Na administração pública a versão muitas vezes sobrepõe a realidade. Por isso a partir de hoje, no intuito de esclarecer a população do município de Campos sobre os gastos dos recursos públicos, vamos publicar por setor, quanto cada instituição ou empresa recebeu dos cofres públicos durante os oito anos do governo Rosinha Garotinho.

Isso se chama transparência.

Começaremos pelos hospitais contratualizados pela prefeitura para a atender a população. Os valores não incluem compra de medicamentos, gastos com insumos ou qualquer outro custo, como transporte em ambulâncias, exames, etc.

Os valores da tabela abaixo referem-se somente ao que foi repassado aos principais hospitais filantrópicos entre 2009 e 2016 para atendimento à população.

Santa Casa de Misericórdia - R$ 248.615.507,38
Hospital dos Plantadores de Cana - R$ 207.188.783,34
Beneficência Portuguesa - R$ 192.501.557,47
Hospital Álvaro Alvim - R$ 172.448.305,63
Instituto de Medicina Nuclear - R$ 72.709.080,71
Pró-Rim - R$ 53.053.581,82
Hospital Henrique Roxo - R$ 21.591.482,97
Hospital Abrigo João Viana - R$ 20.905.482,04

É claro que existem outras instituições de menor porte e também laboratórios que igualmente receberam recursos públicos.

É bom deixar claro mais uma vez que fora esses investimentos, a prefeitura mantém seus hospitais próprios, como o Ferreira Machado e o Hospital Geral de Guarus, doze unidades 24 horas, além de 68 Unidades Básicas de Saúde, cujos custos não estão incluídos na tabela acima.

No ano de 2015 o governo Rosinha investiu 50,2% do orçamento em saúde, segundo dados do Tribunal de Contas do Estado.

É importante frisar que não se trata de orçamento e sim de repasses efetivamente pagos aos hospitais.