Fora dos holofotes, das escolas e dos blocos, balas voaram pelo Grande Rio durante o carnaval sem nenhum registro da imprensa. O site "Onde tem tiroteio" que mapeia as trocas de tiro em todo o Grande Rio registrou 52 tiroteios e dois arrastões nos quatro dias de folia. A área mais conflagrada foi o Complexo do Alemão que, aliás, foi matéria recente do Globo porque em 30 dias registrou 28 tiroteios (entre o final de janeiro e o mês de fevereiro). Esse é resultado de 3.500 policiais militares a menos no policiamento do carnaval. Quem foi para os blocos da Zona Sul e do Centro só viu assaltos, mas na Zona Norte, Zona Oeste e na Baixada Fluminense teve bala pra tudo que é lado.

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo