Nota do Globo; ao lado Romário
Nota do Globo; ao lado Romário

Todo mundo sabe que Eduardo Cunha já mandou muito em Furnas, empresa estatal que sempre mereceu também o apreço de Aécio Neves. Cunha indicava diretores, controlava até o fundo de pensão, o Real Grandeza. Mas agora, atrás da grades, no Paraná, perdeu grande parte do seu poder, embora suas ameaças provoquem arrepios no Palácio do Planalto e, em função disso, ainda lhe rendam nomeações em cargos importantes, um "cala a boca" para comprar seu silêncio. Por isso seu espólio político passou a ser disputado.

A diretoria de Administração de Furnas já foi indicação de Eduardo Cunha, agora passando para as mãos de Romário, assim como uma diretoria da Eletronuclear. Pelo visto Romário está preocupado com a área de geração de energia.