Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online



É inacreditável e inaceitável essa decisão de Pezão de cancelar 118 contratos com instituições que atendem crianças, adolescentes e idosos, incluindo deficientes e com necessidades especiais. E como ficam essas pessoas? Imaginem o drama das famílias. É uma tremenda covardia. Enquanto isso Pezão mantém milhares de pessoas nomeadas como assessores de confiança e com altas gratificações. E sintam a jogada perversa. A decisão foi tomada durante o recesso da ALERJ para não haver reação, mesmo a gente sabendo, que poucos são os deputados que levantam a voz contra as decisões de Pezão. Pezão, pede pra sair!