Numa decisão que afronta o Tribunal Superior Eleitoral, o TRE - RJ resolveu indeferir o registro da candidatura de Rosinha que já estava deferido pelo juiz da Zona Eleitoral de Campos. A decisão é absurda, covarde, ilegal, e tem todas as conotações de influência política já que, coincidentemente está marcada para sábado a visita do governador Sérgio Cabral a Campos para pedir votos para o seu candidato, ele que há muito tempo não dá o ar da graça na cidade.

Conversei agora há pouco com diversos advogados, todos estão estarrecidos com a flagrante ilegalidade e afirmam que isso só reforça a má imagem do TRE - RJ perante a corte superior.

Não sou tolo. Isso foi apenas para tumultuar o processo eleitoral em Campos já que Rosinha tem nas pesquisas mais de 60% dos votos enquanto o candidato do governador não sai de 3%. Fizeram isso para confundir o eleitor, criar dúvida, instabilidade, mas a população de Campos já tem experiência e maturidade para saber que tudo não passa de uma armação eleitoral.

Rosinha está sendo acusada de que? De desvio de dinheiro público? Não! Tem contas rejeitadas pelos tribunais? Não! O TRE - RJ quer impedi-la de disputar a eleição por uma entrevista de rádio concedida há quatro anos. Isso é tão absurdo que gera mais indignação e revolta na população.

A campanha vai continuar e a armação vai surtir efeito contrário. Os índices de intenção de votos de Rosinha que já são altos vão subir mais ainda, porque para a população está claro, eles querem tomar o poder a qualquer custo, como não conseguem conquistar pelo voto, usam de golpes baixos que o povo não aceita.

Rosinha continua candidata, os advogados já estão recorrendo, vamos à vitória no 1º turno.