Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online

Lula cumpriu o script inevitável. Reafirmou sua inocência e se dirigiu acima de tudo à militância petista e à faixa da população beneficiada pelo seu governo, enfim os 30% que hoje dizem votar nele, segundo as mais recentes pesquisas. E aproveitou o momento sob os holofotes para reafirmar sua candidatura em 2018, fazendo o contraponto ao desastre que é o governo de Michel Temer. Se vai ser ou não só o tempo dirá, depende do recurso que vai apresentar ao Tribunal Regional Federal, que só deverá ser julgado no próximo ano. Até lá seguirá com o discurso de pré-candidato. Porém podem haver outros percalços, como outra condenação. O efeito da condenação no cenário pré-eleitoral só as próximas pesquisas vão medir.