Reprodução do G1
Reprodução do G1



Vocês sabem que eu já disse que a roubalheira dos governos Cabral - Pezão ultrapassa 1 bilhão, que fique claro, de dólares. É isso mesmo US$ 1 bilhão, que dá mais R$ 3,3 bilhões. Foi preciso o Estado quebrar para o mar de lama do grupo do PMDB começar a vir à tona. Vamos aos fatos.

Na Operação Calicute, só com relação às obras do Maracanã e Arco Metropolitano, o MPF aponta que o grupo de Cabral meteu a mão em R$ 224 milhões.

Tem as delações da Lava Jato sobre desvios e propinas no COMPERJ.

Agora tem esse relatório do TCE que revela superfaturamento de R$ 219 milhões nas obras do PAC da Rocinha, Manguinhos e Alemão.

E nós sabemos que é só a ponta do iceberg, mesmo assim já está batendo a casa de meio bilhão.

Agora somem todas as outras obras, o esquemas de incentivos fiscais e de precatórios, fora os contratos de prestação de serviços, de terceirização de mão-de-obra e aluguel de equipamentos. Quando tudo for investigado vocês vão ver que a roubalheira chegará a esse valor estratosférico de US$ 1 bilhão.


Em tempo: Só para refrescar a memória de vocês. Quando começou a obra de reforma do Maracanã, que foi anunciada por Cabral por R$ 400 milhões, eu disse que ultrapassaria e muito R$ 1 bilhão. O que é que deu? Ficou em R$ 1,2 bilhão, se somarmos as obras no entorno chegou a R$ 1,5 bilhão.