Visitantes online: 1468
logo topo

sábado, 29 de abril de 2017

01/04/2017

14:20

Garotinho na TV 247



01/04/2017

12:30

Delação de Cabral: “O quinto dos infernos”

A tão propalada delação premiada de Sérgio Cabral tem verdades, motivos e dúvidas. Vamos começar pelo motivo. Cabral desconfiava já há algum tempo que a não inclusão do nome de Regis Fichtner em qualquer operação ou investigação cheirava a proteção. Ou seja, o homem que o acompanha desde os tempos de deputado estadual, foi seu suplente de senador e seu chefe da Casa Civil, estaria entregando informações do grupo do qual fazia parte em troca de não ser investigado. No início da semana passada Sérgio Cabral teve certeza disso, e quem lhe contou foi um dos enviados, que foi especialmente a Bangu para detalhar o acordo de proteção a Regis Fichtner. Tomado de ira, entre outras palavras, referiu-se a Regis Fichtner como “ladrão fdp”, “mau caráter”, “traíra”. Disse mais: “agora vou f... todo o esquema dele e da família com a Justiça do Rio”.

Foi a partir daí que Cabral deu autorização para a negociação de sua delação, que está em fase de apreciação dos temas e nomes a serem delatados, já sugeridos por ele. Não são apenas juízes, promotores e magistrados, como alguns colunistas têm afirmado. Há vários capítulos dedicados a eles, mas também envolve sua relação com Jorge Picciani, Pezão, Eduardo Paes e outros nomes do PMDB. Há também um capítulo onde ele propõe entregar o nome do emissário petista que recebia parte das propinas de verbas federais enviadas para obras no Rio. Aliás, isso está anotado em uma das cadernetas apreendidas pelo Ministério Público Federal.

Muitas das afirmações de Cabral têm como ser provadas, são fatos incontroversos numa possível delação. Envolvem a citação de contas, aquisição de imóveis, acertos feitos na presença de outras testemunhas, e que serão facilmente verificados e comprovados. Há outros casos, inclusive envolvendo integrantes de tribunais superiores, que o ex-governador, agora hóspede em Bangu, conta histórias, mas não tem elementos materiais que possam incriminar os acusados ou dar veracidade a suas palavras. Teriam que haver investigações que pudessem comprovar ou não as gravíssimas acusações de Cabral.

O certo é que caiu na real pela traição de Regis Fichtner, aquele a quem chama de “corrupto dissimulado”, e que, segundo ele, vem recebendo “proteção de seus amigos”.

As autoridades estão divididas sobre a delação de Cabral. Uma grande parte quer que ele faça a delação e ela seja homologada. Já outro grupo acha “temerário” aceitar uma delação que vai colocar sob suspeita diversos integrantes dos maiores do poderes do Estado e até da República.

A operação no Tribunal de Contas do Estado foi denominada “O Quinto do Ouro”. A delação de Cabral, se for homologada, está sendo chamada de “O quinto dos infernos” porque vai encerrar a carreira de muita gente prematuramente, gente grande, poderosa, que segundo Cabral está num lago de enxofre.

Não será surpresa já que há dez anos venho dizendo que a proporção da corrupção era tão grande, que não seria possível sem a participação de figuras de outros poderes.

01/04/2017

10:22

Garotinho no programa Mariana Godoy Entrevista, da RedeTV!

Assistam abaixo minha entrevista no programa Mariana Godoy Entrevista, de RedeTV!, onde falo da falência do Rio de Janeiro, da roubalheira de Cabral e do PMDB, do governo Temer, das reformas trabalhista e previdenciária, e da política do Rio e do Brasil. E deixem sua opinião nos comentários.

Clique aqui e assista a minha entrevista na íntegra

Em tempo: Daqui a pouco vou falar da delação de Sérgio Cabral.

31/03/2017

16:31

Hoje à noite tem Garotinho ao vivo na RedeTV!

Cabral está fazendo delação premiada

Atenção: Segundo o colunista da Veja Reinaldo Azevedo, Sérgio Cabral na tarde de hoje prestou o primeiro depoimento da sua delação premiada. É uma bomba atômica. Está entregando 97 juízes, desembargadores e membros do MP Estadual. Será uma hecatombe que vai explodir no centro do TJ-RJ e do MP Estadual. Salve-se quem puder! Mas também posso antecipar, por informação que acabo de receber, que está entregando Regis Fichtner, que eu antecipei que o traiu prestando depoimento informal o entregando e a outras pessoas do esquema para se safar. Cabral está com a faca nos dentes. Amanhã cedo mais detalhes. E hoje não percam minha participação no programa de Mariana Godoy, na RedeTV!.



31/03/2017

15:15

Temer segue afundando

Dados oficiais do IBOPE
Dados oficiais do IBOPE

Hoje foi divulgada mais uma rodada da pesquisa IBOPE / CNI. Os números são arrasadores para Michel Temer. E tinha gente no Palácio do Planalto completamente iludida, achando que a liberação das contas inativas do FGTS iria melhorar o ibope de Temer. A verdade é analisando todas as pesquisas feitas desde que Temer tomou posse, uma após a outra, o resultado só piora cada vez mais. Só 10% aprovam o seu governo. O ruim / péssimo já chega a 55%. Só 14% acreditam que o governo vai melhorar, sendo que 79% não confiam no presidente. Temer está a um passo dos piores índices negativos de Dilma, próximo à votação do impeachment. E do jeito que as coisas vão a sua avaliação só vai piorar, ou seja, o governo Temer é uma tragédia.

31/03/2017

13:48

Depois de condenação de Eduardo Cunha, julgamento de Cláudia Cruz se aproxima

Cláudia Cruz em Curitiba em dia de visita a Eduardo Cunha
Cláudia Cruz em Curitiba em dia de visita a Eduardo Cunha

Ontem Eduardo Cunha foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 15 anos e 4 meses de prisão em regime fechado. Já sua mulher, Cláudia Cruz, é ré no mesmo processo, acusada de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Moro já abriu o prazo para o Ministério Público apresentar as alegações finais, e em seguida será a vez da defesa. Isso significa que ainda em abril deverá sair a sentença de Cláudia Cruz. E apesar disso, Cunha não dá sinais de aderir à delação premiada, nem para tentar salvar a mulher.

Em tempo: A defesa de Cláudia Cruz está pedindo ao juiz Sérgio Moro mais tempo para apresentar as alegações finais. A justificativa é que precisa ouvir uma testemunha que mora em Cingapura. Duvido que a malandragem cole.


31/03/2017

13:05

Servidores prestam solidariedade a subtenente dos bombeiros preso arbitrariamente por ordem de Pezão

Está aí mais uma covardia do governador Pezão. O subtenente do Corpo de Bombeiros, Mesac Eflaín está preso desde terça-feira porque disse numa entrevista que o Hospital Central da corporação, por falta de verba, não tem condições de atendimento. Ele falou a verdade e foi punido de forma vergonhosa com 10 dias de prisão, ficará detido até o próximo dia 6. É uma indignidade. Pezão deveria mandar prender é os ladrões que ainda estão no seu governo roubando, não um bombeiro, um servidor que se dedica à população, o que o governador não faz. Por isso registro aqui meu repúdio à ordem de Pezão e minha solidariedade ao subtenente Mesac Efraín.

31/03/2017

11:43

Garotinho está ao vivo respondendo perguntas no Facebook



31/03/2017

11:21

Garotinho fala no SBT sobre corrupção da quadrilha de Cabral



31/03/2017

10:20

Dia de protesto contra a terceirização e a reforma da Previdência

Hoje é 31 de março, dia do golpe militar de 64. E agora, tantos anos depois, o governo Temer quer dar um golpe nos trabalhadores. Hoje as principais centrais sindicais estão convocando os trabalhadores para irem às ruas de todo o país protestar contra a terceirização e a reforma da Previdência. É um dia de luta preparando para uma greve geral convocada para 28 de abril. No Rio a manifestação será na Candelária, a partir das 16 horas. É bom todo mundo se mobilizar, porque ficar de braços cruzados vai ajudar o governo a aprovar esse golpe contra os trabalhadores.


31/03/2017

08:54

Fala Garotinho - 31 de março de 2017



31/03/2017

07:31

Cenas de barbárie no Rio de Janeiro

Policial executa suspeito em Acari e moradores colocam fogo em veículo na Avenida Brasil
Policial executa suspeito em Acari e moradores colocam fogo em veículo na Avenida Brasil

Mais uma adolescente foi morta por bala perdida durante tiroteio entre policiais militares e traficantes em Acari. Revoltados moradores fecharam a Avenida Brasil, incendiaram veículos, houve até arrastão entre os veículos parados na via interditada. Dois suspeitos foram executados friamente por policiais militares, como podem conferir no vídeo abaixo. Ontem mais um policial militar foi assassinado ao tentar evitar um assalto em Vila Isabel, agora já são 46 PMs mortos este ano. A base da UPP do Morro da Formiga, na Tijuca, foi atacada por bandidos.

Além disso a Polícia Civil está em greve há mais de dois meses. A Polícia Militar não tem combustível para as viaturas circularem. Todos os índices de criminalidade dispararam. A barbárie vai tomando conta do Rio de Janeiro. Há muito tempo venho defendendo a intervenção no Estado. O descontrole na segurança pública é uma ameaça a todos nós. Até quando o presidente Michel Temer vai ficar de braços cruzados vendo o Rio de Janeiro, cartão postal do Brasil afundar. Vão esperar a convulsão social tomar conta das ruas?



30/03/2017

18:48

Picciani ultrapassou os limites do cinismo

Jorge Picciani discursando hoje na tribuna da ALERJ
Jorge Picciani discursando hoje na tribuna da ALERJ

Quem acompanha o nosso blog sabe que a família Picciani é personagem constante e que venho denunciando suas maracutaias já faz muitos anos. Confesso que pelo perfil do deputado Jorge Picciani esperava que ele hoje fosse subir à tribuna da Assembleia como um leão, mas transformou-se num gatinho de estimação. Limitou-se ao papel de vítima. Imaginei que fosse esclarecer alguma coisa sobre as acusações que pairam sobre ele, que fosse explicar a origem do seu patrimônio milionário que se multiplica a cada dia, que apresentasse na sua defesa argumentos, ainda que dissimulados, pelo menos plausíveis para a opinião pública que não conhece os bastidores da política. Mas o que se viu foi um homem que, provavelmente abalado, sentindo que não terá como escapar ao cerco do MPF, não disse coisa com coisa. Seu discurso foi de um cinismo inacreditável, um deboche com a inteligência da população fluminense. Vamos a algumas afirmações.

"Nunca indiquei um cargo no poder executivo estadual ou federal". Logo ele, que todo mundo político sabe que indicou metade dos secretários de Pezão, além de ter vários cargos no governo Temer, inclusive o próprio filho, Leonardo que é ministro do Esporte, e sem contar o outro filho, Rafael, que foi secretário de Habitação de Cabral.

"Nada devo, nada tenho a temer. Não tenho nenhuma participação em esquemas".

"Nunca cometi qualquer ato desonesto e os deputados sabem disso".

"Só conheço Lélis Teixeira (presidente da Fetranspor) das reuniões do Fórum Estadual de Desenvolvimento".

Disse ainda que não tem ingerência sobre comissões ou deputados, que apenas cuida da pauta da Assembleia e é "um mero condutor dos trabalhos da ALERJ".

Quis também, sem citar meu nome, atribuir a delação do conselheiro Jonas, do TCE, à amizade que tem comigo, o que é uma ingenuidade do deputado. Se eu tivesse o poder de influenciar a delação de Jonas, no caso específico do deputado Picciani, ele falaria muito mais do que mostrou ao MPF. Aliás, o nosso blog, já denunciou com provas as falcatruas do deputado Picciani, que vão muito além do que foi dito pelo ex-presidente do Tribunal de Contas. O enriquecimento ilícito de Picciani é tão visível e notório que somente pessoas tomadas pela cegueira do interesse econômico e/ou político não veem. Se eu tivesse tido a oportunidade de estar com o conselheiro Jonas, em relação ao deputado Picciani lhe entregaria as provas que apresentei ao Ministério Público Federal na notícia-crime que protocolei. Se o presidente da ALERJ pensa que vai me intimidar com suas insinuações ou ameaças que vem fazendo há meses, através de recados de deputados que se prestam ao papel de pombos-correios da corte, está muito enganado.

E pelo menos o gran finale teve uma verdade depois do festival de mentiras: "Não tenho nenhum constrangimento de continuar a presidir a ALERJ". Claro que não, isso nós sabemos, afinal está cercado de algumas dezenas de colegas - com raras exceções - que compartilham das suas práticas políticas.

Foi ovacionado pela maioria dos deputados presentes, que depois o encheram de abraços. Foi um espetáculo deprimente. Cai o pano.

30/03/2017

16:05

Fila da delação premiada na porta do MPF

Charge de Leonardo, publicada no jornal Extra
Charge de Leonardo, publicada no jornal Extra

Depois que Sérgio Cabral foi preso vários empresários e até figuras que fizeram parte da sua equipe de governo, temendo serem presos, começaram a procurar o Ministério Público Federal no Rio para fazer delação premiada. Agora com a prisão dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado e a condução coercitiva do presidente da ALERJ, Jorge Picciani que eram considerados intocáveis, principalmente o poderoso Rei do Gado, o desespero está tomando conta dos deputados estaduais. No plenário da Assembleia se reúnem em rodinhas, colocando a mão na frente da boca, para os jornalistas não fazerem leitura labial, balançam a cabeça e franzem a testa, visivelmente tensos. Mas podem apostar que diante do cenário de tempestade à vista muita gente (empresários e integrantes do governo Cabral) vão mandar advogados para o MPF para oferecerem suas delações premiadas na tentativa de escaparem da prisão. O MPF pode se prepara que vai ter fila na porta, de repente vai ser preciso até distribuir senhas para atendimento. Começou a fase do desespero onde todo mundo vai entregar todo mundo com medo de ir fazer companhia a Cabral em Bangu.


30/03/2017

14:59

A segunda tentativa de Cabral fechar acordo de delação premiada

Reprodução do Valor Econômico
Reprodução do Valor Econômico

Sérgio Cabral já fez uma tentativa de fechar acordo de delação premiada que não prosperou. Ele ofereceu ao MPF entregar esquemas de corrupção que envolviam Pezão, deputados e ex-secretários. Mas nesses casos a força-tarefa da Lava Jato do Rio está com a investigações bem avançadas e não aceitou as condições de Cabral. O MPF queria que Cabral falasse dos seus negócios envolvendo o MP Estadual e o Judiciário fluminense. O ex-governador, preso em Bangu 8, estava relutante, temendo retaliações futuras nos processos judiciais. Mas sem alternativa, parece que finalmente está colocando no papel esquemas que podem abalar os dois poderes. Vamos aguardar.

30/03/2017

14:34

Regis Fichtner foi à Polícia Federal acompanhar secretário de Governo de Pezão

Regis Fichtner
Regis Fichtner

Nosso blog recebeu a informação que Regis Fichtner, braço-direito de Sérgio Cabra, ex-Chefe da Casa Civil do Estado, teria sido levado coercitivamente pela Polícia Federal na operação de ontem. De fato Regis Fichtner foi visto na Polícia Federal, mas não foi levado para depor. O braço-direito de Cabral estava acompanhando o secretário de Governo de Pezão, Affonso Monnerat, esse sim levado coercitivamente para depor pela PF.



PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ProximoUltimo