Sérgio Cabral sendo levado para Curitiba; Teresa Porto, sua ex-secretária de Educação; e o Rei Arthur, do grupo Facility, hoje PROL
Sérgio Cabral sendo levado para Curitiba; Teresa Porto, sua ex-secretária de Educação; e o Rei Arthur, do grupo Facility, hoje PROL



Além de toda a roubalheira em jóias, maracutaias com precatórios, lavagem de dinheiro usando o escritório de advocacia de sua esposa, Adriana Ancelmo, propinas das grandes empreiteiras, o golpe de mestre de Cabral vocês vão conhecer em detalhes nesta sexta-feira

Mas hoje vou dar umas pistas. O grupo Facility, do poderoso Rei Artur, composto por 17 empresas, que tinham contratos de mais de R$ 2 bilhões com o Estado, resolveu mudar de nome. As 17 empresas se fundiram e se tornaram a PROL, uma empresa que rapidamente após o seu surgimento, foi adquirida pelo Rise International, representado no Brasil pela Performa Partners. Para liderar o grupo PROL adivinhem quem foi escolhida pela Rise International para ser CEO da companhia no Brasil? Teresa Porto, que foi secretária de Educação do governo Cabral. Teresa, que não conhece absolutamente nada de fundos de investimento, é agora a responsável no Brasil por uma empresa, que segundo o anúncio ao mercado brasileiro, tem expectativa de faturamento de US$ 1 bilhão por ano. Como conseguiu tanto prestígio? Nesta sexta vocês vão saber os detalhes assistindo o meu programa pelo Facebook ou aqui no blog, e conhecer o verdadeiro dono da Prol, a maior credora do Governo do Estado. Começa às 11 horas.