Reproduções do Extra e do blog de Lauro Jardim, do Globo
Reproduções do Extra e do blog de Lauro Jardim, do Globo



Agora se sabe porque na ocasião de um descarrilamento de trem da Supervia todo mundo ria enquanto os passageiros eram obrigados a andar pela linha férrea e alguns ficaram feridos. Segundo as delações da Odebrecht, conselheiros da Agetransp (agência estadual que fiscaliza transportes) e o secretário de Transportes do governo Cabral, o deputado federal Julio Lopes teriam recebido propinas para não fiscalizar a Supervia, que é uma das empresas que pertence ao grupo da empreiteira. Por isso que o povo sofre nos trens do Rio. Aliás, Julio Lopes foi companheiro de farras de Cabral e da Gangue dos Guardanapos em Paris.


Julio Lopes atacando de cantor numa farra da Gangue dos Guardanapos em Paris
Julio Lopes atacando de cantor numa farra da Gangue dos Guardanapos em Paris