Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

Eu também reproduzi essa postagem de Aécio Neves no Facebook, que serviu para a Procuradoria Geral da República reforçar o seu pedido de prisão. É que a decisão do ministro Edson Fachin determina o afastamento “das funções parlamentares e ou de qualquer outra função pública”. E Aécio, para tentar mostrar que estava tudo bem com ele, postou que estava se reunindo com senadores para tratar de votações do Senado. É uma confissão de que descumpriu a decisão do STF. Vai servir de agravante na sessão da próxima terça-feira da Primeira Turma do Supremo que analisará o pedido de prisão encaminhado pela PGR.