Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

Até agora só se falou em empreiteiras e empresas de engenharia porque a Lava Jato mirou na Petrobras e Eletrobras. Mas todo mundo sabe do envolvimento dos bancos com o sistema político. Ninguém lucra mais neste país do que os bancos, com crise ou sem crise. Antônio Palocci foi ministro da Fazenda por mais de três anos, no governo Lula, conhece a fundo os esquemas. E ao longo dos anos não foram poucas as decisões tomadas pelos governos e pelo Congresso, que beneficiaram o sistema financeiro. Agora mesmo, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão vinculado à Receita Federal perdoou uma dívida fiscal de R$ 25 bilhões do Banco Itaú. Se Palocci falar vai ter fila de banqueiros procurando o MPF para fazer delação premiada.

Aliás, a CPI do Carf, que atingiria não apenas banqueiros, mas pesos-pesados do empresariado morreu na praia. Novidade!