Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder

Somente um governador entre as 27 unidades da federação defendeu ontem o presidente Michel Temer. Claro que tinha que ser Pezão. Até os governadores mais próximos do presidente ficaram na muda, não quiseram se comprometer. Mas, convenhamos, tem lógica. Para Pezão, o presidente não fez nada errado, basta ver as práticas do governador no campo da corrupção. É um caso de identificação. Patético!