Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo
Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo

A força-tarefa da Operação Calicute acertou na mosca. É claro que o plano principal de Sérgio Cabral e sua quadrilha era saquear os cofres estaduais, já disse isso aqui no blog há muito tempo. Cabral chegou ao governo como homem rico, fruto da corrupção quando era presidente da ALERJ, mas pretendia sair multimilionário, como de fato aconteceu. Só não estava no plano terminar em Bangu 8 junto com a quadrilha, uns já estão lá, outros estão a caminho. Tanto assim que o principal projeto do seu governo, a "pacificação" e as UPPs não passou de uma farsa para enganar a população e manter a quadrilha no poder, como hoje todos já perceberam. Para Cabral o governo era apenas um balcão de negócios sujos. E para garantir a impunidade cooptou integrantes de outros poderes. Só não contava que o Ministério Público Federal fosse investigá-lo, porque até a Polícia Federal, por conta das gestões de Beltrame, Cabral achava que estava sob controle. Não é à toa que Cabral quando foi candidato a prefeito em 1996 dizia na sua propaganda que tinha outros valores. Nós sabemos muito bem quais são os valores de Cabral. E ainda falta vir à tona muita lama na roubalheira de Cabral e sua quadrilha. Só não será surpresa para os leitores do blog que conhecem muito bem as falcatruas dessa quadrilha, denunciada há quase 10 anos.