Visitantes online: 1368
logo topo

terça-feira, 27 de junho de 2017

08/06/2017

16:19

Lançada a Frente Ampla pelas Diretas Já

Foi lançada oficialmente a Frente Ampla pelas Diretas Já, que é suprapartidária e conta com o apoio de dezenas de entidades dos mais variados setores (vejam lista abaixo). O problema continua sendo a falta de apoio da mídia para reverberar a vontade popular, as pesquisas apontam que 90% dos brasileiros querem eleições diretas. Uma parte da mídia, de certa forma, já aderiu ao Fora Temer, mas quer eleição indireta.

Frente Brasil Popular – FBP

Frente Povo Sem Medo – FPSM

Centra Única dos Trabalhadores – CUT

Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais – ABONG

Associação das Mulheres Brasileira - AMB

Associação Nacional de Pós Graduandos - ANPG

Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho – ANAMATRA

Brigadas Populares

Central dos Movimentos Populares - CMP

Central dos Sindicatos Brasileiros - CSB

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - CTB

Central Pública

Centro de Atendimento Multiprofissional - CAMP

Coletivo Quem Luta Educa/MG

Comissão Brasileira de Justiça e Paz da CNBB - CBJP

Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio - CNTC

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino – CONTEE

Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos - CNTM

Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura - CONTAG

Conferência dos Religiosos do Brasil - CRB

Conselho Federal de Economia - CONFECON

Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil - CONIC

FASE Nacional

Fora do Eixo / Mídia Ninja

Fórum de Lutas 29 de abril/PR

Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito

Frente de Juristas pela Democracia

Instituto de Estudos Socioeconômicos – INESC

Central Intersindical - INTERSINDICAL

Juntos

Koinonia

Levante Popular da Juventude

Marcha Mundial das Mulheres - MMM

Movimento Camponês Popular - MCP

Movimento dos Pequenos Agricultores - MPA

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST

Movimento dos Trabalhadores Sem Teto - MTST

Movimento Humanos Direitos - MHUD

Movimento Nacional contra a Corrupção e pela Democracia - MNCCD

Movimento pela Soberania Popular na Mineração - MAM

Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista – MAIS

Partido Comunista do Brasil – PC do B

Partido dos Trabalhadores – PT

Partido Socialismo e Liberdade – PSOL

Partido Socialista Brasileiro – PSB

Pastoral Popular Luterana

Rede Ecumênica da Juventude - REJU

Rua Juventude Anticapitalista - RUA

Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo

União Brasileira de Mulheres - UBM

União da Juventude Socialista – UJS

União Geral dos Trabalhadores – UGT

União Nacional dos Estudantes - UNE

08/06/2017

14:54

O sogro e o genro na sucessão de Temer

Tem gente no Palácio do Planalto que acha que o ministro da Secretaria de Governo, Moreira Franco faz jogo duplo com seu genro, Rodrigo Maia e com o presidente Temer. Moreira é sogro de Rodrigo Maia, o deputado é casado com uma enteada do ministro. Se Temer cair quem assume provisoriamente é Rodrigo Maia, até a realização da eleição indireta (é o que a lei manda hoje) em 30 dias. Rodrigo Maia, todo mundo sabe, é candidatíssimo se a eleição for indireta, está articulando apoio dos deputados, mas foi alertado que precisa colocar o pé no freio, está pegando mal sua movimentação. Más línguas do Planalto dizem que Moreira foi quem convenceu o genro a ir mais devagar para não se queimar. Por outro lado também espalham que o sogro seria mantido como ministro por Rodrigo Maia para manter o foro privilegiado. Tudo está sendo resolvido em família. Mas como existem outros atores políticos e jurídicos nesse processo muita coisa pode desandar.


08/06/2017

13:36

Delação da Odebrecht não valerá no julgamento da chapa Dilma - Temer

Reprodução do Zero Hora
Reprodução do Zero Hora

Na verdade esse julgamento da chapa Dilma - Temer, na prática, virou o julgamento de Temer. Mas não duvidem que o presidente seja absolvido. O primeiro passo será dado esta tarde. A sessão da manhã foi interrompida para almoço, será retomada às 14h30. Embora os votos formais dos ministros sobre a questão preliminar levantada pelas defesas de Dilma e Temer, a validade ou não da delação da Odebrecht, ainda não tenham sido proferidos, pelos debates da parte da manhã ficou claro o posicionamento dos sete ministros.

Herman Benjamim (relator), Luiz Fux e Rosa Weber defendem a validade da delação da Odebrecht para o julgamento. Gilmar Mendes, Napoleão Maia, Tarcisio Vieira e Admar Gonzaga são contra. Com isso estará aberto o caminho para a absolvição de Dilma e Temer, que causará perplexidade à sociedade brasileira.

Só depois do voto dessa questão é que começará o julgamento, propriamente dito, da chapa. Existe a possibilidade de algum pedido de vistas, mas se isso não ocorrer o julgamento não terminará hoje. O mais provável é amanhã, com possibilidade de se prorrogar até sábado.

08/06/2017

11:55

Encontro Marcado - 08 de junho de 2017

08/06/2017

09:25

Fala Garotinho (Quinta - 08/06/2017)

08/06/2017

08:15

Cabral é surreal

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

As alegações finais de defesa de Sérgio Cabral no processo que está nas mãos do juiz Sérgio Moro seriam para rir, se não fossem de chorar. Cabral jura inocência no caso de recebimento de R$ 2,7 milhões em propina pela obra do COMPERJ e alega em sua defesa que "tudo fez para alavancar a economia do Rio", e que deixou a população do Rio em "momento extraordinário". É muita cara de pau! Vai ser a primeira condenação de muitas que Cabral receberá, afinal já é réu em 10 processos.

07/06/2017

17:58

Primeiro round do julgamento da chapa Dilma - Temer

Ministros Herman Benjamin e Gilmar Mendes
Ministros Herman Benjamin e Gilmar Mendes

O segundo dia do julgamento registrou o primeiro round da batalha. Os protagonistas foram o ministro-relator Herman Benjamin e o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes. Em seis ou sete situações trocaram farpas, apelando até para a vaidade que detectam no opositor. Nada se decidiu hoje. Amanhã, às 9h da manhã, começarão os debates entre todos os ministros sobre a delação da Odebrecht, se vale ou não contará para o processo. Não tenho bola e cristal. A imprensa está noticiando em sucessivas notas que o Palácio do Planalto estaria comemorando um resultado favorável em 4 a 3. Também tem muita especulação. Num julgamento como esse é como partida de futebol, "o jogo só acaba quando termina". Mas se Temer for absolvido gerará uma frustração muito grande na população, 80% são favoráveis à cassação do presidente. E por tudo o que foi apontado no processo não imagina outra decisão a não ser a cassação. Mas amanhã é que vamos começar a sentir a posição de todos os ministros.

07/06/2017

15:01

Encontro Marcado com Garotinho terá quadro com convidados para debater cenário político

A partir de amanhã (quinta) teremos um novo quadro no programa Encontro Marcado com Garotinho, transmitido pelo Facebook (@garotinhooficial), para ouvir outras opiniões sobre o cenário político nacional e do Rio de Janeiro, além de temas de interesse geral. Não será um quadro diário, mas teremos convidados especiais. Na estreia vou receber o colunista de política, editor da coluna Informe do Dia, do jornal O Dia, Paulo Capelli. Não percam, começa ao meio-dia.

07/06/2017

13:45

Os passeios de Temer no jatinho de Joesley Batista

Montagem do Brasil 247; abaixo nota do Antagonista
Montagem do Brasil 247; abaixo nota do Antagonista

O Palácio do Planalto ainda divulgou nota tentando negar as duas viagens de Temer, quando era vice-presidente, no jatinho de Joesley, mas a informação foi confirmada. Isso só comprova ainda mais a relação próxima entre Temer e Joesley. Temer cada vez afunda mais. Aliás, como certos políticos adoram voar em jatinhos de empresários. Que o diga Sérgio Cabral que tantas vezes viajou nos jatinhos de Eike Batista, do Rei Arthur e de outros empresários.

Em tempo: O Palácio do Planalto divulgou nova nota oficial, desta vez desmentindo a primeira nota, de ontem, admitindo que Temer viajou no jatinho de Joesleu Batista, mas que não sabia a quem pertencia. Pelo amor de Deus!



07/06/2017

11:55

Encontro Marcado - 07 de junho de 2017

07/06/2017

11:31

O julgamento da chapa Dilma -Temer

A parte da manhã está sendo tomada pela leitura do voto do ministro-relator Herman Benjamin. Mas já houve alguns embates entre ele e o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes. A questão que será decidida antes do julgamento propriamente dito é se a delação da Odebrecht será validada no processo eleitoral. Mas os debates devem ser acirrados.

07/06/2017

09:25

Fala Garotinho (Quarta, 07/06/2017)

07/06/2017

08:04

Está chegando a hora de Régis Fichtner, o Alemão

Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo

Embora a Folha de S.Paulo noticie hoje o repasse de propinas de Cabral para seu mais antigo e fiel colaborador, Régis Fichtner, que inexplicavelmente até agora foi poupado nas operações da força-tarefa da Lava Jato no Rio, as denúncias contra ele vão muito além do que foi revelado até agora.

Luiz Carlos Bezerra, operador de Cabral, contou ao juiz Marcelo Bretas que entregou pessoalmente quatro remessas de R$ 100 mil, em dinheiro vivo, ao então secretário da Casa Civil, Régis Fichtner, que nas planilhas da propina era chamado de Alemão.

Nosso blog, que acompanha a trajetória desta quadrilha que saqueou e destruiu o Estado do Rio, vai mostrar ao longo do dia a influência de Régis Fichtner nas principais operações do governo Cabral.

06/06/2017

19:03

TSE fará a justiça a Rosinha

Hoje a ex-prefeita Rosinha Garotinho, o ex-vice-prefeito Dr. Chicão, o candidato a vice-prefeito Mauro Silva, a secretária de Desenvolvimento Social e Bem Estar da Família, Ana Alice Alvarenga e a responsável pelo programa de complementação de renda Cheque Cidadão, Gisele Koch foram tornados inelegíveis por oito anos pela Justiça Eleitoral de Campos. É mais um capítulo da aliança político-judicial-midiática formada em Campos para eleger o prefeito Rafael Diniz, acabar com os programas sociais, redirecionar o dinheiro público para as classes mais ricas da cidade e eliminar seus adversários políticos.

Não tenho dúvida que, como as demais decisões tomadas pela Justiça Eleitoral de Campos, essa também será anulada pelo Tribunal Superior Eleitoral.

A perseguição política é tão clara, evidente, que os ministros do TSE já têm opinião formada a respeito do procedimento adotado em Campos pelas autoridades que conduziram a eleição na cidade na cidade e agora esse processo eleitoral.

Neste momento, a Câmara de Campos vive um dos momentos mais vergonhosos da sua história. Vereadores, que custam aos cofres públicos R$ 35 milhões por ano, entre salários, verbas de gabinete, assessores e outras mordomias estão votando dois projetos para prejudicar milhares de pessoas. Os dois projetos somados gastam por ano aproximadamente R$ 40 milhões. Com uma diferença, na Câmara o benefício é para 25 vereadores, o Cheque Cidadão, mesmo reduzido pelo atual prefeito, beneficia quase 12 mil famílias mensalmente, e a Passagem Social mais de 100 mil usuários de ônibus diariamente.

É nessas horas que se deve refletir: onde o dinheiro seria melhor aplicado? Para 25 ou para dezenas de milhares? Sem contar que muitos vereadores estão ali defendendo seus parentes, que foram empregados em cargos de confiança pelo prefeito Rafael Diniz.

Embora a Câmara esteja lotada por uma multidão revoltada, chamando os vereadores que apoiam o atual prefeito de “traidores”, “vendidos”, “covardes”, no final a força do cabresto e do interesse pessoal acabará prevalecendo e os prejudicados serão os de sempre, os mais pobres, os trabalhadores, o povo dos bairros, do interior e da periferia.

O falso discurso que a cidade está falida contrasta com os milhões contratados e pagos sem licitação. A conversa fiada que a prefeitura não tem dinheiro é negada no dia-a-dia pela contratação de cabos eleitorais e amigos do prefeito. Agora prestem atenção, leiam o que alguém experimentado na política, e que acertou a maioria de suas previsões sobre os desfechos dos governos no âmbito estadual e federal nos últimos anos tem a dizer no dia de hoje e depois confiram.

Eles estão divididos entre si. Como os interesses são maiores do que os recursos disponíveis já há uma guerra entre a aliança que se formou da mídia com o Judiciário e como o grupo político anti-popular de Campos. E esta confusão trará como consequência até o fim deste mês a cassação do prefeito Rafael Diniz. Quem viver verá.

06/06/2017

17:49

Michel Temer, D'Artagnan e os três mosqueteiros

Rodrigo Rocha Loures, Henrique Eduardo Alves, Michel Temer e Eliseu Padilha
Rodrigo Rocha Loures, Henrique Eduardo Alves, Michel Temer e Eliseu Padilha

Essa foto foi divulgada pela assessoria do então Michel Temer no dia em que a Câmara dos Deputados votava o impeachment de Dilma. Foi tirada no Palácio do Jaburu, cujo porão serviria tempos depois para o encontro secreto de Temer com Joesley Batista. Ali vocês podem ver a intimidade entre Temer e seu atual chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha com Rocha Loures e Henrique Eduardo Alves. Seriam os três mosqueteiros de Temer. O D'Artagnan na época era Eduardo Cunha que nesse dia ainda não tinha caído em desgraça, presidia a Câmara e comandava a sessão do impeachment. Rocha Loures e Henrique Eduardo estão presos. Eliseu Padilha e Michel Temer são investigados em inquéritos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal, assim como outra figura umbilical com o presidente, que não está nessa foto, mas estava lá no Jaburu no mesmo dia, Moreira Franco. Ali posavam para a foto de divulgação com expressão séria, mas o clima, segundo vários políticos que passaram por ali naquele dia decisivo, era de sorrisos, gargalhadas e comemoração, afinal Temer estava a um passo da cadeira presidencial, só faltava o Senado admitir o processo, o que aconteceu depois.

Hoje a situação é inversa. Cunha, Loures e Henrique Eduardo estão atrás das grades. Mas os três que completam o seleto grupo e que estão livres, Temer, Padilha e Moreira, se esforçam em posar para as fotos fazendo expressão de que está tudo bem, mas nos bastidores os rostos revelam tensão e desânimo, sem lugar para qualquer comemoração.

06/06/2017

16:33

A reforma do imóvel da filha de Michel Temer

Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online

Essa relação de reforma de imóveis ligados a quem está no poder está virando historinha repetida. Teve a reforma da Casa da Dinda na época de Collor. Mais recentemente a famosa reforma do sítio de Atibaia, que Lula insiste não lhe pertencer. E agora tem a reforma do imóvel da filha de Michel Temer. Segundo empresário que fez serviços de marcenaria quem pagou foi o coronel João Batista de Lima Filho, assessor direto de Temer. O coronel, tido, segundo o MPF, como intermediário da propina recebida por Rodrigo Rocha Loures, disse que a sua empresa tinha uma cópia do projeto de reforma, mas acabou não sendo contratada para o trabalho. Ué, não foi contratada, mas pagou por parte do serviço? É mais uma complicação para Michel Temer esclarecer.

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 ProximoUltimo