Visitantes online: 287
logo topo

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

16/02/2018

07:40

Governo Federal decide fazer intervenção na Segurança do Rio de Janeiro

Fuzileiro Naval atuando na segurança do RJ (Foto: TASSO MARCELO/ AFP)
Fuzileiro Naval atuando na segurança do RJ (Foto: TASSO MARCELO/ AFP)
Como venho dizendo desde o início, a situação de Pezão à frente do Estado está insustentável há muito tempo. Logo mais, após da publicação do decreto de Temer, farei uma análise detalhada sobre o assunto.

15/02/2018

22:13

Garotinho - Compromisso com a verdade

15/02/2018

20:07

Daqui a pouco, às 22h, Garotinho ao vivo no Facebook

Hoje estarei fazendo um live, um bate papo com todos vocês no meu Facebook, a partir das 22 horas.

Divulgue. Participe. COMPARTILHE.

15/02/2018

18:32

Pezão está com medo de demitir o secretário de Segurança Pública?

Secretário Roberto Sá com Pezão
Secretário Roberto Sá com Pezão
Há muito tempo que chamo o secretário de Segurança Pública, Roberto Sá de Rolando Lero, aquele personagem enrolados da Escolinha do Professor Raimundo. É impressionante a sucessão de erros no comando da segurança pública, e o blá, blá, blá do secretário, que nunca diz nada, só enrola. Mas o que vimos no carnaval foi o pior planejamento de segurança da história do Rio de Janeiro, a ponto de Pezão declarar: "Não estávamos preparados". A responsabilidade por essa tragédia é toda do secretário Rolando Lero, que, aliás, "sumiu" no carnaval. No ano passado cheguei a pedir a cabeça do senhor Roberto Sá. Agora é urgente a sua saída, não há comando, não há controle, ele perdeu as condições de liderar as polícias. Ou será que Pezão está com medo de demitir Rolando Lero? O que estará acontecendo?

15/02/2018

16:26

Ninguém no Palácio do Planalto acredita mais na Reforma da Previdência

Na segunda-feira o Congresso retoma os trabalhos. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia marcou para terça o início da votação da Reforma da Previdência, mas reservadamente já considera a reforma como paciente terminal. Ministros insistem no discurso do otimismo, mas só em público. Nos bastidores até os aliados mais aguerridos reconhecem que a reforma já era. O governo não tem nem perto dos 308 votos necessários para a aprovação. A única dúvida é quem comunicará oficialmente o "falecimento" e em que dia acontecerá o anúncio. O núcleo do Palácio do Planalto trabalha no momento é na estratégia para tentar mascarar a derrota de Temer.


15/02/2018

14:24

Beija Flor foi campeã mostrando a corrupção e a Gangue dos Guardanapos

A farra da Gangue dos Guardanapos no desfile da Beija Flor
A farra da Gangue dos Guardanapos no desfile da Beija Flor
Houve um tempo em que Sérgio Cabral e a Gangue dos Guardanapos reinavam no Sambódromo durante o carnaval. Eram reverenciados pela elite carioca, incluindo grandes empresários de olho nas negociatas do governo estadual, que aplaudiam suas performances alteradas, visivelmente fora de si, protegidos pelo silêncio da mídia.

Alguns anos se passaram desde que denunciei a roubalheira de Cabral e as farras da Gangue dos Guardanapos. O ex-governador acabou preso e condenado, tudo o que revelei se comprovou, outros ladrões da quadrilha também foram parar em Benfica, e outros ainda irão lhes fazer companhia.

E em 2018 mais uma vez a Gangue dos Guardanapos reinou na Marquês de Sapucaí. Só que desta vez dentro do enredo crítico da Beija Flor, que falou das mazelas sociais, da corrupção, e que acabou dando o título à escola de samba de Nilópolis. E desta vez Sérgio Cabral não assistiu o carnaval de camarote. Restou-lhe a opção de acompanhar tudo pela televisão instalada na cela de Curitiba.

E parabéns à Beija Flor pelo título e pela coragem de abordar o tema da corrupção.

15/02/2018

12:01

Ano político está começando e vai ser quente

Na prática o ano político começa pra valer na próxima segunda-feira. E a temperatura será muito quente, afinal teremos eleições para escolher o próximo presidente da República e seu vice, além de governadores, senadores, deputados federais e estaduais. E em meio a esse contexto muitas decisões judiciais que afetarão o processo político, além de desdobramentos da Lava Jato. Por isso, a partir de hoje, o Blog do Garotinho voltará a se debruçar sobre as questões políticas, nacionais, estaduais, além do que acontece nas cidades do Rio de Janeiro e Campos dos Goytacazes.

14/02/2018

19:22

Hora de definição rumo à eleição

Companheiros:

É importante convidar o maior número de integrantes do nosso grupo político para a reunião dia 20, no Clube Municipal na Tijuca, às 14 horas, quando discutiremos o caminho que tomaremos após a venda do PR no estado para o grupo do ex-governador Sérgio Cabral, e debateremos alguns pontos do nosso projeto para a reconstrução do ESTADO.

1-Revitalização do setor naval,através de incentivos a toda cadeia produtiva.

2-Fim dos incentivos fiscais para os setores que não geram empregos ou novas tecnologias.

3-Retomada do programa Delegacia Legal e implantação pela PM do Batalhão de Defesa Social.

4-Retomada dos programas Jovens pela paz e Reservistas da Paz nas comunidades de todo estado.

5-Fechar questão contra a venda da CEDAE e criar o programa de desprivatizaçao a começar pelo antigo BANERJ, hoje ITAÚ, e o Terminal Menezes Cortes, ambos altamente lucrativos e que poderiam financiar a segurança pública.

5-Retomar a produção de medicamentos do Vital Brasil e reabrir as Farmácias Populares e ampliar a oferta de remédio em todo estado.

6-Reassumir definitivamente o Maracanã e retomar o programa GOL DE PLACA em parceria com a Loterj.

7-Estabelecer o calendário de pagamentos anual do funcionalismo, como havia anteriormente.

8-Renegociar a dívida do Estado com a União e fornecedores. Levar em conta os créditos do Estado do Rio junto ao Governo Federal e suas empresas.

9-Retomar o programa de renda mínima Cheque Cidadão e os Restaurantes Populares.

10-Ampliar o ensino integral e as escolas da FAETEC.

11-Rediscutir o papel das Universidades Publicas estaduais e fortalecer o papel de cada uma na recuperação do Estado.

Já temos mais de 200 medidas a serem adotadas em todas as áreas do estado.

Precisamos validar com os companheiros e nossos candidatos.

Espero todos vocês.

DIA 20, NO CLUBE MUNICIPAL

14/02/2018

15:46

Estadualizar o Carnaval é uma proposta sem cabimento e oportunista!

Por Clarissa Garotinho

Nestes dias de folia um pré-candidato a governador afirmou que vai estadualizar o Carnaval. Aproveitou o tom de críticas levantado na festa para fazer discurso oportunista e delirante.

O Carnaval é uma das maiores festas do planeta, televisionada em vários países do mundo e uma tradição da cidade do Rio de Janeiro! O Carnaval é expoente da cidade e mesmo quem não gosta da festa reconhece isso. Tirar a organização do carnaval do município e passar para o estado é querer esvaziar a cidade do Rio de Janeiro!

O fato de terem escolas de samba de outras cidades do estado participando como protagonistas da festa não é razão para tirá-la da responsabilidade do município. É da cidade do Rio de Janeiro o desafio para organizar a participação de mais de 5 milhões de foliões nos blocos de rua e recepcionar os turistas que chegam de todas as partes do mundo através do Porto e dos nossos aeroportos. É desafio da prefeitura do Rio organizar a limpeza das ruas e o trânsito que precisam de esquema especial. É aqui na cidade que recebemos o impacto econômico, social e logístico deste grande evento.

Tirando este aspecto, que já seria suficiente para refutar tal proposta, o governo do estado não está conseguindo assumir sequer suas responsabilidades básicas. Fechou as Bibliotecas Parque e os Restaurantes Populares, que ficaram destruídos e agora estão sendo reabertos sob a responsabilidade do Município. O Estado não quer a gestão do Maracanã e quer entregar a do Theatro Municipal. Já tentou municipalizar a gestão de hospitais, postos de saúde e escolas... e mesmo neste cenário aparece gente querendo estadualizar o Carnaval. É inacreditável! Só para deixar claro: é necessário aumentar a participação de capital privado na festa. O que não faz nenhum sentido é tirá-la do município!

Por fim, nosso estado está vivendo a maior crise financeira da sua história recente. Estamos convivendo com a insegurança constante, com a péssima qualidade dos serviços e atrasos constantes nos salários dos servidores. O próximo governador terá desafios enormes com os quais se preocupar ao invés de ser fiscal da Sapucaí e da Liga das Escolas de Samba, que tem feito o Carnaval acontecer durante tantos anos.
É tempo de Carnaval! É tempo de brincar nas ruas, não em palanque eleitoral!

11/02/2018

08:51

Agora vai mudar

O que estamos vendo nas ruas do Rio - violência sem limites; hospitais desabastecidos, que tem provocado sucessivas mortes que poderiam ser evitadas; ainda escolas, universidades, a rede de proteção social, tudo destruído - não é fruto do acaso. Com grupo de técnicos analisamos todos os números do estado nos últimos 10 anos.
É verdade que a corrupção de Cabral/Pezão transferiu milhões de dinheiro público para negócios escusos.
Mas não é só isso. Avaliamos o comportamento das instituições de fiscalização e controle, o judiciário, a omissão do Ministério Público estadual, a conivência de grande parte da mídia, que chamava o desmonte do estado de "choque de gestão". A recuperação do nosso Rio de Janeiro dependerá de uma forte engenharia econômica, mas principalmente de uma autocrítica dos setores que, por diferentes motivos, ou se calaram ou se aliaram ao maior desastre administrativo que o estado já viveu.

A situação é complexa, mas tem jeito. Após o carnaval divulgaremos vários estudos, tabelas da situação atual, números relativos ao endividamento de curto e logo prazo e as alternativas para o estado voltar a crescer e funcionar.

Espero que você leia, aprimore as sugestões e acredite: Não é simples e nem fácil. Mas é possível fazer o nosso Estado retomar o caminho certo e a nossa gente voltar a ser feliz.

ANTHONY GAROTINHO

06/02/2018

22:29

Bate-papo ao vivo com Garotinho

06/02/2018

14:16

Vamos à luta de novo!

Não importa o que digam,
nem as perseguições, injustiças ou traições.
A consciência em paz,
e as mãos que ajudaram a colocar comida na mesa de quem tem fome,
falam mais alto que a mentira e a covardia.

As mãos que ergueram escolas, creches, praças,
abriram avenidas, onde antes havia lama e abandono...
Salvaram vidas que pareciam perdidas
são mãos de amor e não de ódio,
que desejam justiça e não vingança...

Sonhos de homens e mulheres sem emprego e esperança...
Jovens pela paz,
reconstruindo nossos horizontes roubados
nossa fé na vida, no partir o pão com o irmão que nada tem a nos dar.

Depois do carnaval,
a quarta-feira não será de cinzas, e sim de luta,
alma forte, espírito renovado,
pronto para o desafio de fazer nossa gente novamente feliz.

COM A FÉ DE SEMPRE
E A FORÇA DO POVO
VAMOS A LUTA DE NOVO!

ANTHONY GAROTINHO

05/02/2018

17:59

Quem vai garantir a minha segurança?

Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online
Todos vocês sabem das graves ameaças à minha vida que venho sofrendo. Pedi segurança ao governador Pezão e ao Ministério Público Estadual, mas ambos ignoraram meus pedidos. Por isso decidi recorrer ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Espero ser atendido, afinal é notório que represento um risco para a quadrilha de Sérgio Cabral e seus tentáculos poderosos, que temem novas denúncias, e não hesitarão em tentar me calar.

05/02/2018

13:17

Garotinho fala da mobilização pelo impeachment do prefeito de Campos, Rafael Diniz

05/02/2018

13:14

Fala Garotinho Especial

Garotinho fala do rumo político após saída do PR

02/02/2018

15:01

As quentes do momento


Folião na moita

Apaixonado pela Portela, Eduardo Paes não deve dar as caras no carnaval do Rio. O motivo: medo da Lava Jato que avança sobre sua gestão na Prefeitura do Rio. A um amigo próximo, Paes disse: “Posso dançar duas vezes, na avenida e em Benfica”.



Tiro no pé

O STJ está pedindo à força-tarefa da Lava Jato no Rio diversas informações sobre o governador Pezão. O risco dele ser preso nos próximos meses é grande. Quem viu o arsenal de informações enviado ao ministro Félix Fischer afirma que a munição não fica a dever nada às aventuras cabralescas.



O bloco do Rivotril

É grande a ansiedade em algumas repartições do Rio, todas na expectativa de serem alvo da próxima etapa da Lava Jato. A saber: ALERJ, Câmara de Vereadores do Rio, Tribunal de Contas do Município, e ex-secretários de Eduardo Paes, com prioridade para a área de saúde. Há também uma lista de empresários tomando uma cartela de Rivotril por dia. Tá feia a coisa!



Ladeira abaixo

Depois do secretário estadual de Fazenda pedir o boné e deixar o governo, há uma fila também pedindo para sair. A dúvida é se o motivo é a situação financeira do estado ou a situação criminal do governador. De qualquer forma, pelo menos três devem deixar o governo nas próximas semanas.


Vereador Marcão e prefeito Rafael Diniz
Vereador Marcão e prefeito Rafael Diniz

Os cobradores de impostos

O prefeito de Campos, Rafael Diniz e o líder dos vereadores da situação, Marcão ganharam um novo apelido. Depois de aumentarem a taxa de luz, em média 250%; a taxa de lixo, 200% em média; a conta de água em esgoto, 135% acima da inflação; e o IPTU numa média acima 100%, agora estão sendo chamados de “discípulos de Mateus”, que na Bíblia era o cobrador de impostos. O problema é que o sobrenome irrita o prefeito e também causa irritação ao secretário de Trabalho, que nunca trabalhou, Gustavo Matheus. Aliás, a preocupação da turma de Fanfarrael Diniz é grande com o ato convocado pela sociedade civil para o próximo dia 8, onde será pedido na Câmara e na Justiça o impeachment do atual prefeito.