Aécio Neves volta hoje ao Senado e vai falar na tribuna. Podem imaginar a performance teatral, vai se fazer de vítima. Mas é bom lembrar o senador que ele não foi inocentado de nada. As contas no exterior não foram inventadas. O seu pedido de R$ 2 milhões a Joesley Batista continua gravado. As propinas da Cidade Administrativa de Minas Gerais e nas obras de Furnas não são peça de ficção. Há oito inquéritos contra ele no STF. Então é bom ir devagar no seu discurso de retorno. Aliás, a juventude tucana foi convocada por Aécio para fazer claque no seu discurso no Senado, mas não aceitou participar.