Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

O problema do PSDB não está no número, 13 senadores e deputados federais, além de dois ministros, investigados por estarem citados nas delações da Odebrecht. É que os cabeças foram atingidos. Aécio Neves, José Serra, Antonio Anastasia e Cassio Cunha Lima, no Senado; os ministros Aloysio Nunes Ferreira e Bruno Araújo, o primeiro senador licenciado, o segundo deputado federal licenciado; além dos governadores Geraldo Alckmin (SP), Beto Richa (PR) e Marconi Perillo (GO). É claro que cada caso é um caso, é preciso analisar as provas. Mas Aécio e Serra esconderam dinheiro de propinas em contas no exterior, esses estão perdidos, e Alckmin teria recebido propina através de seu cunhado. Por isso os tucanos estão perdendo as penas e estão na muda, todo mundo calado.