A situação é simples. Como mostrei ontem, aqui no blog, o décimo dia útil, quando deveria ser pago o salário do mês de fevereiro é na próxima terça-feira (14). Acontece que pelo parcelamento do salário de janeiro, para cerca de 100 mil servidores, as últimas três parcelas estão previstas para depois do dia 14 (15, 21 e 23 de março).

Pezão tem medo de atrasar o pagamento do pessoal da segurança. Mas como pagar fevereiro para as polícias Civil e Militar, Bombeiros e agentes penitenciários, se não pagar antes janeiro para 100 servidores? Esse é o dilema de Pezão. Tem gente próxima a ele defendendo que pague a segurança e deixe o salário de janeiro que falta para depois, alegam que são categorias que têm pouco poder de mobilização. Vai ser uma tremenda confusão.

E existe o risco de no início de abril haver novo bloqueio das contas estaduais. Aí a situação vai complicar-se ainda mais.