Prefeita Rosinha Garotinho, com o vice Dr. Chicão, fez o dever de casa e crianças de Campos são beneficiadas com mais qualidade na educação
Prefeita Rosinha Garotinho, com o vice Dr. Chicão, fez o dever de casa e crianças de Campos são beneficiadas com mais qualidade na educação



Os resultados gerais do IDEB-2011 indicam a evolução das notas de Campos, em curto espaço de tempo, em relação ao índice de 2009, saltando de 3.3 para 3.6 nas séries iniciais do Ensino Fundamental e nos anos finais de 3.1 para 3.4, ultrapassando a meta prevista pelo MEC, em processo referendado pelo desempenho da Prova Brasil, com salto de 4.97 para 5.25.

Esse avanço foi registrado com a superação de quadro de abandono herdado em 2009, com a rede física sucateada, com a ausência de um programa de livro didático, entre outras limitações. Entre elas, a transferência, pelo governo estadual, de 10 mil alunos de suas unidades, um número superior, por exemplo, ao total de estudantes dos municípios de Quissamã e São João da Barra. Alunos que vieram com conhecimento defasado, oriundos de um sistema de avaliação baseado na Promoção Automática, a maior parte deles , com anos de repetência e com déficit de aprendizagem.

Mais de 190 escolas foram reformadas e 11 novas unidades foram entregues, como Escolas e Creches Modelos, foi adotado um Programa do Livro Didático unificando o aprendizado, foi implantado Plano de Cargos e Salários, entre outras melhorias, que resultaram no avanço das notas de uma rede municipal que tem 60 mil alunos, 5 mil professores e mais de 240 unidades.

Todos os esforços já promovem resultados positivos, como os alcançados pelo Ciep Municipalizado Villa Lobos, que teve um crescimento de 96%, indo de 2.5 para 4.1, e o Ciep Municipalizado Carmem Carneiro, que passou da nota 1.1 em 2009 para 2.4 em 2011, com crescimento de 118%. Cabe lembrar que Campos avançou no primeiro segmento do Ideb em 12,5%, e no segundo segmento registrou expansão de 10%, ultrapassando em 6% a projeção para 2011, enquanto a capital fluminense registrou aumento de 8%.