Antonio Palocci, Lúcio Funaro, Eduardo Cunha e Sérgio Cabral
Antonio Palocci, Lúcio Funaro, Eduardo Cunha e Sérgio Cabral

Antonio Palocci está em plena negociação da delação premiada. O doleiro Lúcio Funaro trocou de advogado para negociar a sua delação. Sérgio Cabral também trocou de advogado e quer fazer delação, mas vai ter que oferecer mais do que se propõe ao MPF. E Eduardo Cunha vendo Temer ir para o brejo sabe que a chance de uma delação premiada vai se expirar em pouco tempo, é agora ou nunca. São quatro delações premiadas, que se forem confirmadas implodirão parte da República. Tem muita gente já contratando advogados por precaução.