Visitantes online: 291
logo topo

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

27/02/2018

18:26

Continuamos na expectativa das medidas da intervenção

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247
A primeira coletiva do interventor, general Braga Netto serviu apenas para formalizar o comando integrado agora pelo novo secretário de Segurança, general Richard Nunes e o chefe do Gabinete de Intervenção Federal, general Mauro Sinott.

Prefiro acreditar que a manutenção do comando da Polícia Civil e Polícia Militar seja temporário, e por curto período, enquanto terminam de fazer o planejamento. Com o coronel Wolney Dias e o delegado Carlos Leba, ambos sem autoridade perante seus subordinados não vamos a lugar nenhum.

Pelo menos não foram anunciadas medidas pirotécnicas ou mirabolantes. Mas, claro que para a população foi muito pouco diante das expectativas.

É claro que como fluminense torço para a intervenção na segurança pública acertar, ninguém suporta mais viver com o medo que tomou conta de todas as famílias. Mas o general Braga Netto admite que o que será feito no Rio de Janeiro - até por ser uma iniciativa pioneira, não imaginaríamos situação diferente - será um "laboratório". Ninguém sabe se vai dar certo.

Só faço um alerta. Se não atacarem os poderosos que protegem e/ou se aliam a criminosos, e que usam comunidades como "curral eleitoral" não iremos a lugar nenhum.

27/02/2018

17:10

A "amnésia" de Orlando Diniz

Vizinho de prédio no Leblon, e de condomínio em Mangaratiba, além de ter empregado vários parentes dos integrantes mais próximos da quadrilha de Sérgio Cabral, e participante de pelo menos uma das farras da Gangue dos Guardanapos em Paris, Orlando Diniz teve a cara de pau de dizer no depoimento que nunca foi amigo do ex-governador, preso em Curitiba. E também não lembra que pagou R$ 68 milhões ao escritório de advocacia do compadre de Lula.

Quando perceber que passará um longo período atrás da grades, a memória de Orlando Diniz vai voltar rapidinho.

27/02/2018

15:35

Raul Jungmann é carta na manga de Michel Temer

Posse do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann
Posse do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann
Do presidente Michel Temer para o ministro Raul Jungmann, empossado no início da tarde na Segurança Pública:

“O Raul diz que hoje sai da vida política. Eu penso, viu Raul, que você se introduziu cada vez mais na política. Você apanhou hoje uma das mais nobres tarefas da política. Você está administrando um setor importantíssimo do país. Você não abandona a vida política, não, você continua mais intenso nela.”

Não tenham dúvida de que se a intervenção na segurança pública do Rio apresentar resultados palpáveis até agosto, reconhecidos pela população, o ministro Raul Jungmann vai se transformar num garoto-propaganda do governo Temer e seu candidato, seja o próprio presidente, Henrique Meirelles, Geraldo Alckmin, Rodrigo Maia, ou outro.

27/02/2018

14:01

Em breve Pezão vai parar de rir da cara do povo

O ministro do STJ, Félix Fischer requisitou à Lava Jato do Rio documentação sobre as investigações que envolvem Pezão nas falcatruas das áreas de saúde e de transportes. Já há fortes indícios que os esquemas montados por Sérgio Cabral nas secretarias de Saúde e na de Transportes continuaram na gestão de Pezão. Alguém tem dúvida disso? Pezão pode ir se preparando...

27/02/2018

11:26

Está chegando a hora de definir o novo caminho político

É muito importante a participação de todos vocês do nosso grupo político. Além dos pré-candidatos à Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa, a militância também deve comparecer. Precisamos definir para que partido vamos e as nossas bandeiras rumo ao Governo do Estado para nos livrarmos da quadrilha do PMDB, que, junto com seus aliados, destruiu o Rio de Janeiro.

26/02/2018

18:28

Caçada do PR a um "puxador de votos" no Rio de Janeiro não dá em nada

Jair Bolsonaro e Eduardo Paes
Jair Bolsonaro e Eduardo Paes
O PR bem que tentou levar Jair Bolsonaro, que optou pelo PSL. Agora oferece mundos e fundos a Eduardo Paes, como mostra a nota do Informe do Dia, do jornalista Paulo Cappelli, que está com um pé no PP, mas acaba de receber convite de Geraldo Alckmin para voltar para o PSDB, partido pelo qual se elegeu deputado federal, antes de migrar para o PMDB de Sérgio Cabral.

Com a saída do meu grupo político, o PR-RJ está sendo negociado na "bacia das almas", mas não tem nomes viáveis nem para o governo estadual, nem para o Senado, muito menos um "puxador de legenda" para deputado federal ou estadual. Vocês vão ver o resultado pífio do PR no Rio de Janeiro. Isso para não falar de São Paulo onde não terá Tiririca.

26/02/2018

17:03

Vem aí mais um processo contra Sérgio Cabral

Bem, Sérgio Cabral está condenado a 87 anos de prisão em 4 processos derivados da Lava Jato. É réu em outros 17 processos. E agora foi denunciado pela roubalheira na saúde, junto com o Re Arthur, na Justiça do Rio. O caso está na 2ª Vara de Fazenda Pública, caso a denúncia seja aceita será o 22º processo (incluindo os quatro em que já foi condenado). É por isso que muita gente que encontra comigo na rua diz: "É, Garotinho, bem que você falava. Eu achava que você exagerava, mas você é que estava certo". Não foi por falta de aviso, nem de denúncias com provas aqui no blog.

26/02/2018

15:31

A depressão de Leonardo Picciani

Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder
É claro que a prisão do pai, Jorge Picciani e do irmão, Felipe, abalaram o ministro do Esporte, Leonardo Picciani. Mas o motivo principal da depressão ninguém falou. Leonardo Picciani é sócio da Agrobilara, a empresa de agropecuária da família envolvida na lavagem de dinheiro, além de estar citado em delações premiadas. Ele sabe que, mais dia, menos dia, o seu destino será o mesmo do pai e do irmão.

Aliás, Leonardo Picciani. pode-se dizer que não é mais ministro, apenas está ministro. Já deixou de tocar o ministério, se estivesse na iniciativa privada já teria sido demitido, mas como é do partido do presidente, MDB, faz parte da corriola, ninguém mexe com ele, mesmo com produtividade quase a zero.

26/02/2018

14:41

Henrique Meirelles é candidatíssimo

Na última pesquisa presidencial, divulgada pelo Datafolha em 31 de janeiro, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles apareceu com 2% das intenções de voto. É muito pouco. Se a economia estivesse indo de vento em popa, Meirelles teria uma resultado mais expressivo. Mas a economia avançou muito pouco ou quase nada, e até meio do ano os brasileiros não terão a percepção de melhora significativa. Logo, se crescer nas pesquisas, será muito pouco, ainda mais que a principal bandeira do governo deixou de ser a economia e passou para a segurança pública.

Mas Meirelles continua sonhando em disputar a presidência, e como candidato oficial do governo. Por isso está fazendo um tour todas as semanas por igrejas evangélicas, além de fazer postagens nas redes sociais para se promover. Mas tá difícil!

26/02/2018

13:11

Garotinho reúne grupo político em Campos e no Rio de Janeiro

Garotinho discursa na reunião política deste final de semana, em São Fidélis (Foto de Gerson Gomes)
Garotinho discursa na reunião política deste final de semana, em São Fidélis (Foto de Gerson Gomes)
Hoje (segunda) estou em Campos e às 18 horas nosso grupo político vai se reunir no Clube Rio Branco. Vamos discutir a mobilização "Fora Rafael Diniz!". O povo de Campos quer a reabertura do Restaurante Popular, o pagamento dos RPAs, remédios nos postos e hospitais, a volta do Cheque Cidadão, limpeza pública eficiente e muito mais. Está chegando a hora de nos livrarmos do prefeito Rafael Diniz. Chame seus amigos, vizinhos e colegas de trabalho. Vamos multiplicar nossas forças para lutarmos por Campos.

E atenção, Rio de Janeiro!

A reunião do nosso grupo político está confirmada para quarta-feira (28/02), às 14 horas, no Clube Municipal, na Tijuca, local dos últimos encontros.


Vamos debater o caminho partidário e a proposta para reconstruir o nosso estado, arrasado pelo MDB, antigo PMDB) e seus aliados.

É muito importante a presença dos pré-candidatos, militantes e simpatizantes.

Vamos começar a devolver o nosso estado a seu povo.

26/02/2018

10:02

A boa vida do milionário foragido Rei Arthur

Reprodução do blog de Lauro Jardim
Reprodução do blog de Lauro Jardim
Foragido para os Estados Unidos, o Rei Arthur continua levando vida de milionário. De todos os integrantes da quadrilha de Sérgio Cabral foi o que ganhou mais dinheiro. Só em contratos com os governos Cabral e Pezão faturou mais de R$ 3 bilhões, fora os negócios com a Prefeitura do Rio, na gestão de Eduardo Paes e com outros municípios fluminenses comandados pelo PMDB, agora MDB. Por enquanto deve estar rindo do destino dos comparsas.

24/02/2018

13:39

Adriana Ancelmo: Ah, coitada!

A mulher de Sérgio Cabral vai continuar cumprindo prisão domiciliar, mas em novo endereço. Com autorização do juiz Marcelo Bretas, Adriana Ancelmo está deixando o prédio do Leblon, onde a família Cabral ocupava dois andares e se mudando para a Lagoa, bairro logo ao lado, também endereço nobre. Ela diz que a família está reorganizando sua vida financeira já que as propinas secaram.

Sua defesa diz que ela vai morar no apartamento dos enteados, no caso os filhos do primeiro casamento de Sérgio Cabral. Vale lembrar que no prédio para onde está se mudando os apartamentos estão avaliados em R$ 3 milhões, menos a cobertura duplex, que vale mais, por aí uns R$ 5 milhões. Vida dura! Ah, coitada!

Em tempo: O STJ deve retomar na próxima semana o pedido do MPF para que Adriana volte para o presídio. A ministra-relatora Maria Thereza de Assis já deu o voto favorável à ida para o presídio, mas um dos ministros, Sebastião Reis, pediu vistas do processo, adiando o julgamento.

24/02/2018

12:04

Pedágio tucano

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247
Adir Assad comandava a "lavanderia" da Delta, de Fernando Cavendish, mas também operava para várias outras empreiteiras. Na sua delação contou que os as concessionárias de rodovias paulistas pagavam "pedágio" ao PSDB nas gestões de José Serra e Geraldo Alkmin. Tudo era repassado a Paulo Preto, o dono de quatro contas na Suíça, onde foram depositados R$ 113 milhões. É mais uma complicação para Alkmin, não é à toa que Fernando Henrique Cardoso vinha insistindo na candidatura de Luciano Huck. FHC sabe a tempestade que atingirá o atual governador de S.Paulo.

24/02/2018

09:44

A força de Lula

Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo
Se Lula poderá ou não ser candidato só o tempo dirá. A situação está desfavorável, mas não é impossível. Os bancos e o mercado financeiro estão exultantes com a possibilidade de Lula não poder se candidatar. Mas não subestimem a força do ex-presidente, sendo ou não candidato. Mesmo que não possa disputar ele vai influenciar muito o resultado da eleição. Sua capacidade de transferir votos, por mais que não seja a mesma de tempos atrás, não pode ser subestimada, gostem ou não dele. E faço um alerta àqueles que torcem pela prisão dele. Preso e usando o discurso da perseguição política, Lula pode transferir tantos ou ainda mais votos.

23/02/2018

22:07

Bate-papo ao vivo com Garotinho

23/02/2018

17:00

Trinca de cartas marcadas

Michel Temer, Raul Jungmann e Moreira Franco
Michel Temer, Raul Jungmann e Moreira Franco
Acreditem se quiserem, mas tem gente do MDB, próxima ao presidente Michel Temer, que já divaga sobre o eventual sucesso da intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro. No melhor dos sonhos dessa gente poderia ser construída uma trinca do barulho na eleição. Michel Temer para presidente e, no Rio de Janeiro, Raul Jungmann para governador, teria que trocar de partido (atualmente está no PPS) e mudar o domicílio eleitoral de Pernambuco para cá; e Rodrigo Maia (DEM) numa das vagas para o Senado. Esquecem, entre outras coisas, que Cesar Maia, pai de Rodrigo, quer disputar o governo ou ir para o Senado. Mas sonhar, ou melhor, delirar, não custa nada.