Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online



Outra revelação importante feita por meio do blog, depois divulgada em nosso programa Encontro Marcado, no Facebook, agora é divulgada pelos investigadores da Operação Calicute. Já havíamos dito que o verdadeiro dono da lancha Manhatan, avaliada em R$ 5,3 milhões era Sérgio Cabral, o que foi confirmado pelo seu ex-laranja Paulo Magalhães Pinto na delação que está fazendo para se livrar de um longo período na cadeia.

Outro fato importante que revelamos há alguns anos sobre Paulo Magalhães Pinto é que o seu apartamento na Rua Redentor, em Ipanema, na Zona Sul do Rio era ocupado pelo senhor José Mariano Beltrame. Em certa ocasião interroguei o então secretário Beltrame na Comissão de Segurança da Câmara sobre quem pagava seu aluguel naquela área nobre da cidade do Rio de Janeiro, já que era impossível alguém com o salário de secretário de Estado manter o padrão de vida que ele mantinha. Diante de uma platéia de dezenas de deputados primeiro hesitou e depois respondeu rapidamente. Vejam abaixo.




Na verdade a família de Beltrame nunca pagou aluguel algum e morava de favor no apartamento do laranja de Cabral como mostram as fotos exibidas primeiramente em nosso blog e depois constantes na denúncia que fiz à Procuradoria Geral da República, agora reproduzidas em jornais e revistas importantes, a família de Beltrame usava a lancha Manhatan para passeios na baía da Ilha Grande. Vocês devem se lembrar que aqui mesmo neste blog disse que Beltrame era o responsável pela inteligência do grupo liderado por Sérgio Cabral. Ele que garantiu a impunidade desse grupo durante tanto tempo. Como homem do setor de Inteligência da Polícia Federal, Beltrame sabia de tudo o que se passava no governo, e sabia tanto que pouco antes da Operação Calicute ser deflagrada pediu para deixar o governo. Incentivado por setores da sociedade favoráveis à manutenção da convivência entre drogas e armas, desde que sem conflitos entre as facções criminosas, José Mariano Beltrame foi responsável por uma das maiores farsas da história da segurança pública do Rio. Vejam nas imagens abaixo o que ocorreu há poucos finais de semana no morro do Turano, na Zona Norte do Rio de Janeiro, que tem uma UPP.




Enquanto a bandidagem altamente armada aterrorizou o Rio de Janeiro e expandiu seus domínios para cidades do estado até então pacatas, Beltrame usufruía com sua família das mordomias que os corruptos da quadrilha de Sérgio Cabral lhe proporcionavam.


Maurício e Mariana Beltrame, os filhos do ex-secretário de Segurança passeando na lancha Manhatan, de Sérgio Cabral
Maurício e Mariana Beltrame, os filhos do ex-secretário de Segurança passeando na lancha Manhatan, de Sérgio Cabral