Está muito claro que a última das preocupações de Michel Temer é a gestão do governo. Ele dedica quase que 100% do seu tempo a correr atrás de votos que o livrem da denúncia da Procuradoria Geral da República. Só ontem recebeu 33 parlamentares para tratar do assunto. Zero de atenção com a saúde, com a educação, com a segurança pública. O governo acabou, mas Temer não quer perder o foro privilegiado, por isso se dedica em tempo integral ao "toma lá, dá cá" enquanto o país segue descendo a ladeira. Estamos perdidos.