Eduardo Cunha com Romero Jucá; Cabral e Picciani; abaixo reprodução do site O Antagonista
Eduardo Cunha com Romero Jucá; Cabral e Picciani; abaixo reprodução do site O Antagonista

Os dois maiores símbolos da corrupção no Brasil, presos na Lava Jato e na Calicute, respectivamente Eduardo Cunha e Sérgio Cabral, são do PMDB. O presidente nacional do partido, senador Romero Jucá (RR) diz que "não é hora" de punir Cunha e Cabral, empurrou a decisão para o diretório estadual, cujo presidente é nada mais nada menos do que Jorge Picciani, que declarou: "Esse assunto não está na ordem do dia". O que poderia se esperar de dois presidentes partidários, Jucá e Picciani, completamente enrolados? Esse é o PMDB!