Michel Temer não apenas perdeu todas as condições morais para continuar na Presidência da República, como demonstra, no desespero para se manter no cargo, por conta do foro privilegiado, ter perdido o bom senso. Tentou jogar no colo de Rodrigo Maia o pedido de convocação das Forças Armadas, mas foi desmascarado. Colocar as Forças Armadas nas ruas de Brasília durante uma semana foi visto por oficiais como uma excrescência, totalmente desnecessária, acho que ele quis dar uma demonstração de força, mas o tiro saiu pela culatra. Sofreu críticas de todos os lados e acabou revogando o decreto hoje pela manhã. É um fim melancólico, a cada hora perde mais aliados dos que ainda lhe restam. Até quando vai continuar resistindo ao ato final inevitável?