Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

Agora é o dono da empresa aérea Gol quem revela mais um esquema de propina acertado com Michel Temer. Henrique Constantino relatou que, com a intermediação de Eduardo Cunha, teve um encontro com Michel Temer em 2012, também estava presente Henrique Eduardo Alves, na época presidente da Câmara e combinou o pagamento de propina de R$ 10 milhões para o PMDB. Mais um grande empresário a acusar Temer, que fez questão de esconder a reunião, omitindo da agenda oficial, ou seja, mais um encontro secreto, como o de Joesley Batista na porão do Palácio do Jaburu. Mais uma bomba explode no colo do presidente, que agoniza, mas ainda não morreu.