Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

Há coisas que são difíceis de compreender. Nos últimos meses o Tribunal de Justiça do Rio tem sido obrigado a recorrer ao STF para pedir arresto das contas estaduais porque Pezão não repassa o duodécimo (verba mensal constitucional), que é usado para, entre outras coisas, efetuar o pagamento dos desembargadores, juízes e servidores do Judiciário. É sabido por todos que uma das causas da falta de dinheiro do Governo do Estado é a farra dos incentivos fiscais promovida por Cabral e Pezão. Pois mesmo diante desse quadro, desembargadores decidem liberar Pezão para conceder mais incentivos fiscais. É o que se pode chamar de gol contra jurídico. Vai entender!