Garotinho no estúdio da Tupi (Imagem do YouTube)
Garotinho no estúdio da Tupi (Imagem do YouTube)

Minha vida se confunde com o rádio. Desde os 16 anos, portanto há mais de 40 anos, atuo na profissão na qual minha carteira de trabalho foi assinada. Foi através do rádio que conheci o sofrimento do povo e passei então a lutar em defesa, principalmente, dos mais necessitados. Sofri perseguição em Campos, onde num período fiquei proibido de trabalhar em todas as emissoras de rádio. Depois no Rio passei o mesmo dissabor na era Sérgio Cabral, onde nos microfones das principais emissoras de rádio meu nome só poderia ser citado para falar mal, e nunca pude me defender das mentiras que lançavam contra mim. Mas agora tudo isso é passado. Estou voltando pra casa, para a Super Rádio Tupi.

Para que não reste dúvida de que sou radialista, aí estão duas fotos da minha primeira carteira de trabalho, com data de assinatura em 1978.



No rádio já fiz tudo, como vou mostrar no live que farei mais tarde e postarei no blog. Fui locutor de corridas de cavalos, repórter e locutor esportivo, apresentador de programas de debates, disc jockey, e depois da minha conversão, apresentador de programa gospel.

Minha volta para a Tupi é como se fosse um recomeço da minha vida. Separei algumas fotos para lembrar alguns desses momentos que são retratos da minha vida.

Como repórter de campo, entrevistando Luizinho, do Flamengo.
Como repórter de campo, entrevistando Luizinho, do Flamengo


Nos estúdios da Rádio Cultura, de Campos, apresentando o Show das Donas de Casa.
Nos estúdios da Rádio Cultura, de Campos, apresentando o Show das Donas de Casa


Como repórter de rua, na Rádio Campos Difusora, entrevistando uma foliã no carnaval.
Como repórter de rua, na Rádio Campos Difusora, entrevistando uma foliã no carnaval


Apresentando o programa de debates A Cadeira Elétrica, no estúdio da Rádio Continental, de Campos
Apresentando o programa de debates A Cadeira Elétrica, no estúdio da Rádio Continental, de Campos


Minha estreia na Tupi, em 1993
Minha estreia na Tupi, em 1993


De volta para Campos, na Rádio Diário FM
De volta para Campos, na Rádio Diário FM


Ao lado de Rosinha, na implantação da FM O Dia
Ao lado de Rosinha, na implantação da FM O Dia


A partir de agora, de segunda a sexta, de 9h às 10h, estarei no seu radinho, através da Super Rádio Tupi, nas redes sociais (Facebook e YouTube) e através do blog, atendendo o povo, levando carinho, amizade e sinceridade que sempre marcaram minha vida no rádio.