Reprodução do jornal O Estado de S. Paulo
Reprodução do jornal O Estado de S. Paulo



Esse é o lado triste da passeata dos royalties que, claro, as pessoas só tomaram conhecimento porque a imprensa paulista noticiou. Quando Cabral chegou à Avenida Rio Branco não deu sorte e saltou do microônibus perto de um grupo que usava guardanapos na cabeça e carregava cartazes onde se lia "Fora Cabral". Foi o suficiente para a segurança receber ordem para tirar os manifestantes à força. Lamentavelmente pessoas foram espancadas pelos seguranças de Cabral. Eis que chega o deputado Eduardo Cunha (PMDB) na hora da confusão. Os seguranças enfurecidos chutando e dando socos a esmo nem perceberam que era Eduardo Cunha que acabou tomando um sopapo perdendo os óculos. E olha que o deputado apesar de ser amigo da Gangue dos Guardanapos não estava de guardanapo na cabeça.

Aliás, aproveito para daqui expressar toda a minha solidariedade ao deputado Eduardo Cunha, que é meu adversário e me ataca, mas é inadmissível um parlamentar levar sopapo da segurança do governador. Me contaram que o deputado ficou atordoado.

Mas abaixo vocês poderão ver duas fotos da Agência Globo de Imagens, que não foram publicadas nos jornais, mas mostram os seguranças e policiais militares batendo com cassetete num manifestante com um guardanapo na cabeça, e outra onde poderão ter noção do exército de seguranças que Cabral levou para a passeata (estão de camisa amarela). Fora os policiais militares e a sua equipe pessoal de segurança à paisana.


Fotos da Agência Globo de Imagens (não publicadas nos jornais das Organizações Globo)
Fotos da Agência Globo de Imagens (não publicadas nos jornais das Organizações Globo)