Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online

Em janeiro Susana Neves Cabral, primeira esposa de Sérgio Cabral e prima de Aécio Neves, foi conduzida coercitivamente pela Polícia Federal para prestar depoimento. Hoje a PF está cumprindo mandados de busca e apreensão em duas casas de Susana, em Araras (Petrópolis) e em S. João del Rey (MG). Segundo um dos operadores de Cabral, Luiz Carlos Bezerra, ela teria recebido R$ 2,8 milhões, que o ex-marido mandou lhe entregar. A defesa de Susana diz que ela recebia de R$ 15 mil a R$ 20 mil mensais, e que o dinheiro era para as despesas com os filhos. Ora, mas R$ 2,8 milhões, fora as despesas que Carlos Emanuel Miranda, o Avestruz pagava? O cerco está se fechando.