O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) quer apressar a votação das reformas trabalhista e previdenciária. Diz que os empresários que contratam pela CLT são "heróis", e tem a cara de pau de dizer que a perda de direitos dos trabalhadores "será um grande avanço para a garantia da segurança jurídica dos empregos terceirizados. O mais importante é que a gente tenha regras claras. Há milhões de brasileiros que estão endividados, como eu também estou". Maia está endividado, ah, coitado! Ele está é defendendo os patrões e dando as costas para os trabalhadores, isso sim.