Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder



Impressiona a confiança de Eduardo Cunha sobre o julgamento do seu pedido de habeas corpus no STF, marcado para o dia 8 de fevereiro. Cunha acredita que os recados que tem mandado - via Cláudia Cruz - ao Palácio do Planalto de que se o habeas corpus não sair vai negociar a delação premiada farão Michel Temer e seus assessores mais próximos pressionar ministros do Supremo. O fato é que no Palácio do Planalto a torcida é grande pelo habeas corpus para Cunha.