Prédio da PGR em Brasília
Prédio da PGR em Brasília

O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot afirmou em palestra que "enquanto houver bambu, terá flecha", numa referência a que não vai aliviar na Lava Jato, mesmo com as decisões da semana passada relativas a Aécio Neves e Rodrigo Rocha Loures. Janot vai se empenhar agora nas denúncias contra Michel Temer e nas delações da Lava Jato.

Janot passará o cargo para a procuradora Raquel Dodge, escolhida por Michel Temer, no dia 17 de setembro. Portanto levando em consideração que os últimos dias sejam de despedidas e de transição, na prática Janot terá julho e agosto para se dedicar aos processos mais polêmicos.

A iminente saída de Rodrigo Janot e a natural expectativa sobre a postura da futura Procuradora Geral da República devem servir de incentivo para que vários empresários corram para tentar negociar uma delação premiada. Afinal, ninguém sabe se depois vai ficar mais fácil ou mais difícil na gestão de Raquel Dodge. Na dúvida, podem apostar, muita gente vai correr para Janot.