Reprodução do UOL
Reprodução do UOL

É apenas um passo, mas da maior importância. A PEC que prevê eleições diretas em caso de vacância dos cargos de presidente e vice-presidente nos primeiros três anos de mandato foi aprovada por unanimidade na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, inclusive com votos governistas. No Palácio do Planalto devem estar arrancando os cabelos. Agora o projeto vai ao plenário onde precisa ser aprovado por três quintos dos 81 senadores (49) em dois turnos e depois novamente em dois turnos na Câmara. É um longo caminho. Mas com a pesquisa de hoje apontando que mais de 90% dos brasileiros querem eleições diretas e novo atos populares que estão sendo programados a pressão vai ser grande.