Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja



É preocupante esse resultado do instituto Paraná Pesquisas, que revela que mais de 1/3 dos brasileiros (35%) defendem a intervenção militar como saída para a crise que o Brasil atravessa, política, moral e econômica. É pouco diante dos 59% que são contrários, mas não é um universo desprezível. E notem que nas manifestações contra a corrupção, em 2013, e nos protestos contra o governo Dilma, grupos foram para a rua com faixas defendendo a volta dos militares ao poder. Esse 1/3 de brasileiros pró-intervenção militar certamente é formado pelas "viúvas" da ditadura, mas também por jovens que não viveram os anos de chumbo e não sabem o que representou o regime dos quartéis. Uma coisa é elementar, o crescimento dos que defendem os militares do poder é fruto do desencanto da população com a política. O que nos tranquiliza é que hoje os militares não estão interessados numa aventura política.