Visitantes online: 1981
logo topo

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

27/01/2017

12:45

O X da questão de Eike e Cabral

Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo no lançamento do livro de Eike Batista "O X da questão"
Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo no lançamento do livro de Eike Batista "O X da questão"

Vejam o que é a ironia da vida. Em 2011, Cabral e Eike eram incensados por todo mundo como modelos de gestão. Eike pelo lado empresarial e Cabral na administração pública. Foi quando Eike lançou o livro "O X da questão". Hoje, seis anos depois o "X da questão" é que Cabral está preso em Bangu 8 enquanto Eike está foragido e em breve deverá fazer companhia ao amigo ex-governador. O "X da questão" é que participaram de um esquema milionário que roubou os cofres públicos do Estado do Rio.

27/01/2017

10:55

Encontro Marcado com Garotinho (Sexta - 27/01)

27/01/2017

08:47

Papo do Blog

A Gangue de Cabral: Ainda falta muita gente

Há tantos anos denunciando a corrupção no Estado comandada por Sérgio Cabral, mas que tem os seus tentáculos em outros poderes, não chega a ser surpresa para mim nem o volume de dinheiro nem as pessoas presas até agora. Quem acompanha as denúncias feitas no nosso blog sabe que o "oceano" do patrimônio de Cabral, que a PF e o MPF dizem ainda não estar totalmente descoberto tem sido revelado constantemente nas páginas deste blog e ao Ministério Público Federal. O que me estranha é o contrário. Como com tantas provas algumas pessoas ainda não estão presas.

Cabral só não foi em cana antes por falta de vontade de prendê-lo. Porque o seu cinismo, amor pelo dinheiro e os prazeres que ele proporciona, sempre foram amplamente conhecidos. Mas, em nome das vantagens que muitos setores receberam, inclusive a mídia, o melhor sempre foi ignorar o lado obscuro do homem que agora se sabe, além de mansões, dinheiro escondido em vários países do mundo, iates, gostava também de adquirir diamantes e barras de ouro.

Minhas pergunta são:

Quanto tempo a polícia precisa ainda para prender Jorge Picciani?

Quanto tempo levará para colocara atrás das grades Regis Fichtner que acompanha Cabral em sua tresloucada aventura desde deputado estadual?

Eike Batista não foi o único empresário a pagar propina a Sérgio Cabral. Lembram que afirmei aqui mesmo no blog que o esquema de mesadas e propinas das empreiteiras era fichinha dentro das traquinagens de Cabral?

Incentivos fiscais, precatórios, organizações sociais, publicidade, desapropriações, obras superfaturadas, contratos de terceirizações, estes e outros setores formaram o oceano de corrupção a que se refere o MPF e PF.

Sérgio Cabral não fez isso sozinho. Contou com a colaboração de pessoas influentes em todos os setores da sociedade fluminense, que viram na sua fraqueza pelo dinheiro a oportunidade de fazer negócios.

Resta saber se a investigação vai chegar ao fundo do oceano onde estão pessoas poderosas, que têm se escondido sob o manto de instituições sérias, mas que participaram da ladroagem de Cabral.

Quando surgiu a Operação Calicute afirmei que a propina paga a Cabral e sua gangue era muito superior aos R$ 224 milhões, que afirmavam a Polícia Federal e o Ministério Público Federal. Se somarmos todos os integrantes da quadrilha que desviou dinheiro do Estado nos últimos 10 anos, de todos os setores, a quantia vai ultrapassar em muito US$ 3 bilhões que se transformaram em fazendas, joias, mansões, vacas milionárias, embriões, off shores, castelos no exterior, iates e outras indecências, que o povo do Rio assistiu o saque de seu patrimônio hipnotizado por uma máquina de propaganda que fazia crer que o bandido era o mocinho do estado.

Não se pode ignorar que o importante integrante desta quadrilha continua ocupando o Palácio Guanabara. O atual governador Pezão, que foi secretário de Obras durante o primeiro governo de Cabral, sabe e participou de tudo. Depois indicou para seu lugar Hudson Braga, que está preso na mesma cela de Cabral em Bangu 8, e era seu "homem da mala".

O Estado do Rio empurrado para o fundo de um buraco pela roubalheira de seus governantes negocia em Brasília um acordo para receber mais dinheiro do governo federal, cobrar mais impostos da população e impor uma alíquota previdenciária de 22% aos servidores. Essa é uma solução que não serve, pois além da conta ser paga por quem foi vítima das roubalheiras dessa turma, o dinheiro será gerido por pessoas que tiveram papel central na organização criminosa de Cabra, ou seja, Pezão e Picciani.

O certo para salvar o Rio de Janeiro era o afastamento imediato dessas pessoas e a instituição de uma comissão nomeada pelo governo federal, aprovada pela ALERJ e a Câmara Federal com três nomes para receber os recursos e fazer a transição para um novo período do Estado.

26/01/2017

21:31

O Porto da Lama

Como Cabral e Eike destruíram a vida de centenas de famílias na região do Porto do Açu

Sérgio Cabral e Eike Batista comemoram o início das obras do Porto do Açu
Sérgio Cabral e Eike Batista comemoram o início das obras do Porto do Açu



As desconfianças começaram desde a época em que o ex-Governador Sérgio Cabral iniciou as suas viagens a São João da Barra e ao Porto do Açu.

E por quê?

Pelo fato de que a desapropriação da área do Porto do Açu se iniciou de forma ilegal e pouco republicana.

O proprietário rural, uma pessoa simples, amanhecia com um fuzil da Polícia Militar na cabeça, acompanhado de dois Oficiais de Justiça.

Era o processo de desapropriação que se iniciava com a liminar.

O Governador usou o seu poder de império para colocar os proprietários rurais na rua sem receber um centavo.

E o pior, sem a reação de ninguém, salvo o Blog do Garotinho e um grupo de professores da UENF, liderados pelo professor Pedlowski.

Um terço do município de S. João da Barra foi desapropriado e até hoje ninguém recebeu suas indenizações da CODIN (Governo Estadual).

Foram realizadas diligências da CODIN de emissão de posse no dia do falecimento da parte. Esse foi considerado um dos atos mais desalmados na região.

É o caso do agricultor José Irineu Toledo, fato noticiado pelo nosso blog, como podem ver abaixo.

Cabral vendeu e entregou a Eike Batista 75 quilômetros quadrados por R$ 37,5 milhões, em suaves prestações, uma área avaliada em R$ 1,2 bilhão. E a dívida do Estado com os agricultores passa de R$ 3 bilhões pelo que informaram os peritos da Justiça de São João da Barra.

O escândalo nunca veio a tona porque a mídia corporativa é muito bem paga para ficar calada.

Nada disso seria possível se Cabral e Eike Batista não tivessem a colaboração direta da prefeita de S. João da Barra da época, Carla Machado, tida e havida como a maior liderança da República do Conhaque.

Até hoje os proprietários não foram indenizados e as terras estão abandonadas depois que várias empresas desistiram de investir no Porto do Açu e Eike, depois que seu império ruiu, vendeu seu negócio para empresários chineses.

O documento que segue abaixo é a demonstração inequívoca de que Cabral e Eike tinham certeza da impunidade. Aliás, relembre como os dois eram tratados. Cabral era tratado pelo apelido de Imperador e Eike pelo apelido de Rei do Rio.

O Porto do Açu é na verdade o Porto da Lama que sempre foi.




Clique aqui para ler na íntegra o contrato do Governo do Estado com Eike Batista

Hoje mais cedo, três postagens antes desta, podem ver que mostrei como em 2011 já denunciava o esquema do Porto do Açu, mas vejam abaixo a tragédia de uma família, a desumanidade de Sérgio Cabral, que só queria saber de ajudar Eike Batista destruindo a vida de centenas de famílias.

Reprodução do Blog do Garotinho (2013) com matéria do Blog do Pedlowski
<br />
Reprodução do Blog do Garotinho (2013) com matéria do Blog do Pedlowski


O drama de seu José Irineu, que a mídia ignorou, motivou até uma música, um protesto, uma homenagem a essa vítima da ganância de Cabral e Eike Batista.




26/01/2017

17:45

Quanto anos Sérgio Cabral passará atrás das grades?

Juízes Marcelo Bretas (Calicute) e Sérgio Moro (Lava Jato)
Juízes Marcelo Bretas (Calicute) e Sérgio Moro (Lava Jato)



É claro que não tenho bola de cristal e a pena máxima que pode ser cumprida pela legislação brasileira é de 30 anos na prisão, por maior que sejam as penas impostas. Mas analisem comigo o que espera Cabral.

O ex-governador já tem três prisões preventivas decretadas, evidentemente em três processos distintos. Um na Lava Jato, relativo ao Comperj, que está nas mãos de Sérgio Moro, em Curitiba.

Dois processos no Rio com o juiz Marcelo Bretas, um relativo às empreiteiras e o segundo sobre as propinas de Eike e as contas no exterior. Já disse aqui que Bretas tem mão mais pesada que Sérgio Moro. Querem ver?

No caso do Eletrolão, o ex-presidente da Eletronuclear, almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, que desviou R$ 12 milhões, muito menos que Cabral, foi condenado em agosto do ano passado por Bretas a 43 anos de prisão.

E só para relembrar, José Dirceu, também por muito menos que Cabral, foi condenado por Sérgio Moro, na Lava Jato, a 23 anos de prisão.

É claro que a pena não guarda relação proporcional direta com o valor do roubo, mas inegavelmente tem influência.

E não esqueçam que ainda tem muito mais para aparecer relativo à roubalheira de Sérgio Cabral.

Por tudo isso podem estar certos que Cabral passará longo tempo atrás das grades.

26/01/2017

16:32

Garotinho: "Juiz da Operação Calicute confirma o que denuncio há muito tempo"

Reprodução do G1
Reprodução do G1


Não sou o dono da verdade, mas vocês são testemunhas que desde a campanha eleitoral de 2014 comecei a alertar que o Estado do Rio de Janeiro iria quebrar por causa da roubalheira dos governos Cabral - Pezão. Ninguém me deu ouvidos. Até acontecer a primeira etapa da Operação Calicute, que resultou na prisão de Sérgio Cabral, em novembro passado, praticamente toda mídia repetia a mentira de Pezão, que, aliás, até hoje insiste na mentira de que a crise do Estado é consequência da queda dos royalties do petróleo e da arrecadação de impostos. Só a partir daí começaram timidamente a incluir a roubalheira da quadrilha de Cabral nas causas da calamidade financeira que o Rio vive. Agora está aí o juiz Marcelo Bretas afirmando com todas as letras: "Com a corrosão dos orçamentos públicos, depreciados pelo 'custo-corrupção', toda a sociedade vem a ser chamada a cobrir seguidos 'rombos orçamentários'". Aliás, essa a razão que levou o governador do Estado do Rio de Janeiro a decretar recentemente o estado de calamidade pública devido à crise financeira."


26/01/2017

15:21

Operação Calicute precisa ir fundo na roubalheira envolvendo Porto do Açu


Desde 2011, conforme vocês podem rever abaixo, denuncio aqui no blog a negociata entre Cabral e Eike envolvendo o Porto do Açu. Em 2011 estive com minha filha, deputada Clarissa Garotinho, reunido com agricultores da região que estavam sendo expulsos de suas terras por oficiais de justiça, com apoio de policiais militares enviados por Cabral, para a área ser desapropriada e entregue a Eike Batista. Também denunciei que Eike Batista contratou o escritório de advocacia de Regis Fichtner, braço direito de Cabral, para cuidar da parte jurídica do Porto do Açu.

Agora a segunda etapa da Operação Calicute revela que Eike pagou apenas R$ 37,5 milhões pelo terreno que valia R$ 1,2 bilhão, e que o empresário pagou propina de US$ 16,5 milhões a Cabral no mesmo ano do negócio.

Vejam os personagens interligados: Cabral Eike e Regis Fichtner. E tem mais gente envolvida no esquema do Porto do Açu. É só investigar.


Reprodução do Blog do Garotinho (2011)
Reprodução do Blog do Garotinho (2011)

26/01/2017

13:45

Cabral: Propina, ouro e diamantes

Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo
Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo



Eu fico imaginando a revolta extrema dos servidores estaduais do Rio vendo notícias como essa, ou as fotos da lancha de R$ 5,3 milhões de Cabral e a coleção de joias de Adriano Ancelmo apreendidas na primeira fase da Operação Calicute. Chefes de família que hoje não recebem o salário, muitos deles só não estão passando fome porque são obrigados a se humilhar e entrar em filas de doação de cestas básicas. E o pior, tendo que assistir Pezão insistir na mentira de que o Estado quebrou por queda da arrecadação e redução do preço do petróleo. O Rio de Janeiro chegou ao fundo do poço porque Cabral, Pezão e a quadrilha do PMDB rasparam os cofres públicos, roubaram bilhões.

26/01/2017

12:49

Cabral e o "oceano" de propinas

Reproduções do Estadão, Veja e Globo
Reproduções do Estadão, Veja e Globo



A nova fase da Operação Calicute está chegando a números estratosféricos relativos aos esquemas de roubalheira montados por Sérgio Cabral e seus operadores. Já acharam US$ 100 milhões em contas de Cabral no exterior, mas procuradores do MPF afirmaram hoje que o "oceano" de propinas ainda está por ser todo desbravado.

“O patrimônio dos membros da organização criminosa chefiada pelo senhor Sérgio Cabral é um oceano ainda não completamente mapeado”, disse o procurador da República Leonardo Cardoso de Freitas que acrescentou: “Eu diria que esses US$ 100 milhões é algo além do inimaginável”.

Hoje muita gente se surpreende com o tamanho da corrupção no governo Cabral, com os mega esquemas. Agora finalmente acreditam nas denúncias que venho fazendo há mais de 10 anos. Tudo o que eu denunciei vem sendo provado, além de outros desvios que a PF e o MPF estão desvendando.

Para mim não há nenhuma surpresa. E volto a repetir para me cobrarem depois:

O esquema do grupo de Cabral, incluindo outros políticos e operadores que ainda não foram atingidos pela Operação Calicute movimentou mais de US$ 1 bilhão. Nem na Lava Jato um grupo político isoladamente desviou tanto dinheiro, só somando tudo.

26/01/2017

10:55

Encontro Marcado com Garotinho (Quinta - 26/01)


26/01/2017

08:44

Nova etapa da Operação Calicute pega irmão e ex-mulher de Sérgio Cabral

Propinas de US$ 100 milhões para grupo do ex-governador



Eu avisei que estava para ocorrer nova operação da PF e do MPF como desdobramento da Operação Calicute. Estão sendo cumpridos 10 mandados de prisão preventiva e 4 de condução coercitiva. Eike Batista é um dos alvos, mas estaria fora do país e é considerado foragido. Quando for preso fará companhia a seu amigo e parceiro de negócios, Sérgio Cabral. Também estão sendo conduzidos coercitivamente a ex-mulher de Cabral, Susana, mãe do deputado Marco Antônio Cabral, e o irmão do ex-governador, Maurício Cabral, o Mauricinho, denunciado tantas vezes aqui no nosso blog. Outro preso é Thiago Aragão, sócio do escritório de Adriana Ancelmo.

Foram decretadas ainda novas prisões preventivas contra Sérgio Cabral, Wilson Carlos, Carlos Emanuel Miranda, o Avestruz, e Luiz Carlos Bezerra, todos já presos.

O esquema teria movimentado US$ 100 milhões em propinas, pagas por Eike Batista ao grupo de Sérgio Cabral.

E podem apostar que em breve mais gente se juntará a Sérgio Cabral em Bangu 8.

25/01/2017

18:35

A foto oficial do presidente Michel Temer

Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online



Após seis meses a posse definitiva finalmente saiu a foto oficial do presidente da República, Michel Temer. Nas redes sociais não faltam montagens e piadas sobre a foto oficial.

Segundo o publicitário Elsinho Mouco, que já trabalhou em propagandas do PR, Temer queria uma foto "serena, passando confiança" e que transmitisse "calma e estabilidade", além de destacar o lema da bandeira nacional "Ordem e Progresso".

Com todo o respeito a Temer, mas não vai ser a foto que inspirará confiança no povo brasileiro. Será necessário muito mais do que isso.

25/01/2017

17:38

Roubalheira dos governos Cabral - Pezão cada vez aumenta mais

Reprodução do G1
Reprodução do G1



Vocês sabem que eu já disse que a roubalheira dos governos Cabral - Pezão ultrapassa 1 bilhão, que fique claro, de dólares. É isso mesmo US$ 1 bilhão, que dá mais R$ 3,3 bilhões. Foi preciso o Estado quebrar para o mar de lama do grupo do PMDB começar a vir à tona. Vamos aos fatos.

Na Operação Calicute, só com relação às obras do Maracanã e Arco Metropolitano, o MPF aponta que o grupo de Cabral meteu a mão em R$ 224 milhões.

Tem as delações da Lava Jato sobre desvios e propinas no COMPERJ.

Agora tem esse relatório do TCE que revela superfaturamento de R$ 219 milhões nas obras do PAC da Rocinha, Manguinhos e Alemão.

E nós sabemos que é só a ponta do iceberg, mesmo assim já está batendo a casa de meio bilhão.

Agora somem todas as outras obras, o esquemas de incentivos fiscais e de precatórios, fora os contratos de prestação de serviços, de terceirização de mão-de-obra e aluguel de equipamentos. Quando tudo for investigado vocês vão ver que a roubalheira chegará a esse valor estratosférico de US$ 1 bilhão.


Em tempo: Só para refrescar a memória de vocês. Quando começou a obra de reforma do Maracanã, que foi anunciada por Cabral por R$ 400 milhões, eu disse que ultrapassaria e muito R$ 1 bilhão. O que é que deu? Ficou em R$ 1,2 bilhão, se somarmos as obras no entorno chegou a R$ 1,5 bilhão.

25/01/2017

16:13

Enquanto servidores sofrem, família Picciani multiplica os milhões

Não deixem de assistir essa reportagem que foi ao ar no SBT Rio, onde eu dou um depoimento sobre os milhões da família do presidente da ALERJ, Jorge Picciani.





25/01/2017

15:01

Acabou a mamata da mulher de Beltrame

Rita Beltrame com o ex-secretário Beltrame no camarote da Brahma onde não perdiam um carnaval; abaixo reprodução do Diário Oficial de hoje
Rita Beltrame com o ex-secretário Beltrame no camarote da Brahma onde não perdiam um carnaval; abaixo reprodução do Diário Oficial de hoje



A professora Rita Beltrame, mulher do ex-secretário Beltrame há 10 anos vinha levando uma boa vida com cargos de chefia e gratificações generosas sem precisar trabalhar. Conforme nosso blog revelou em 2011 (vejam abaixo), Rita Beltrame, que é professora concursada do Estado, começou o governo Cabral como coordenadora da Secretaria de Assistência Social na época em que Benedita da Silva ocupava a pasta. Em 2011 passou a ser assessora direta do secretário da Casa Civil, Regis Fichtner, braço-direito de Cabral. O salário aumentou, mas continuou não fazendo nada. Já no governo Pezão virou diretora na Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, ocupada por Marco Antônio Cabral, o filho de Cabral. Como Marco Antônio está deixando o cargo esta semana, a mulher de Beltrame foi exonerada, a mamata acabou.


Reprodução do Blog do Garotinho (2011)
Reprodução do Blog do Garotinho (2011)



25/01/2017

13:39

Desmascarando mais uma mentira de Eduardo Paes

Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja



Quando li essa nota do Radar online fiquei curioso e pedi para minha equipe fazer uma pesquisa, afinal Eduardo Paes divulgou para imprensa que em Nova Iorque levaria uma vida "franciscana", chegou a declarar que tinha alugado um conjugado de quarto e sala para morar com a mulher e os dois filhos. E aí matricula os filhos num prestigiado colégio onde estudam filhos de celebridades? Alguma coisa não estava batendo.

Agora vejam, conforme podem conferir nas reproduções abaixo, que o colégio Avenues, onde Paes matriculou os dois filhos, é o quinto mais caro do mundo. E pesquisando no site oficial descobrimos pelo valor da anualidade mais taxas obrigatórias que a mensalidade hoje é de R$ 13.670. Como são dois filhos, Paes pagará por mês, fora uniformes, livros, material escolar e passeios, nada mais nada menos do que R$ 27.340 (cotação do dólar de hoje).

Isso que é vida franciscana? E de onde Paes vai tirar esse dinheiro?

É muito cara de pau.


Reprodução do Terra Educação e do site oficial do colégio Avenues
Reprodução do Terra Educação e do site oficial do colégio Avenues


PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 ProximoUltimo