Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS
Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS

O executivo da OAS Agenor Franklin Medeiros confirmou ao juiz Sérgio Moro a existência de um departamento de propina na empreiteira, assim como na Odebrecht. No caso da OAS, o departamento que cuidava de "vantagens indevidas", como o executivo chama a propina, era denominado "Controladoria".

Mais de 20 executivos da OAS estão em processo de negociação de delação premiada. A imprensa fala muito no caso de Lula, no triplex e no sítio, mas a nova delação vai atingir em cheio os tucanos e Sérgio Cabral. Podem aguardar.