Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo

Se Joesley e Wesley Batista, a dupla goiana, não sertaneja, da JBS conseguiu um acordo de delação premiada em que ficou livre de qualquer punição, gozando a vida em Nova Iorque, o ex-ministro Antonio Palocci não está errado em negociar nesse termos. Palocci oferece entregar banqueiros, grande empresários e Lula em troca de um ano de prisão domiciliar. Palocci foi ministro da Fazenda de Lula, e coordenador de campanha e ministro da Casa Civil de Dilma. Negociou com pesos pesados da economia nacional e barões da mídia. Tem muito a falar. Resta saber se o MPF vai querer ouvir. Palocci pode provocar um estrago maior que as delações da Odebrecht e da JBS juntas.