Reprodução da Época online
Reprodução da Época online

Em 2013, durante a votação da MP dos Portos, que eu chamei de MP dos Porcos, chamei o então líder do PMDB, Eduardo Cunha de deputado-lobista. Ele resolveu me processar, através do advogado Gustavo Rocha, hoje um dos principais assessores jurídicos de Michel Temer, que foi indicado para o Palácio do Planalto pelo próprio Cunha. Agora finalmente saiu a sentença, que não podia ser outra. Aliás, chamar Eduardo Cunha de "deputado-lobista" hoje é o mesmo que numa briga de rua um cara virar para o outro e chamá-lo de "feio". Cunha é ladrão, como afirmei aqui no blog várias vezes, tanto assim que já teve a primeira condenação na Lava Jato, a 15 anos e 4 meses de prisão.