Pezão cada vez mais perdido na sua incompetência
Pezão cada vez mais perdido na sua incompetência

Venho afirmando que o nosso estado é viável apesar da situação de calamidade financeira, administrativa e moral deixada pelo governo Cabral – Pezão. Ontem duas notícias tomaram espaço no jornalismo.

A primeira foi um levantamento feito pela Secretaria do Tesouro Nacional mostrando que o Estado do Rio tem a pior situação fiscal entre todos os estados do país, e tomando todas as medidas necessárias só conseguirá encontrar equilíbrio fiscal em 2029. Não concordo e em outra postagem tratarei disso.

A segunda notícia repete uma informação que já dei aqui no blog, que o Rio tem créditos a receber junto ao governo federal, aliás, por sugestão minha, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT) entrou na Justiça contra a União, propondo encontro de contas há mais de seis meses. A informação dá conta que o Rio de Janeiro tem R$ 56 bilhões a ser ressarcido por conta da Lei Kandir. O levantamento foi feito pelo deputado Luiz Paulo Corrêa da Rocha (PSDB) e repete os números que já havia divulgado.

Somadas a todas as outras medidas já propostas por mim o Estado não demoraria mais que um ano para encontrar equilíbrio fiscal. Não iria além de alguns meses para ter um novo calendário de pagamento dos servidores em dia e dentro do mês. E pelo menos teria fôlego para quitar dívidas de curto prazo e trazer segurança aos fornecedores do Estado.

O que falta é planejamento, conhecimento real da situação, comprometimento com o fim do desperdício, com o fechamento das torneiras da corrupção, e, acima de tudo, é necessário ter uma equipe técnica competente, e não um secretariado mambembe, que o mínimo que se pode afirmar é que cabe dentro de qualquer piada.