Já estamos de posse de vários vídeos da delação de Joesley Batista. É uma bomba atrás da outra. Também já vimos a maioria dos termos de acordo de colaboração com documentos que ele entregou ao Ministério Público Federal. Não vai sobrar pedra sobre pedra.

A COMPRA DA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Em sua delação, Joesley revela que pagou 30 milhões de reais a pedido de Eduardo Cunha para elegê-lo à Câmara dos Deputados: "Dez milhões paguei por nota fria de diversos fornecedores. Estou juntando aqui no processo. O resto, foi dinheiro em espécie, entregue direto a ele.Acho que foram 12 milhões. E a diferença entrou como doação oficial ao PMDB."

E o procurador, então, pergunta: "E o que o senhor acha que ele fez com o dinheiro?"

A resposta: "Pelo que eu entendi, ele saiu comprando deputado."