitorado.

18/08/2017

15:30

Cândido Vaccarezza tem o mesmo destino de Sérgio Cabral

Manchete do Diário do Poder; abaixo reprodução do Blog do Garotinho
Manchete do Diário do Poder; abaixo reprodução do Blog do Garotinho
Vejam a ironia do destino. Em 2012 durante a CPI Cachoeira - Delta apresentei 68 quilos de documentos sobre a corrupção da Delta com o governo Sérgio Cabral. Entreguei à CPI todos os elementos para Sérgio Cabral, na época governador, ser convocado a depor. Mas o PT decidiu proteger Cabral. Na época o Líder do Governo Dilma era o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), hoje no PTdoB.

Vaccarezza foi flagrado enviando a Cabral essa mensagem aí de cima onde diz: "Você é nosso e nós somos teu(sic)". Agora Vaccarezza segue os passos do "seu" Cabral e foi pego pela Lava Jato.

18/08/2017

14:01

Não deu nem para comemorar

Reprodução do G1
Reprodução do G1
O "rei dos ônibus" Jacob Barata e o ex-presidente da Fetranspor, Lélis Teixeira, presos na Operação Ponto Final ontem, certamente, passaram da euforia à depressão em menos de uma hora. Pouco tempo depois do ministro do STF, Gilmar Mendes ter concedido habeas corpus aos dois, o juiz Marcelo Bretas decretou novas prisões preventivas para ambos. Com isso continuarão presos, a menos que seja dado novo habeas corpus. Mas não se trata de enfrentamento por parte do juiz Marcelo Bretas. É que já havia dois mandados de prisão por outros crimes, mas que não estavam sendo cumpridos porque os dois acusados já se encontravam presos. Ou seja, não deu tempo nem de comemorar.

18/08/2017

12:00

Encontro Marcado com Garotinho (Sexta - 18/08)

18/08/2017

09:30

Fala Garotinho - 18 de Agosto de 2017

17/08/2017

18:10

Rodrigo Maia segue protegendo Michel Temer

Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online
Rodrigo Maia trabalha com a possibilidade de Temer em alguma hora ser afastado da Presidência, mas também com a hipótese dele sobreviver aos trancos e barrancos, completamente desmoralizado e enfraquecido. No segundo caso Rodrigo Maia não herdaria a Presidência da República e tentaria o Senado do Rio ou, numa ousadia de alto risco, se candidataria a governador. Nos dois casos quer contar com o apoio do governo Temer e do PMDB. Por isso protege Temer e mantém na gaveta o pedido de impeachment da OAB, além de outros dezenove que deram entrada na Câmara. Cabe a ele arquivar ou colocar em andamento, mas não tomar nenhuma decisão e manter os pedidos engavetados é um atentado à democracia, um desrespeito à sociedade. Se quer proteger Michel Temer que mostre a cara, arquive os pedidos. O problema é que não quer arcar com esse desgaste.