Não se espantem, caso Temer renuncie, seja cassado ou afastado, e for confirmada a eleição indireta, se for travada mais uma batalha jurídica no STF. É que está em curso um movimento no Senado para valorizar os votos dos senadores numa eventual eleição indireta, que não está sendo muito noticiado pela imprensa. Entendam a situação.

Em caso de eleição indireta votam os 513 deputados federais e os 81 senadores. Mas como seria a eleição?

A Câmara quer que a votação seja unicameral, ou seja votam todos juntos e escolhem o presidente. Já o Senado defende a votação bicameral, primeiro votariam os deputados e depois os senadores confirmariam o nome em nova votação.

O que está em jogo?

Numa eleição unicameral os votos dos deputados teriam muito mais peso, afinal são 513, enquanto há apenas 81 senadores. Essa é a disputa, pelo peso do voto