Visitantes online: 2558
logo topo

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

24/10/2017

17:59

Mesmo que consiga habeas corpus no STF, Eduardo Cunha continuará preso

Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder

Depois de ver vários personagens da Lava Jato serem soltos, Eduardo Cunha torce para chegar a sua vez de conseguir habeas corpus. A segunda turma do STF adiou para a próxima semana o julgamento do habeas corpus de Cunha. A segunda turma é composta pelos ministros Edson Fachin (presidente), Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Dias Toffoli e o decano Celso de Mello.

Só que existe um problema. Cunha tem contra si outra prisão preventiva, decretada por Sérgio Moro, no caso da delação da JBS. Portanto na hipótese de conseguir o habeas corpus, Eduardo continuará preso, pelo menos até conseguir um eventual segundo habeas corpus específico para o processo relativo à JBS.

24/10/2017

16:45

O jogo da oposição na votação da denúncia contra Temer

Deputados protestam na Câmara no dia da votação da primeira denúncia contra Temer
Deputados protestam na Câmara no dia da votação da primeira denúncia contra Temer

Na votação que arquivou a primeira denúncia, Michel Temer recebeu 263 votos favoráveis e 277 contrários (pela aceitação da denúncia), além de serem registradas duas abstenções e 19 ausências. O Palácio do Planalto quer dar uma demonstração de força e obter na votação de amanhã mais que os 263 votos da primeira denúncia, de preferência o mínimo de 270 votos pelo arquivamento da denúncia.

A oposição sabe que não dá para vencer. Por isso a estratégia acertada hoje é para que os deputados que vão votar contra Temer não registrem presença. Para a sessão de votação ser aberta é necessária a presença de 342 deputados. O governo não tem esses votos, tanto assim, que trabalha para ter 270 votos pelo arquivamento.

Se o plano da oposição der certo não poderá acontecer a votação e terá que ser marcada nova data pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). E há o risco da votação ser seguidamente adiada, criando um impasse. Vamos ver se a estratégia vai dar certo amanhã.

24/10/2017

15:13

Além de mordomias, Cabral recebia informações e dava ordens de dentro do presídio de Benfica

Protocolei no dia 6 de outubro, no Gabinete Civil do Governo do Estado, ofício ao governador Pezão, solicitando proteção policial a mim e a minha família pelas ameaças que me foram relatadas por agentes penitenciários lotados em Benfica. Numa delas, o ex-governador Sérgio Cabral, como poderão ouvir na voz do agente, afirma que, quando deixar o presídio irá "urinar na minha sepultura".

Passados 18 dias nenhuma providência foi tomada. Embora o ex-governador Sérgio Cabral tenha recebido a determinação de transferência do Rio para um presídio federal, isso não altera a gravidade das ameaças porque além de boa parte de sua quadrilha ainda estar solta, o fato dele ser transferido está sendo falsamente atribuído à entrevista que dei na véspera da decisão do juiz Marcelo Bretas.

Abaixo leiam a íntegra do ofício e ouçam o áudio do agente penitenciário, que para preservar sua segurança, já que trabalha no presídio de Benfica, teve a voz distorcida.



Clique e ouça

24/10/2017

14:19

Conta outra que essa foi boa, Pedro Paulo!

Vem aí a delação da OAS, que incrimina o ex-prefeito Eduardo Paes e seu pupilo, o deputado federal Pedro Paulo (PMDB). Procurado pela imprensa, Pedro Paulo declarou, através de nota, que não está preocupado com a delação porque, segundo diz, ele e Eduardo Paes "éramos distantes, duros e republicanos" com os empreiteiros que faziam obras para a Prefeitura do Rio. Só mesmo usando o dialeto das redes sociais: kkkkkk ou rsrsrs.

24/10/2017

11:55

Encontro Marcado com Garotinho (Terça, 24/10/2017)

24/10/2017

09:25

Fala Garotinho (Terça, 24/10/2017)

23/10/2017

18:45

Garotinho no Conexão Repórter



23/10/2017

18:15

OPERAÇÃO CHEQUINHO: VINGANÇA, PERSEGUIÇÃO E INJUSTIÇA

Ontem, no programa Conexão Repórter, apresentado pelo jornalista Roberto Cabrini, de todas as pessoas procuradas para falar a respeito das denúncias, um único citado resolveu falar por telefone após desmarcar por três vezes consecutivas a entrevista, o senhor Cacau Medeiros. Embora seja advogado e conste também que seja empresário, até as paredes do tribunal sabem qual é a verdadeira atividade exercida por Cacau Medeiros: lobista. Ele pode ter esquecido, eu não. Afinal, após este blog trazer à tona o esquema de corrupção montado em Cabo Frio por Hugo Cecílio, ex-presidente do PMDB da cidade, o Ministério Público resolveu investigar as minhas denúncias da chamada "OPERAÇÃO BOIBOM", que resultou na condenação de Hugo Cecílio de Carvalho a mais de 7 anos de prisão e de outros integrantes. Como poderão ver abaixo, a quadrilha de Hugo Cecílio, de quem Cacau Medeiros recebia pagamentos regulares, foi condenada pelos seguintes crimes: Associação Criminosa, Sonegação Fiscal, Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos ou Valores Oriundos de Corrupção.




Durante as investigações, foi apreendida a agenda com as anotações pessoais de Hugo Cecílio, contendo seus encontros, pagamentos em caixa 1 e caixa 2. Tudo dinheiro proveniente de corrupção. Como poderão ver, em diversas datas, como por exemplo no dia 26 de fevereiro de 2011, Hugo Cecílio escreve em sua agenda da propina: "Dei $ p/ Cacau".



Em outra oportunidade, Hugo Cecílio, o coordenador das maracutaias de Marquinho Mendes e do PMDB da Região dos Lagos, escreve em sua agenda que tem encontro agendado em Búzios com Salviano - homem de confiança do prefeito Marquinhos Mendes -, Cacau e Letícia. Veja na imagem abaixo:



Bem, é extensa a quantidade de vezes e situações nada honrosas que Cacau aparece na agenda da propina. Também não se sabe se ele, de fato, vendia, como afirmava na época, as decisões da sua esposa, a desembargadora Letícia Sardas pois é um conhecido falastrão. Mas é bem verdade que o prefeito Marquinhos Mendes foi diversas vezes afastado do cargo e em todas elas retornou por interferência de Cacau Medeiros quando sua esposa ocupava um cargo importante no Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro.

Deixo claro que não estou utilizando este caso agora por causa da perseguição política que estou sendo vítima e cujo porta voz das ameaças, em agosto de 2016, em nome do senhor Luiz Zveiter, foi o senhor Cacau Medeiros. Meu blog já havia feito matéria relatando o escândalo BOIBOM.

Em sua fala no programa Conexão Repórter o senhor Cacau Medeiros afirma não conhecer nem a mim nem ao desembargador Luiz Zveiter. Assista ao vídeo e veja a foto abaixo onde ele aparece ao lado de Luiz Zveiter, de quem é amigo de longa data:



Clique e ouça a conversa com Cacau Medeiros


Leticia Sardes, Luiz Zveiter e Cacau Medeiros
Leticia Sardes, Luiz Zveiter e Cacau Medeiros


Cacau Medeiros não tem memória fraca para esquecer de seu fiel amigo Luiz Zveiter nem tão pouco para esquecer que um dia foi levado ao apartamento onde resido, na Senador Vergueiro, por um interlocutor a fim de tentar me convencer a não publicar mais matérias sobre o escândalo BOIBOM.

Tudo inútil. Afinal, como afirmei ontem, meu primeiro compromisso é com a verdade.

A agenda de Hugo Cecílio, que ficou conhecida como agenda da propina, tem de tudo. Esquemas com a Receita Federal, propinas à Receita Estadual, pagamentos a diversos políticos da Região dos Lagos e menções a acerto de liminares, retirada de pauta, o que dá a entender claramente que são atuações junto ao Judiciário Estadual. Não sei se a Corregedoria do Tribunal de Justiça recebeu do Ministério Público todas as anotações feitas pelas mãos de Hugo Cecílio pois, se recebeu, deveria ter investigado o caso de Cacau Medeiros pois é o mais gritante dos assuntos em relação ao Judiciário.

Foi através dele que recebi as ameaças do senhor Zveiter, que reproduzirei em um pequeno trecho, embora a conversa tenha sido bem maior do que o retratado aqui.

CACAU - "Governador, o Luiz é um amigo maravilhoso mas quando ele cisma, ninguém tira da cabeça dele. Ou o senhor para e faz um entendimento com ele ou ele vai infernizar a sua vida, pode ter certeza!"

Em um trecho mais à frente, ele afirma que Rosinha irá ser cassada e que o senhor Zveiter seria eleito no ano seguinte presidente do TJ, o que de fato aconteceu, mas a eleição foi anulada e o mais impressionante, que estava tudo acertado para haver uma operação em Campos que ele errou no nome e chamou de "Cheque Família" e afirma:

CACAU - "Ele falou que os caras foram lá pedir apoio dele porque o MP tá acertado. O delegado também. Eles pediram pra dar um toque num juiz conhecido dele. Ele tá tão desesperado com essa história da DELTA que disse pros caras esperarem um pouquinho, até essa conversa nossa. Se não resolver nada, ele vai colocar todo mundo no fogo!"

Tive que suportar em silêncio durante todo este tempo as injustiças, as covardias praticadas contra mim e outros inocentes porque não achei justo trazer a público uma conversa com o senhor Cacau Medeiros onde ele envolve nomes de pessoas que podem estar sendo levianamente usadas por ele mas a verdade é que tudo ou quase tudo o que ele falou aconteceu. Não me refiro à conduta das pessoas mas especialmente a quatro fatos:

1º: A cassação de Rosinha em um processo que nem em pauta estava foi incluído repentinamente, após esperar concluso com o relator há mais de um ano. Detalhe, Rosinha havia sido absolvida em Primeira Instância.

2º: Sua certeza que ocorreria um tumulto na eleição de Campos (Operação Chequinho) pois um delegado e um promotor estavam apenas à espera de um juiz que Zveiter indicaria caso eu não aceitasse retirar o nome dele da Notícia Crime apresentada à Procuradoria Geral da República, sobre superfaturamento envolvendo a empreiteira DELTA.

3º: Contrariando todas as expectativas, Zveiter foi absolvido no escândalo Cyrela.

4º: Que Zveiter seria consagrado na eleição que ocorreria no ano seguinte para a presidência do Tribunal de Justiça do Rio mesmo sabendo que ele não poderia concorrer. De fato, Zveiter foi eleito de forma consagradora e a eleição foi anulada pelo Supremo Tribunal Federal.

Repito. Como não tenho como acreditar em fatos que me foram ditos pelo senhor Cacau Medeiros a respeito de outras pessoas que ocupam posições de ministros de tribunais superiores, desembargadores e juízes, preferi a cautela e a responsabilidade que sempre marcou o jornalismo que faço. Só falar com provas. Afinal, até as paredes do Tribunal de Justiça conhecem Cacau Medeiros e o que ele é capaz de fazer para atingir os seus objetivos. Mas não posso pagar por crimes que não cometi e muito menos deixar que outras pessoas sofram porque não aceitei me curvar ao desejo do senhor Zveiter.

Aliás, em um trecho da conversa eu digo a ele: "Cacau, sabe o que eu acho? Zveiter cuida da vida dele e eu cuido da minha".

Ao que ele responde: "Bem, eu só tô querendo ajudar. Se amanhã tiver um problema com a Rosinha, não vai dizer que eu não avisei. Eu vou ficar com a minha consciência tranquila até porque, Letícia gosta muito dela. Se der uma M... na eleição lá em Campos, não foi por falta de aviso."

Se o senhor Cacau Medeiros quiser tirar dúvidas do que falou, basta consultar trecho desse audiograma. Aqui não estou expondo ninguém às palavras deste falastrão mas é a prova cabal de que conversamos:

Trecho da conversa
Trecho da conversa



Jamais critiquei a Justiça como instituição, ao contrário, fui o governador que instituiu o Fundo Especial do Tribunal de Justiça do Rio, que deu à Justiça Fluminense a oportunidade de se modernizar como nenhuma outra do país mas não posso me acovardar diante daqueles que se acham donos da justiça e que querem usá-la como fonte de perseguição política ou mesmo de chantagem e vingança.

Fui duas vezes preso covardemente por um crime que não cometi, vereadores e secretários da prefeita Rosinha sofreram prisões arbitrárias e covardias que precisam ser reparadas pois a Operação Chequinho e a Cassação de Rosinha podem ser resumidas em três palavras, como disse ontem no programa Conexão Repórter: PERSEGUIÇÃO, VINGANÇA e INJUSTIÇA!

23/10/2017

18:00

A surreal defesa de Geddel Vieira Lima

Reprodução da Época
Reprodução da Época

Realmente é uma situação muito difícil para os advogados defenderem Geddel Vieira Lima diante dos R$ 51 milhões encontrados no apartamento de Salvador, ainda mais com impressões digitais do ex-ministro e ex-deputado nas notas. Mas a defesa de Geddel sustenta que ele não tem qualquer ligação com o dinheiro. Os advogados só não conseguem explicar como apareceram as impressões digitais de Geddel. Não tem jeito. Impressão digital em dinheiro é igual a batom na cueca, não tem como explicar.

23/10/2017

16:40

Garotinho no Informe do Dia

Reprodução do jornal O Dia
Reprodução do jornal O Dia

.

23/10/2017

15:46

SÉRGIO CABRAL VAI SER TRANSFERIDO PARA PRESÍDIO FEDERAL

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal do Rio, aceitou, agora há pouco, o pedido de transferência de Sérgio Cabral para um presídio federal, feito no mesmo dia pelo Ministério Público Federal.

Ontem, durante o programa Conexão Repórter, apresentado pelo jornalista Roberto Cabrini, um agente penitenciário lotado em Benfica, relatou diversas mordomias oferecidas à Sérgio Cabral dentro do presídio. Mas, segundo notícias veiculadas pelo portal G1, o procurador Sérgio Pinel afirmou que "durante o interrogatório do senhor Sérgio Cabral, ele mencionou expressamente que, na prisão, recebe informações inclusive da família desse magistrado, o que denota que prisão no Rio não tem sido suficiente para afastar o réu de situações que possam impactar nesse processo."

Segundo o juiz Marcelo Bretas, "é no mínimo inusitado que ele venha aqui trazer a juízo, numa audiência gravada, a informação de que recebe ou acompanha a rotina da família do magistrado. Deixa a informação de que apesar de toda a rigidez, que imagino que haja no presídio, aparentemente trem acesso privilegiado a informações que não devesse ter", afirmou o juiz.

Segundo relatos que chegaram a mim, além das mordomias já relatadas, Sérgio Cabral possui uma espécie de mordomo-segurança no presídio. O nome dele é Fábio, um ex-policial do BOPE afastado por envolvimento com o tráfico. Segundo relatos de agentes penitenciários a este blog, Fábio, além de fazer a segurança de Cabral, é responsável pela limpeza de sua cela, também exerce uma espécie de papel de personal trainer e encomenda comidas de vários restaurantes do Rio para o ex-governador.

Não se sabe ainda para qual presídio federal Cabral será transferido, porém, provavelmente, não continuará a usar o telefone celular como faz rotineiramente em Benfica onde, inclusive, conversa com outras autoridades do estado.

Durante o interrogatório, Sérgio Cabral discutiu com o juiz Marcelo Bretas insinuando que o magistrado deveria entender muito bem de jóias pois "sua família tem negócios no ramo de bijuterias". O juiz rebateu: "não me senti confortável com o acusado dizendo que minha família trabalha com bijuterias. Pode ser entendido de alguma forma como ameaça. Não recebo isso com bons olhos. Se a ideia é criar algum tipo de suspeição, quero lembrar que a lei veda que o acusado crie suspeição, isso é muito óbvio", rebateu Bretas.

Na sexta-feira sugeri ao Ministério Público Estadual, durante uma audiência para tratar de outro assunto, que fizesse uma inspeção surpresa no presídio de Benfica pois iria encontrar, além de aparelhos de ginástica, que já soube que foram retirados hoje pela manhã, outras irregularidades flagrantes.

Enfim, o homem que afirmou que iria urinar na minha sepultura, pelo menos, vai ficar uma temporada longe do Rio. Agora espero que o governador Pezão libere a proteção policial que solicitei desde o dia 6, protocolado no Gabinete Civil do Palácio Guanabara.

Daqui a pouco, aqui no blog, vocês vão conhecer um pouco de Cacau Medeiros, o homem que disse no Conexão Repórter de ontem que não me conhece e, muito menos, Luiz Zveiter.

23/10/2017

13:40

A hora do PSDB pagar a conta pela ajuda de Temer para salvar Aécio

Na semana passada o "acordão da vergonha", como chamou a Veja, salvou Aécio Neves no Senado. Esta semana será a vez da Câmara salvar Michel Temer, claro, com a ajuda do PSDB. Assim como Temer ligou pessoalmente para políticos pedindo ajuda para Aécio, agora é o senador mineiro que trabalha para arrumar votos para o presidente, afinal uma mão lava a outra. Será mais uma vergonha.

Não é à toa que pesquisa do instituto Ipsos revela que, embora 93% dos brasileiros achem que a Lava Jato deve ir até o fim, doa a quem doer, 40% já sentem no ar o cheiro de pizza.

23/10/2017

12:00

Encontro Marcado com Garotinho (Segunda - 23/10)

23/10/2017

09:25

Fala Garotinho (Segunda, 23/10/2017)

22/10/2017

14:29

Hoje, depois do Programa Silvio Santos, tem Garotinho no Conexão Repórter, do SBT

.

22/10/2017

13:11

TRT decide nesta segunda se autoriza venda da CEDAE

Reprodução do site da APS (Associação dos Profissionais de Saneamento)
Reprodução do site da APS (Associação dos Profissionais de Saneamento)

Os trabalhadores da CEDAE vão acompanhar o julgamento da ação que impetraram para suspender a venda da empresa, nesta segunda, na porta do Tribunal Regional do Trabalho. Uma decisão contra a venda da CEDAE pode interferir no leilão do empréstimo, marcado para a próxima sexta-feira.

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ProximoUltimo